sábado, 28 de junho de 2014

Desafio missionário: Conheça os 8 grupos menos evangelizados no Brasil

sertão

Nas últimas décadas o número de evangélicos no Brasil saltou de 26,2 milhões em 2000 para 42,3 milhões de pessoas em 2010 segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
 
Mas apesar do crescimento, há muitas áreas em nosso país que não foram evangelizadas e a revista Ultimato fez um levantamento mostrando onde estão esses povos.
 
A lista foi divulgada no site da revista mostrando oito segmentos, sendo sete deles socioculturais e um socioeconômico.
 
O primeiro grupo é formado pelos indígenas brasileiros. De acordo com a revista, há 117 etnias sem a presença missionária, ou seja, milhares de pessoas que não conheceram o Evangelho. Esses indígenas moram no Norte e no Nordeste do país.
 
Os ribeirinhos da região amazônica também fazem parte dos menos evangelizados. São 37.000 comunidades que vivem na bacia amazônica formada por centenas de rios e igarapés e cerca de 10.000 delas não possuem nenhuma igreja evangélica.
 
Os ciganos que residem no Brasil também não foram evangelizados, principalmente os da etnia Calon que possui 700.000 pessoas, destes apenas 1.000 se declaram crentes no Senhor Jesus. Esses ciganos vivem em comunidades nômades, seminômades ou sedentárias em pequenas cidades do Brasil.
 
Os sertanejos também não foram alcançados pela mensagem do Evangelho. A Igreja brasileira já se despertou para a importância de levar a salvação para o povo do sertão nordestino, mas há 6.000 assentamentos que não possuem nenhuma igreja evangélica.
 
O quinto grupo citado pela publicação são os quilombolas que possuem cerca de 5.000 comunidades no Brasil. Descendentes de africanos, esses grupos se alojam em áreas mais ou menos remotas e aproximadamente 2.000 dessas comunidades não foram alcançadas pelo Evangelho.
 
Colônias de imigrantes também são pouco evangelizadas. Há mais de 100 países bem representados no Brasil, sendo mais de 300.000 mil pessoas. Muitos deles vieram de países onde não há liberdade religiosa e mesmo em nossas terras eles não foram evangelizados. Esses imigrantes vivem em São Paulo, Brasília, Foz do Iguaçu e Rio de Janeiro.
 
O sétimo grupo é formado por surdos ou com outras limitações de comunicação. São mais de 9 milhões com dificuldades de se comunicar e apenas 1% delas se declara evangélica.
 
Infelizmente há pouquíssimos missionários especializados em evangelizar os surdos no Brasil. O oitavo e último grupo tem característica socioeconômica, são os mais ricos e os mais pobres da sociedade brasileira. O Evangelho não consegue alcançar esses dois extremos, sendo que em alguns estados o número de evangélicos entre os mais ricos e os mais podres é de até três vezes menor que nas outras classes sociais.
 
 
Fonte: Gospel Prime
 

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Caio Fábio: Parece, mas não é


.


Por Thiago Oliveira


Hoje foi ao ar uma entrevista com o Caio Fábio, realizada por Danilo Gentili em seu programa, o The Noite (veja aqui). O Caio foi apresentado como um dos mais polêmicos pastores, até mesmo para os evangélicos. Entenda-se polêmico por herege, e o entrevistado até assumiu isso dizendo que a acusação de heresia é resultante a sua declaração de que o Antigo Testamento caducou. Foi um papo (digamos) interessante, que girou em torno de meia-hora. A entrevista, gravada semanas antes causou um frenesi entre os seguidores do Caio, que divulgaram bastante a entrevista. Afinal, havia muito tempo que ele não tinha espaço na televisão.

Para quem não sabe ou não conheceu, o auge do ministério do Caio Fábio se deu quando ele era um ministro presbiteriano. Viajando por todo o país, lotando igrejas e auditórios, e tendo inúmeros VHS’s e CD’s com seus sermões vendidos, ele havia se tornado uma referência entre os cristãos evangélicos, sobretudo os protestantes históricos. Era uma unanimidade. Mas o Caio de outros tempos caiu, como é passível de acontecer com qualquer um de nós. A questão não foi o seu pecado, mas a forma orgulhosa de não querer ser tratado. O seu orgulho causou a sua ruína ministerial. Ferido, todavia inchado, juntou-se a outros também machucados e criou o Caminho da Graça, para acolher aqueles que se denominam desigrejados.

Quem não sabe quem ele é fica impressionado, pois sua oratória é das melhores. Outro fator que atrai a simpatia do público são as suas denúncias aos mercadores da fé. Caio começou muitíssimo bem a entrevista. Disse algo que concordo: A igreja brasileira, no geral, é manobrada por pastores mal intencionados e despreza o ensino. Isso é notório, vide as heresias que são denunciadas aqui nesse blog. Ele bateu forte no segmento Neopentecostal, mas bater nos neopentecostais é fácil, pois quem tem um pingo de consciência sabe que suas práticas são antibíblicas. O negócio é defender e preservar a sã doutrina em meio aos heréticos e mercadológicos desvios do neopentecostalismo. E é aqui que o Caio Fábio pisa na bola, e feio.

Durante o programa, algumas bobagens foram ditas (não perderei tempo com a questão dos extraterrestres). Uma delas é que o Antigo Testamento está totalmente invalidado. Isto é uma falácia muito fácil de se resolver. Os 10 mandamentos são uma amostra de que a Lei tem uma parte observada, mesmo nós estando agora sobre a benção da nova aliança. John Piper fala muito bem acerca disto:

1- Os sacrifícios de sangue cessaram, pois Cristo cumpriu tudo para o que eles estavam apontando. Ele foi o sacrifício final, irrepetível, pelos pecados. Hebreus 9:12: “Nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção”.

2- O sacerdócio que ficava entre o adorador e Deus não existe mais. Hebreus 7:23-24: “E, na verdade, aqueles foram feitos sacerdotes em grande número, porque pela morte foram impedidos de permanecer. Mas este, porque permanece eternamente, tem um sacerdócio perpétuo”.

3- O templo físico cessou de ser o centro geográfico da adoração. Agora, o próprio Cristo é o centro da adoração. Ele é o “lugar”, a “tenda” e o “templo” onde encontramos Deus. Portanto, o Cristianismo não tem centro geográfico, nem em Meca, nem em Jerusalém. João 4:21-23: “Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai...Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem”. João 2:19-21: “Derribai este templo, e em três dias o levantarei...Mas ele falava do templo do seu corpo”. Mateus 18:20: “Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles”.

4- As leis alimentícias, que colocavam Israel aparte das nações, foram cumpridas e acabadas em Cristo. Marcos 7:18-19: “E ele [Jesus] disse-lhes: Assim também vós estais sem entendimento? Não compreendeis que tudo o que de fora entra no homem não o pode contaminar, porque não entra no seu coração, mas no ventre, e é lançado fora?... (Assim declarou puros todos os alimentos)”.

5- O estabelecimento da lei civil sobre a base de um povo etnicamente fixado, que foi diretamente ordenada por Deus, cessou. O povo de Deus não é mais um corpo político unificado ou um grupo étnico ou um estado-nação, mas são peregrinos e forasteiros entre todos os grupos étnicos e Estados. Portanto, a vontade de Deus para os Estados não deve ser tomada diretamente da ordem teocrática do Antigo Testamento, mas deve ser agora restabelecida de lugar para lugar e de tempo para tempo, pelos meios que correspondam ao governo soberano de Deus sobre todos os povos, e que correspondam ao fato de que a genuína obediência, enraizada como ela é na fé em Cristo, não pode ser coagida pela lei. O Estado é, portanto, fundamentado em Deus, mas não expressivo da regra imediata de Deus. Romanos 13:1: “Toda a alma esteja sujeita às potestades superiores; porque não há potestade que não venha de Deus; e as potestades que há foram ordenadas por Deus”. João 18:36: “Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos”. [1]

Estes são os pontos da Lei que não vogam, pois Cristo os cumpriu. Também não estamos mais debaixo de sua condenação. Todavia, sua moralidade não está caduca. É tanto que os apóstolos se valem dos princípios veterotestamentários para trazer ensinamento a igreja do primeiro século. Desprezar todo o Antigo Testamento é ir além do que Jesus e os seus apóstolos fizeram ou ensinaram. Em Mateus 22:37-40, os dois grandes mandamentos ensinados pelo Salvador são do Pentateuco: Levítico 19:18 e Deuteronômio 6:5. Portanto, se nós amarmos a Deus e amarmos ao nosso próximo, estamos cumprindo uma Lei do Antigo Testamento. Prova suficiente para atestar que ele não caducou, como disse o Caio Fábio.

A outra bobagem foi a de relatar uma possível contradição bíblica. Respondendo a uma questão levantada por Gentili sobre os nefilins, Caio Fábio falou sobre Ogue, rei de Basã, e disse que ele era um sobrevivente do dilúvio. O próprio Danilo ficou espantado com isso, pois disse ter aprendido que só Noé e sua família sobreviveram. E o apresentador está correto. A Bíblia é categórica:

E toda a carne que se movia sobre a terra, tanto de aves e de gado, e de animais, e de todo réptil que se arrasta sobre a terra, e cada homem: Tudo estava em suas narinas o fôlego da vida, tudo o que havia na terra seca, morreu. E cada substância viva foi destruído o que havia sobre a face da terra, o homem e o gado, e os répteis e as aves do céu; e eles foram exterminados da terra, e ficou somente Noé, e os que estavam com ele na arca”. - Gênesis 7:21-23

A lenda de Ogue ter sobrevivido ao dilúvio é folclórica e não histórica. Não há bases bíblicas e arqueológicos que sustentem esta afirmação. Ademais, o Caio Fábio é conhecido por afirmar de maneira axiomática coisas que a Bíblia sequer deixa claro. A regra hermenêutica clássica é a de que a Escritura se auto interpreta. Obviamente, utilizamos recursos como documentos históricos e achados arqueológicos para fazermos uma boa exegese, no entanto estas ferramentas apenas nos servem de apoio aquilo que está biblicamente claro, sendo extremamente perigoso usar de tais recursos para tentar revelar aquilo que Deus soberanamente quis deixar encoberto aos olhos humanos.

No fim da entrevista, vemos um Caio bonachão, falando de suas experiências sexuais de uma maneira vulgar, típico de quem quer se mostrar um cara livre das amarras da religião e parecer descolado. Para atestar sua postura fala que Cristo era alguém tão boa praça que não ligava para o fato de uma pessoa ser gay ou de uma mulher ser p*t*. Este Jesus indulgente também está longe de ser o Cristo da Escritura. É bem verdade que pecadores conviveram com ele, porém todos foram transformados pela Palavra e abandonaram as práticas pecaminosas.

É extremamente perigoso o discurso liberal do Caio Fábio. Fere a ortodoxia e estimula pessoas a abandonarem a prática de congregar como igreja. Sabemos da imperfeição da natureza humana presente na igreja visível. Só que devemos nos lembrar que a natureza divina da igreja nos levará em triunfo para a glória. E para isso deve haver perseverança no Corpo dos Santos até o fim. Sinceramente, fico triste por ver alguém com o carisma e o intelecto do Caio prestando um desserviço ao Evangelho. Ainda mais quando recordo de que ele já foi um cooperador do mesmo. Para alguns ele continua pastor. Em certo sentido até parece com um, mas não é. Eu, como um jovem aspirante ao Ministério, devo tomá-lo como exemplo de que o importante não é começar bem, mas sim, terminar bem. Tal como Paulo, antes perseguidor da Igreja, tornou-se o principal divulgador do cristianismo e disse convincentemente:

Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé”. - 2 Timóteo 4:7

__________
Nota:

[1] - John Piper - Como Cristo Cumpriu e Acabou com o Regime do Antigo Testamento.

***
Fonte: Bereianos

Copa do Mundo: saiba quais jogadores da Seleção Brasileira são cristãos e relembre outros famosos

 Copa do Mundo: saiba quais jogadores da Seleção Brasileira são cristãos e relembre outros famosos
A presença de cristãos nos elencos da Seleção Brasileira que disputam as copas do mundo é um fato corriqueiro desde 1958. Este ano, chama a atenção a dupla titular da zaga, formada por David Luiz e Thiago Silva.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
 
No elenco, existem outros atletas que falam abertamente de sua fé, como Hernanes, Neymar, Fred, Bernard, por exemplo.
 
Porém, a mídia internacional tem dado destaque para os titulares da defesa do time de Luiz Felipe Scolari. Na próxima temporada européia, Thiago Silva e David Luiz formarão a dupla titular da zaga do Paris Saint Germain.
 
Aos 27 anos, David Luiz tem 38 jogos pela Seleção, além de uma carreira consolidada na Europa, onde atuou pelo Benfica, de Portugal, e Chelsea, da Inglaterra, onde sagrou-se campeão da Liga dos Campeões em 2012.
 
Na época de Benfica, o zagueiro chamava a atenção da mídia esportiva pelos adesivos que costumava colar em seus carros, com mensagens como “Cristo é Vida” e “Deus é a fé”, segundo informações do Christian Post.
 
Outro fato curioso sobre a fé de David Luiz foi transmitido pelas emissoras de TV que cobriam um jogo do Chelsea em 2011, quando impôs as mãos sobre a cabeça de seu colega de time Fernando Torres antes do início da partida, e orou por ele. Durante o jogo, o atacante espanhol marcou dois gols, derrubando uma sequência de jogos sem marcar.
 
Thiago Silva, 29 anos, 46 jogos pela Seleção Brasileira, e visto por muitos como o melhor zagueiro do planeta, é outro que não economiza em suas demonstrações de fé. Em 2005, quando foi contratado por um time russo, adoeceu e esteve perto de perder a vida em consequência de uma grave pneumonia.
 
Segundo entrevistas concedidas pelo jogador, os médicos que o trataram disseram que ele estava “morto” para o futebol pois não poderia voltar a atuar profissionalmente. “Deus me salvou”, disse o zagueiro, resumindo sua recuperação física.
 
Recentemente, durante a preparação para a Copa do Mundo, o capitão da Seleção Brasileira participou de um culto na companhia dos amigos, incluindo a cantora Bruna Karla, e publicou uma foto no Instagram com a legenda “Tarde abençoada”.

Seleções campeãs

Nos dois últimos títulos da Seleção Brasileira em copas do mundo os elencos também tinham atletas que faziam questão de identificarem-se como cristãos. Em 1994, Jorginho e Paulo Sérgio eram os referenciais dos Atletas de Cristo. Em 2002, Lúcio e Kaká exibiam mensagens de fé em camisetas após o fim das partidas.
 
No primeiro título do Brasil, em 1958, Pelé com apenas 17 anos foi protagonista do time. Criado em lar católico, demonstrou princípios cristãos quando fugia do assédio das fãs suecas que assistiam aos treinos da Seleção. Em 2008, o “rei do futebol” contou numa entrevista que desviava o olhar quando se deparava com torcedoras fazendo topless.
 
 
Por Tiago Chagas / Fonte: gospel+
 

Clint Dempsey, jogador da seleção dos Estados Unidos, agradece a Deus pelo sucesso na carreira: “Sou grato a Ele”

Clint Dempsey, jogador da seleção dos Estados Unidos, agradece a Deus pelo sucesso na carreira: “Sou grato a Ele”
O jogador norte-americano Clint Dempsey disputa sua terceira Copa do Mundo aos 31 anos e diz que seu sucesso profissional se deve à sua relação estreita com Deus.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
 
Dempsey foi enviado pelos pais a uma escolinha de futebol quando criança para “aprender boas maneiras”, porém logo a relação com o esporte foi interrompida, quando ele precisou parar de treinar para que seus pais pudessem custear os jogos de sua irmã, Jennifer, no tênis profissional.
 
Algum tempo depois, a perda da irmã o colocou em rota de colisão com as crenças que ele cultivava, e isso o fechou para a fé: “Quando eu tinha 12 anos, minha vida tomou um rumo que me mudar para sempre. Minha irmã [Jennifer] morreu [de um aneurisma cerebral] e fui confrontado com perguntas sobre por que as coisas acontecem e qual o papel de Deus em tocar em tudo. Por um longo período, lutei e coloquei distância entre Deus e eu. Mas Ele foi fiel e paciente, provendo a cura gradual e força”, afirmou o meia-atacante à revista Sports Spectrum.
 
A reaproximação com Deus aconteceu na faculdade, quando voltou a ler a Bíblia em um grupo de estudos bíblicos: “A Palavra de Deus me trouxe paz e o desejo de me relacionar com Ele. Descobri que interrogá-lo e procurar respostas através das Escrituras me ajudaram a crescer e deram direcionamento”, comentou. “Agora a minha fé em Cristo é o que me dá confiança para o futuro. Sei que através de ambos, os bons e maus momentos, Ele é fiel e vai interceder por mim”, acrescentou.
 
Dempsey não foge à objetividade e também não economiza palavras para glorificar a Deus por sua carreira: “Eu jogo com o melhor de minhas habilidades e sou grato pelas muitas oportunidades e o sucesso surpreendente que Ele me deu. Através disso, eu quero fazer direito, não quero cometer erros, e viver uma vida que agrada a Ele”, declarou.
 
 
Por Tiago Chagas / gospelmais
 
 

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Caio Fábio diz a Danilo Gentili que sofreu abuso sexual na infância e isso contribuiu para sua saúde; Assista


Caio e sua babá, chorou copiosamente.Disse ele.

O reverendo Caio Fábio concedeu entrevista ao programa The Noite, apresentado por Danilo Gentili no SBT, e falou sobre diversos assuntos ligados ao meio evangélico, e novamente causou polêmica entre os fiéis.

“Foi para a liberdade que Cristo nos libertou e as igrejas ensinam escravidão”, disse Caio Fábio, sintetizando sua visão a respeito do tema.

De início, Danilo Gentili perguntou se existiam realmente casos de possessão demoníaca, fazendo menção à liturgia da Igreja Universal. O reverendo não poupou palavras para dizer que os exorcismos lá praticados são encenações: “Aquelas [possessões] ali se tiram com tapa na bunda… ‘Levanta, vamos acabar com a palhaçada’. Aquilo ali é sugestão, é psiquismo demoníaco aprendido com a cultura neopentecostal instilado nas pessoas. Aquilo ali, na maioria das vezes, é forjamento, tem até os possessos contratados para puxarem a fila dos impressionados”, disse.

“Porque só vemos milagre de araque?”, questionou Gentili. “Porque o pessoal só fica visitando milagre… Todo milagre industrial é de araque. É simples assim. Abriu uma porta e disse ‘milagre’ é mentira. Milagre é inusitado, misterioso”, respondeu Caio Fábio.

Na sequência, o reverendo fez questão de frisar que crê em milagres e narrou experiências vividas por ele, mas explicou que as práticas das igrejas pentecostais e neopentecostais são enganosas.

“Eu vi uma mulher derramando vermes pela vagina numa situação horrorosa em Manaus. É uma doença, [mas o milagre está em] você orar e o negócio parar na mesma hora. Não no dia seguinte ou duas horas depois, mas secar na hora. É chocante. Você ver pessoas em hospitais, como eu vi algumas vezes, desenganadas e morrendo, como meu amigo Zé Cury – que está vivo hoje, dono de uma pousada no Rio Grande do Norte – [estava] morrendo, desenganado, [com] septicemia – nós tínhamos sido malucos, tomadores de todo tipo de drogas, lutadores de jiu-jitsu juntos lá nos Gracie. Ele saiu um pouco da linha, perdeu a cabeça, a Polícia Federal encheu de sete tiros – mandou me chamar e disse ‘morro hoje à noite, encomenda a minha alma’, e eu falei ‘não, cara, você ainda vai viver pra caramba, não sei nem porque eu estou dizendo isso’. Botei a mão na cabeça dele e orei com toda sinceridade, simples, em nome de Jesus. O Zé Cury levantou na mesma noite. Isso faz 40 anos. Agora, [milagre] não é com hora marcada, não é ‘sexta-feira do milagre’, não tem preço nenhum a pagar, é tudo de graça, não tem rito. Só implica sinceridade, verdade, encontro humano puro diante de Deus”, resumiu Caio Fábio.

Ao longo da entrevista, Danilo Gentili e Caio Fábio dialogaram sobre questões ligadas ao Velho Testamento e suas aplicações práticas na atualidade, e chegaram à conclusão de que a narrativa do tempo da lei funciona como um prólogo para o Novo Testamento, mas já “caducou”. Nesse contexto, o apresentador questionou o reverendo sobre o dízimo, e a resposta de Caio Fábio foi pontual em afirmar que a contribuição forçada é errada.

“Eles me chamam de herege porque eu digo que essas coisas caducaram. Porque justamente se caducaram, o dízimo já era. E o dízimo ‘não pode’ [ser mexido]. É seletiva a escolha deles, quando o Novo Testamento não é seletivo, e diz em Romanos 10 ‘o fim da lei é Cristo pra justiça de todo aquele que crê’. Ponto, acabou, começou uma nova era eterna de consciência. Eles não querem porque tira deles os aparatos primitivos de controle do povo. O dízimo é um deles”, afirmou Fábio, antes de citar especificamente o caso da Igreja Universal: “Por que o Macedo está construindo aí esse ‘terreirão de Salomão’, essa coisa grandona, monstruosa? Porque ele quer, finalmente, oficializar a Universal como a captadora de recursos para o Templo de Deus, para que Malaquias 3 se torne encarnado na Universal [...] Essa é a esperteza desse malandro”, disparou, referindo-se ao bispo Edir Macedo.

Sobre o tema “desigrejados”, nomenclatura criada a partir da constatação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no último Censo em 2010 de que existe atualmente no Brasil um grupo de evangélicos não praticantes, Caio rebateu as críticas feitas por líderes religiosos aos fiéis que deixaram de congregar e disse: “Igreja é impossível não haver, igrejas somos nós. Igreja é encontro. Eu me encontrei aqui contigo e esse é um encontro igreja”, simplificou Caio Fábio, que recusou a ideia de que o relacionamento com Deus possa ser delimitado por regras eclesiásticas: “Deus é loucura pura. Essa história de racionalizar Deus é uma idiotice na qual eu não caibo. A minha inteligência é grande demais para entrar em racionalismo a respeito de Deus. Deus é absurdo”.

Sobre as constantes polêmicas entre líderes evangélicos e ativistas gays, Caio Fábio disse que Jesus veria o movimento gay “do jeito que ele viu nos dias dele”, e trataria da mesma forma como os tratou antigamente.
“Tava cheio de gay, e o que ele fez? Nada. Tava cheio de puta. O que ele fez? Nada. Tava cheio de canalha, calhorda pra todo lado, e o que ele fez? Nada. Ele acolheu quem o procurou, não perguntou coisa nenhuma. Não estava na pauta de Jesus e nem está. Essa pauta aí é uma pauta moral, ideológica, uma pauta da fragilidade da religião que introjeta culpa nas pessoas e exacerba o maior movimento de compulsão psicológica justamente para aquilo que eles proíbem”, conceituou.

O reverendo criticou ainda a ênfase dada ao tema nas igrejas evangélicas: “Pegue uma estatística e vá ver proporcionalmente neste país, onde existe a maior eclosão de compulsão gay. Nada alcança o movimento evangélico. É uma viadagem só. Você fica dizendo ‘cuidado, se virar viado é do diabo. Se tiver um comichão no furicolingo é satanás’. Tudo é diabo. Você cria meninos dizendo cuidado com o diabo e até o teu sexo natural, a tua heterossexualidade é do diabo. Tudo é do diabo. A homossexualidade então é o diabo… Uma ‘bronha’ ta danado. É tudo culpa, tudo pecado. Conclusão: uma sociedade que só introjeta pecado, vai produzir só tarados. É simples como qualquer análise psicológica te diria”.

Criticando severamente a forma como as igrejas evangélicas abordam os problemas sociais, o reverendo foi taxativo ao dizer que atualmente quase não há contribuição para que o país se torne melhor: “Não tem jeito dos evangélicos melhorarem enquanto eles piorarem o mundo para todos. Eles vão ser sempre os piores do mundo que eles pioram para os outros”.

Danilo Gentili questionou o reverendo se ele havia feito sexo antes do casamento. A resposta deixou o apresentador boquiaberto: “Com cinco anos. Tinha uma babá do meu irmão que tinha 15 e resolveu me pegar. Me viciou. Nunca mais parei, até hoje”, disse Caio. Gentili insistiu no assunto e perguntou: “Você ta falando sério? Com cinco anos? Você tinha noção do que você tava fazendo com uma babá?”. A resposta foi simples e objetiva: “Fui tendo [noção]. Primeiro eu só tinha alegrias, uma coisa gostosinha, ficava ali e ela vinha – aquela moça grande eu pequeno -. Depois de um ano, eu dizia ‘tomara que papai e mamãe vão pro cinema de novo’, porque era só quando eles iam pro cinema à noite. Eles iam três vezes por semana, e eu ficava torcendo para eles irem todo dia”, narrou Caio Fábio.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

“Depois que eu me converti, isso tudo virou passado. A gente está conversando aqui de tempos acerca dos quais eu não tenho nenhum problema com eles, porque tudo que fez parte da minha vida faz parte da minha saúde hoje”, explicou.


     

Por Tiago Chagas / gospel+ 


terça-feira, 24 de junho de 2014

Fred diz que sua preparação para a Copa do Mundo o reaproximou de Deus e o levou de volta à igreja

 
Fred diz que sua preparação para a Copa do Mundo o reaproximou de Deus e o levou de volta à igreja
O atacante Fred afirmou que sua preparação para a disputa da Copa do Mundo ultrapassou o âmbito profissional, com cuidados e treinos físicos e técnicos, e envolveu sua espiritualidade.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
 
O jogador que marcou pela primeira vez nesse Mundial no jogo de ontem, 23 de junho, contra Camarões, em Brasília, disse que há oito meses decidiu mudar o rumo de sua vida e adotar uma rotina.
 
“Quando saio, vou para a igreja orar, ou fico em casa lendo a Bíblia. Minha preparação começou há oito meses, quando decidi parar de sair e me aproximar de Deus”, disse Fred em entrevista à revista Gol, uma publicação feita pela empresa de aviação para seus passageiros.
 
Fred disse ainda que essa opção se deu pela necessidade de buscar paz interior: “Meu momento com Deus me dá uma paz e equilíbrio e tranquilidade muito grande, me faz bem”, disse.
 
Aparentemente, o jogador tem mostrado na prática estar tranquilo. Criticado por ter passado em branco nos dois primeiros jogos do Brasil nessa Copa do Mundo, o jogador se manteve sereno e nunca rebateu as avaliações negativas. Numa entrevista antes do início da competição, Fred chegou a comentar sobre o tema: “Se eu prometer um gol por jogo, vocês vão me matar se eu não fizer. Então, é melhor ficar quietinho e fazer o que eu tenho de fazer sem falar”, comentou.
 
À época, os jornalistas não se deram por satisfeitos e questionaram o atacante sobre sua percepção da necessidade de fazer gols, e a resposta, novamente, foi equilibrada: “Eu quero fazer gols sempre, como sempre quis. Na base já era assim, e na Copa não será diferente. Vou trabalhar muito para isso e vontade não vai faltar”.
 
A Seleção Brasileira volta a campo no próximo sábado, 28 de junho, em Belo Horizonte (MG), quando enfrentará o Chile no Estádio Mineirão, pelas oitavas de final da Copa do Mundo.
 
 
Fonte: gospelmais / por Tiago Chagas
 
 
 

sábado, 21 de junho de 2014

Desapontado, pastor Ricardo Gondim pede que “Deus nos livre de políticos evangélicos”

 Desapontado, pastor Ricardo Gondim pede que “Deus nos livre de políticos evangélicos”

Às vésperas de uma nova eleição presidencial, o pastor Ricardo Gondim voltou a criticar a postura dos líderes evangélicos que se envolvem com a política, e afirmou que o crescimento desses casos tende a tornar o Brasil um país ainda mais antiético e insensato.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
 
Gondim publicou o artigo “Deus nos livre de políticos evangélicos” e lembrou que, meses atrás, quando escreveu o artigo “Deus nos livre de um Brasil evangélico”, as críticas à sua perspectiva foram maciças: “Há algum tempo, preocupado com o ideario político do movimento evangélico, escrevi Deus nos livre de um Brasil evangélico . O texto, obviamente, suscitou opiniões diversas. Igrejas, envolvidas com o poder e tomadas por ambições messiânicas, chiaram. Crentes, fascinados com propostas messiânicas de transformar o Brasil em uma república cristã, reagiram com raiva”, relembrou Gondim.
 
No novo texto, o pastor da Igreja Betesda usou um artigo do professor Geoffrey R. Stone, que leciona Direito na Universidade de Chicago, como argumento para defender a ideia de que políticos evangélicos não refletem, no exercício de suas funções, os princípios cristãos.
 
“Stone se deparou com uma lista dos dez estados com maior índice de pessoas que se consideram religiosas na América. Com excessão de Utah, mórmon, todos os outros fazem o cinturão bíblico, o chamado ‘Bible belt’. Portanto, estados com predominância evangélica. Por ordem, são: Mississippi, Utah, Alabama, Louisiana, Arkansas, Carolina do Sul, Tennessee, Carolina do Norte, Georgia e Oklahoma. Stone pesquisou o que essa maciça presença evangélica significa nesses estados do sul. Sua descoberta estarrece: Nove dos dez estados mantiveram escolas racialmente segregadas até a decisão da Suprema Corte de aboli-las em 1954; Cinco dos dez estados continuam como os piores na insistência de manter segregação racial nas escolas públicas; Oito dos dez estados constam nas lista dos onze com maior população carcerária; Todos os dez estados têm pena de morte; Sete dos dez estão entre os dez com mais alta percentagem de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza”, enumerou o pastor.
 
A lista de constatações negativas continua, com a menção de que nove dos estados norte-americanos que formam o tal “cinturão bíblico” estão na lista dos 20 com maior número de fumantes. O pastor acrescentou que “Sete dos dez estados foram ranqueados entre os dez com a pior condição de saúde; Nove dos dez estados constam entre os treze piores na expectativa de vida; Sete dos dez estados têm os piores níveis nacionais na qualidade de serviço médico; Cinco dos dez estados são os únicos estados americanos sem leis de salário mínimo; Todos os dez participam das listas dos piores salários mínimos americanos; Nove desses dez estados estão na lista dos dezoito piores com gastos em educação pública; Nove dos estados foram inseridos na lista dos vinte piores no quesito qualidade da escola pública; Nove desses dez estados constam dos vinte piores nos índices de morte provocada por arma de fogo; e Cinco dos estados constam entre os dez em que mais cidadãos veem pornografia na internet”, listou Gondim.
 
Depois de enumerar fatores negativos relativos à realidade dos estados norte-americanos em que os evangélicos são maioria – e logo, tem mais políticos evangélicos – Gondim explicou o título de seu artigo: “No Brasil seria diferente? Acredito que o melhor dos mundos que políticos evangélicos moralistas prometem pode não acontecer. Pelo contrário, com o histórico já bem documentado da fragilidade ética dos líderes e com a falta de senso crítico dos seguidores, caso o avanço do neopentecostalismo continue e mais grandes empresas da fé comprem horário na televisão, o pior ainda está por vir. Infelizmente”.
 
 
Por Tiago Chagas / Fonte: gospel+

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Igreja promete devolver dízimos se Deus não honrar suas promessas

Noticia Gospel Igreja promete devolver dízimos se Deus não honrar suas promessas

O controverso pastor Ed Young da megaigreja Fellowship Church, da cidade de Grapevine, Texas, voltou a ser notícia. Desta vez foi por causa de uma campanha de 90 dias, onde incentiva os membros a colocarem Deus à prova ao “trazer dízimos e ofertas para a Casa do tesouro”.

 
Prática comum das igrejas evangélicas, o diferencial da Fellowship foi estabelecer o que chama de Desafio dos 90 dias, onde o pastor afirmou publicamente que “se Deus não for fiel à sua promessa de bênçãos, devolveremos 100% do dízimo dado”.
 
A campanha inclui uma série de sermões sobre fidelidade e a base é o tradicional texto de Malaquias 3:10, onde explicitamente Deus pede que as pessoas o ponham à prova. O primeiro final de semana teve a presença de um pastor convidado no que Ed Young chamou de “a série mais provocativa do ano”. Para ele, a maioria dos cristãos precisa ser lembrada constantemente de seus compromissos com a igreja local.
 
Embora não seja a única igreja a participar do chamado Desafio dos 90 dias, a Fellowsip é a mais influente e a primeira a prometer que devolveria o dinheiro caso existir algum participante insatisfeito que não tenha “experimentado a fidelidade de Deus” nesses dias.
 
A condição para o reembolso é simples, basta preencher uma ficha na secretaria da igreja com a data, a quantia doada, quanto Deus falhou em prover, além dos dados bancários pessoais para o depósito.
 
Segundo uma pesquisa anual realizada nos EUA, existem apenas cerca de 10 milhões de dizimistas regulares nas igrejas americanas. Segundo dados oficiais, 40% dos 300 milhões de habitantes do país afirmam frequentar uma igreja. A imensa maioria faz doações esporádicas e participa de “campanhas” específicas, incluindo as que vão para os televangelistas. Embora o Antigo Testamento descreve uma série de doações obrigatórias e voluntárias, que podem chegar a 23% da renda total, os líderes evangélicos em geral ensinam que os 10% do dízimo é o mínimo que Deus pede.
 
 
Com Informações de Gospel Prime | Divulgação: Noticias Gospel

terça-feira, 17 de junho de 2014

Igreja transmite jogos da Copa do Mundo em seus telões e atrai jovens da vizinhança para cultos

 
Igreja transmite jogos da Copa do Mundo em seus telões e atrai jovens da vizinhança para cultos
O interesse pela Copa do Mundo pode fazer a frequência dos cultos cair, e prevendo isso, uma igreja evangélica decidiu unir o útil ao agradável e passou a transmitir os jogos no templo.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
 
A Igreja Sara Nossa Terra de São José dos Campos pôs em prática uma ideia do ministério jovem para atrair pessoas aos cultos, e colocou telões à disposição durante o jogo da Seleção Brasileira na última quinta-feira, 12 de junho.
 
De acordo com informações do portal Acontecer Cristiano, a juventude que vive no entorno da igreja comprou a ideia, e compareceu em peso à transmissão do jogo de abertura da Copa do Mundo.
 
“A idéia não era apenas para o propósito de trazer as pessoas para a igreja, mas também trazer outras pessoas em nosso meio, falando de Deus e mostrar que este é também um lugar divertido”, afirmou o pastor responsável pela filial da Sara Nossa Terra em São José dos Campos, cidade do interior de São Paulo.
 
Com dois telões transmitindo as imagens da partida, os jovens da vizinhança assistiram ao jogo e depois a uma apresentação do ministério de louvor da denominação, além de uma ministração da palavra.
 
O pastor afirmou que o trabalho faz parte de uma iniciativa de intercessão pelo país e a sociedade como um todo: “Em um ambiente apropriado, eu oro para que o país não vá esquecer sua realidade. Tenho certeza que qualquer brasileiro de fé também fará suas orações para que o Hexa da Seleção venha”, disse o pastor.
 
A iniciativa não é inédita e vem sendo repetida em todo o país. Em 2013, durante a final da Copa das Confederações, a Igreja Batista de Água Branca também transmitiu a partida nos telões, já que o jogo entre Brasil e Espanha aconteceu no horário do culto da noite no domingo. Após a partida – vencida pela Seleção Brasileira por 3×0 – houve um momento de louvor e a pregação da Palavra.

Justiça concede liminar ao Ministério Público e determina retirada de vídeos evangélicos do YouTube

 
Justiça concede liminar ao Ministério Público e determina retirada de vídeos evangélicos do YouTube
O Ministério Público entrou com uma ação liminar pedindo a retirada de dezesseis vídeos do YouTube com testemunhos de fiéis evangélicos que relatam experiências com religiões afro-brasileiras, e a Justiça Federal do Rio de Janeiro aceitou o pedido.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
 
Os vídeos foram considerados ofensivos a crenças como a umbanda e o candomblé, por exemplo, e agora o Google tem 72 horas para removê-los de seu serviço de streaming, sob pena de multa de R$ 50 mil.
 
“Ainda, aduz que todo culto religioso tem o direito de expressar seus pensamentos e manifestar sentimentos de acordo com suas próprias crenças, ritos e liturgias, ressaltando, entretanto, que a liberdade de manifestação religiosa não é absoluta, posto que limitada à obrigação de respeitar as crenças religiosas alheias”, diz o desembargador Reis Friede na decisão liminar, de acordo com informações do portal G1.
 
Há tempos o Ministério Público tenta a remoção dos vídeos do YouTube, e a ação resultou, recentemente, numa polêmica paralela. Em uma das tentativas do MP, o juiz que recebeu o pedido de censura dos vídeos negou a liminar dizendo que os “cultos afro-brasileiros não constituem religião” e que tais “manifestações religiosas não contêm traços necessários de uma religião”.
 
A divulgação da polêmica sentença repercutiu entre toda a sociedade brasileira, e o juiz reviu sua postura a respeito do tema, dizendo que “o forte apoio dado pela mídia e pela sociedade civil, demonstra, por si só, e de forma inquestionável, a crença no culto de tais religiões”.
 
No entanto, apesar de reconhecer as religiões afro-brasileiras, reiterou a negativa para a retirada dos vídeos “postados pela Igreja Universal e esclarece que sua decisão teve como fundamento a liberdade de expressão e de reunião”.
 
Agora, em nova tentativa, o Ministério Público obteve a decisão liminar no Tribunal Federal da 2ª Região para que os vídeos sejam removidos do YouTube.
 
 
Por Tiago Chagas / gospelmais
 
 

sábado, 14 de junho de 2014

Papa Francisco promove encontro ecumênico com líder mórmon e pastor de megaigreja para discutir a “unidade cristã”

Papa Francisco promove encontro ecumênico com líder mórmon e pastor de megaigreja para discutir a “unidade cristã”
O papa Francisco realizou recentemente um encontro ecumênico com lideranças mórmons e evangélicas no Vaticano, com o propósito de debater a possibilidade de diminuição da distância entre as diferentes tradições cristãs existentes atualmente.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

“Podemos encontrar um terreno comum, a fim de avançar na vida e ministério de Jesus, para que mais pessoas possam experimentar a alegria da fé cristã?”, questionava o material de divulgação do encontro, de acordo com informações do Christian News.

Dentre os presentes no encontro, destacaram-se o pastor Joel Osteen, líder da megaigreja Lakewood Church, no Texas, e o senador norte-americano Mike Lee, que é mórmon.

“Eu aprecio o fato de este papa ter deixado a Igreja mais inclusiva. Não tentando fazê-la menor, mas sim tentando ampliá-la e receber a todos. Isso tem todo o meu apoio. Eles respeitam as pessoas, todas as pessoas, e querem ver a unidade [cristã]”, disse o pastor Joel Osteen.

O mesmo pensamento foi compartilhado pelo senador de Utah, que afirmou que a comunidade mórmon já trabalha visando a preservação dos valores cristãos, e nessa linha de atuação, o pensamento de que “somente a fé em Jesus poderá manter as famílias unidas” é uma convergência com a proposta do papa.

A atuação de Francisco na tentativa de aproximar as tradições cristãs que divergem do catolicismo é criticada por muitos teólogos. O pastor pentecostal Mark Herridge foi objetivo ao criticar a iniciativa: “Qualquer ministério protestante que ligar-se ao papa e ao catolicismo estará traindo o sacrifício de milhões de cristãos fieis que morreram por defender sua fé”.

Alheio a tudo isso, o papa Francisco segue sua cruzada pessoal em busca de aproximação entre os cristãos. “Nunca vi Deus iniciar um milagre que não concluísse bem e Ele vai concluir este milagre da unidade”, disse o papa recentemente, num depoimento gravado para uma comunidade pentecostal dos Estados Unidos.

Antes de ser eleito papa, o cardeal Jorge Mario Bergoglio era visto frequentemente com pastores evangélicos de Buenos Aires, capital argentina, e sempre argumentou que os pontos em comum são maiores que os pontos de divergência nas duas tradições cristãs.
Por Thiago Chagas / Fonte: gospelmais

Copa do Mundo: Jogadores evangélicos da Seleção Brasileira agradecem a Deus por marcação de pênalti inexistente contra a Croácia

Copa do Mundo: Jogadores evangélicos da Seleção Brasileira agradecem a Deus por marcação de pênalti inexistente contra a Croácia; Assista

A Seleção Brasileira venceu seu jogo de estreia na Copa do Mundo contra a Croácia e os jogadores fizeram questão de agradecer a Deus pelo resultado. A vitória, mesmo sob muita polêmica por conta da atuação do árbitro japonês Yuichi Nishimura – que apitou um pênalti inexistente em Fred -, foi vista como difícil pela maioria dos atletas.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

Fred foi protagonista do lance mais polêmico da partida, ao simular uma falta dentro da área e levar o árbitro a marcar a penalidade. De mãos erguidas, o camisa 9 olhou para o céu e agradeceu a Deus pela marcação, irregular, o que gerou muitos protestos dos jogadores croatas. Na cobrança de Neymar, o goleiro adversário chegou a tocar na bola, mas não pôde impedir o segundo gol do Brasil. Veja Fred agradecendo o pênalti irregular:

O protesto dos croatas contra o pênalti inexistente se estendeu para fora do gramado. O técnico Niko Kovac foi duro nas palavras e afirmou que se não houver uma posição firme contra os erros de arbitragem, a Copa pode desandar: “Se alguém viu pênalti em qualquer lugar do estádio, que levante a mão. Eu não consigo levantar a mão. Não acredito que aquilo tenha sido pênalti. É ridículo [...] Se continuar assim, vai virar um circo”, afirmou, segundo o Globo Esporte.

Na Croácia, o capitão da seleção handebol de 2004, Petar Metlicic ironizou e disse que os torcedores deveriam agradecer a Deus pela vitória: “Brasileiros, agradeçam a Deus em vez de agradecer o árbitro japonês”.

Nas redes sociais, o lateral direito Daniel Alves também fez questão de agradecer a Deus pela vitória, a primeira de sete necessárias para a conquista do sexto título mundial, e também aos torcedores que incentivaram o time: “Passo a passo um dia a gente chega lá, pois não existe mal que não possa acabar, não perca fé em Deus que no final tudo irá se acertar. Obrigado meu Deus por sustentar nosso primeiro passo, obrigado rapaziada pela entrega, pela dedicação e pela luta. Obrigado meu povo pela festa linda que vocês fizeram, nós somos vocês e vocês são nós”.

Por Tiago Chagas / gospelmais

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Digão, do Raimundos, rebate Rodolfo: “100% arrependido e usufruindo 100% dos direitos autorais”

1402426941

Em entrevista à Trip publicada horas atrás, Rodolfo, ex-vocalista do RaimundoS, comentou estar 100% arrependido das letras que escreveu para o grupo. Leia aqui.
 
O guitarrista Digão postou no Facebook sobre o depoimento de Rodolfo:
Que pena que a base de sua vida seja a hipocrisia
 
“100% arrependido” mas usufruindo 100% da sua parte dos direitos autorais e que não é uma “merreca” que ele gosta de falar para os desinformados… Se ele pode se dar ao luxo de sair de casa pra “trabalhar” e não receber nada, quem banca isso!? O Raimundos é claro, a sua eterna previdência privada, assim como o chamariz de seus testemunhos “Eterno EX-RAIMUNDOS”.
 
Sem contar o fato dele não ter respeitado os nossos direitos quando saiu da banda, o que me cansa é essa insistência em associar o Raimundos às coisas ruins e o seu uso de pó e outras drogas pesadas em sua vida! Amparado pela verdade e Deus é minha testemunha, isso foi FORA do Raimundos com as “nega” dele! Muito me admirei quando vi suas declarações, pois nunca tinha visto isso dentro da banda!
 
Dizer que estava com “Câncer” e se curou na fé é no mínimo CHARLATANISMO, pois ele nunca fez um exame para provar tal enfermidade, mas alegou que “se conhecia”… Se pelo menos fosse formado em medicina mas nem o 2º Grau terminou…
 
Eu, nesses 13 anos, reconstrui minha vida honestamente, com muito suor e amigos de verdade! Não o fiz desmerecendo o trabalho dele como ele tem feito até hoje com o nosso… Infelizmente tive que interromper um pouquinho a nossa bela e gloriosa escalada pra deixar essa história em pratos limpos… Espero que o verdadeiro Deus possa tocar o coração dele e abrir seus olhos, não pra voltar pro Raimundos, mas pra ser uma pessoa do bem de verdade…. Sem mais.
 
Fonte: pavablog

terça-feira, 10 de junho de 2014

Rodolfo Abrantes volta a criticar meio gospel e lideranças evangélicas: “Tem pilantra se passando por pastor”

 Rodolfo Abrantes volta a criticar meio gospel e lideranças evangélicas: “Tem pilantra se passando por pastor”

O cantor Rodolfo Abrantes concedeu uma entrevista e, novamente, falou sobre seu arrependimento pelo tempo em que liderou a banda Raimundos, quando compunha e cantava letras sobre sexo, drogas e outros temas juvenis, sempre permeado por um vocabulário pesado.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
 
“Eu tenho 100% de arrependimento”, disse o cantor, hoje com 41 anos de idade, à revista Trip, antes de uma de suas apresentações. Hoje, Rodolfo adota um estilo que continua franco, mas voltado a temas que fogem às ideias juvenis de antes, e confrontam fiéis e líderes evangélicos de todo o país.
 
O antigo rockstar atualmente vive e custeia suas despesas com o dinheiro que ganha vendendo CDs e fazendo apresentações em igrejas, congressos e outros eventos evangélicos, mas garante que não se pauta apenas pela quantia paga: “Eu saio da minha casa e posso não receber nada”, diz Rodolfo Abrantes.
 
Seu testemunho, já contado diversas vezes, tem sempre facetas “inéditas” que ele revela de forma espontânea por onde passa: “Eu fumava um e já estava pensando no próximo, cheguei a cheirar e tomava ácido pra caramba”, diz Rodolfo, que faz questão de traçar um paralelo do ápice da fama com o fundo do poço pessoal. “Minha saúde destruída, perdendo peso, cheio de caroço espalhado pelo corpo: eu me sentia morrendo”, resume.
 
Sobre o complexo mundo evangélico brasileiro, Rodolfo Abrantes não mede palavras – bem ao seu estilo – para denunciar que há líderes inescrupulosos à frente das igrejas: “Tem pilantra se passando por pastor”, dispara, logo antes de acrescentar uma crítica aos colegas músicos evangélicos. “Eu não consigo ver Jesus nesse tipo de show porque o povo está aplaudindo o cara que está tocando, e a adoração não serve pra ninguém me aplaudir”, pontua.
 
Confira, no vídeo abaixo, uma apresentação de Rodolfo Abrantes num evento do ministério Onda Dura Pregações em janeiro deste ano:

Por Thiago Chagas / Fonte: gospel +
 

Marcha para Jesus do Rio de Janeiro ultrapassa a de São Paulo em público e se torna a maior do mundo

 
Marcha para Jesus do Rio de Janeiro ultrapassa a de São Paulo em público e se torna a maior do mundo
A Marcha para Jesus do Rio de Janeiro tornou-se a maior do mundo em 2014, após reunir mais de 600 mil fiéis no centro da cidade. Antes, o evento com mais participantes era o de São Paulo, que por muitos anos reuniu milhões de participantes, mas na última edição, 07 de junho, atraiu apenas 250 mil de acordo com a Polícia Militar.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
 
A organização da Marcha para Jesus no Rio de Janeiro nos últimos anos vem sendo realizada pelo Conselho de Ministros Evangélicos do Estado do Rio de Janeiro (COMERJ), presidido pelo pastor Silas Malafaia.
 
Em São Paulo, a organização do evento é feita pela Igreja Renascer em Cristo, que é liderada pelo casal apóstolo Estevam Hernandes e bispa Sonia Hernandes. Na época em que estiveram presos nos Estados Unidos, houve maior abertura para participação de outras lideranças evangélicas, mas nem isso foi suficiente para impedir o declínio do número de participantes ao longo dos anos.
 
Na Marcha para Jesus do Rio no dia 31 de maio, participaram do evento artistas gospel como Fernandinho, Kleber Lucas, Raquel Mello, Anderson Freire, André Valadão, Rachel Malafaia, Jotta A, Flordelis, Renascer Praise, Eyshila, Fernanda Brum, Ministério Apascentar, Michelle Nascimento, Gospel Night, Jozyanne, Nani Azevedo, Perlla, Comunidade Internacional da Zona Sul e Tonzão, além de pastores que realizaram discursos sobre o Brasil, libertação de vícios, cidades do Rio de Janeiro, paz, autoridades governamentais, mulheres, Copa do Mundo, família, entre outros.
 
Já em São Paulo, o tema foi “Conquistando para Cristo“, e o auge do evento foram as participações dos cantores gospel, como Fernanda Brum, Eyshila, Renascer Praise, Ao Cubo, André Valadão, Kléber Lucas, Thalles Roberto, Banda do PA, Aline Barros, Gabriela Rocha, Gui Rebustini e Livres Para Adorar, entre outros.
 
Nem o investimento em artistas para atrair fãs ao evento tem sido suficiente para impedir a queda de público em São Paulo, e mesmo o evento do Rio, que se tornou a maior Marcha para Jesus do mundo com 600 mil participantes, está longe dos tempos áureos em que milhões participavam. “Já faz tempo que essa tal ‘Marcha‘ deixou de ser pra Jesus. Na verdade acho que nunca foi. Com viés político e ideológico do movimento neopentecostal, foi sempre um evento marcado por interesses político, logicamente comum aos líderes que dela fazem parte e que graças ao bom senso a cada ano vem sofrendo quedas expressivas no numero de participantes”, comentou o internauta Sidnei Carvalho de Sousa, leitor do Gospel+.

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Evangélicos preparam evangelismo em massa durante a Copa do Mundo de 2014

 

Noticia Gospel Evangélicos preparam evangelismo em massa durante a Copa do Mundo de 2014

Diversos grupos evangélicos estão na preparação para um evangelismo em massa durante a Copa do Mundo de 2014, que acontecerá a partir de 12 de junho no Brasil.

 
Projetos como a Trans Copa 2014, Joga Limpo Brasil, Jocum Kickoff, entre outros, estão planejando enviar voluntários de todo o país para alcançar pessoas para Cristo durante todo o evento futebolístico.
 
A Junta de Missões Nacionais já possui um calendário para a Trans Copa 2014, onde os eventos evangelísticos ocorrerão em dias específicos durante o período de 12 de junho a 13 de julho de 2014.
As ações da Trans Copa acontecerão apenas nos dias dos jogos e exclusivamente nas cidasdes-sede do torneio.
 
O projeto permite que todos os filiados de uma Igreja Batista filiada à Convenção Batista Brasileira devidamente recomendado pelo pastor e crentes a partir de 18 anos participem das atividades evangelísticas.
 
Menores de 16 anos também participarão se acompanhados de um responsável maior de 18 anos. Os voluntários irão evangelizar diretamente através do método “Golden Goal”, ou indiretamente através da oferta de serviços gratuitos como pintura facial, folhetos especiais, entre outros.
 
O Movimento Joga Limpo Brasil (MJLB), coordenado pela Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), está mobilizando atletas, igrejas e organizações cristãs para difundir a mensagem bíblica em diversas cidades e nas cidades-sede da Copa do Mundo.
 
As instituições aderentes ao projeto atuarão de acordo com seus próprios projetos e objetivos. A SBB ajudará difundindo as ações dos parceiros do movimento através do site oficial do MJLB.
 
O JOCUM, uma organização missionária reconhecida mundialmente, fez rapidamente parceria com diversas organizações locais e internacionais para proclamar a palavra durante a Copa do Mundo.
 
Com grande paixão e com uma rede globalizada de contatos o grupo almeja “fazer Deus conhecido entre as nações.”
 
Outros projetos de evangelismo incluem Evangelizando o Mundo na Copa da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), JCTEM da igreja metodista, Escola do Clamor na Copa, entre outros.
 
A abertura da Copa do Mundo acontecerá no estádio de Itaquera, zona leste de São Paulo e encerramento será no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro.
 
Outras cidades envolvidas no evento incluem, Manaus, Fortaleza, Natal, Recife, Salvador, Brasília, Cuiabá, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre.
 
 
Com Informações de The Christian Post | Divulgação: Noticias Gospel
 

sábado, 7 de junho de 2014

Kaká e Caroline Celico: Separados


Casal está separado há dois meses. Eles são pais de Luca e Isabella

Chegou ao fim o casamento de Kaká e Caroline Celico. Uma fonte próxima ao jogador confirmou à CARAS Digital que os dois estão separados há dois meses.


A decisão de por fim ao casamento de oito anos partiu de Caroline, que já se mudou para São Paulo com os dois filhos do casal, Luca, de quase seis anos, e Isabella, de três. Já Kaká está passando uns dias em Fernando de Noronha, Pernambuco, com o irmão, Rodrigo (Digão). Antes os dois passaram pelo Rio de Janeiro.

 
Ainda segundo a fonte, a separação foi tranquila e não houve traição. Procurada, a assessoria de imprensa do jogador disse que não comenta a vida pessoal do craque.
 
Já a assessoria de Caroline nega a separação e diz que ela está no Brasil apenas de férias com as crianças - embora a fonte garanta que ela já está até procurando escola para os filhos. "Prestes a completar 9 anos de casados a empresária Caroline Celico e o jogador Kaká estão casados e morando na mesma residência, no Brasil e Europa. Recentemente o casal comprou um novo apartamento em São Paulo onde deverão morar em um futuro próximo, quando o jogador voltar a jogar em um clube brasileiro. Caroline está em São Paulo para os últimos preparativos do lançamento da fundação Amor Horizontal, como já publicado. De férias no Brasil, Kaká aproveitou para passar 10 dias com o irmão em Fernando de Noronha. Enquanto isso, Caroline cumpre a agenda de compromissos da fundação e acompanha as atividades escolares dos filhos", disse a assessoria por meio de comunicado.
 
Kaká e Carol se casaram em dezembro de 2005, em São Paulo, após três anos de namoro. Na época ele tinha 23 anos e Carol 18.
 
 
Nas redes sociais, Caroline vem publicando frases de reflexão nos últimos dias. A última foto publicada com Kaká foi no aniversário de Isabella, no dia 23 de abril. Um dia antes ela havia publicado uma declaração em comemoração ao aniversário de Kaká. "Hoje é aniversario de 32 anos do meu marido e amigo @kaka . O homem que escolhi para estar ao lado, por admira-lo em sua integridade, inteligência, sabedoria, fidelidade. Com um coração sempre pronto para ajudar, acolher e entender o próximo. Sábio e maduro, mas com o olhar sincero como o de uma criança. Ele me faz sempre procurar ser uma pessoa melhor, me ensina, me ajuda. Sempre esteve ao meu lado, em todos os meus sonhos, meus projetos, me respeitando e apoiando. A ele tenho eterna gratidão, respeito, amor e amizade! Desejo muita saúde no seu corpo, paz no seu espirito, amor em sua alma, segurança em suas emoções, e sabedoria em todas as decisões. Desejo que Deus continue te guiando e te abençoando, capacitando e te enchendo de paz e amor! Conte sempre comigo... E obrigada pelo privilégio de caminhar dia a dia ao seu lado! Te amo, e Parabéns!", escreveu na ocasião.
Já Kaká não publica fotos com Carol desde fevereiro.
 
 
 
Fonte: mulheressabias.blogspot.com

terça-feira, 3 de junho de 2014

Ex-homossexual, palestrante fala sobre sua reorientação sexual e oferece ajuda a gays que desejam abandonar a prática; Assista

 Ex-homossexual, palestrante fala sobre sua reorientação sexual e oferece ajuda a gays que desejam abandonar a prática; Assista

Um escritor e terapeuta norte-americano que dedica sua carreira à reorientação sexual criou uma instituição chamada International Healing Foundation e oferece ajuda a homossexuais que desejem abandonar a prática.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
 
Richard A. Cohen, 62 anos, é palestrante e apontado como um dos pioneiros em terapias de reorientação sexual, segundo informações do site do pastor Joide Miranda, ex-travesti convertido ao Evangelho.
 
Cohen declara-se ex-homossexual desde 1987, e atualmente é casado e tem três filhos. Sua história na homossexualidade começou na infância, aos seis anos de idade, quando era abusado frequentemente por um amigo de sua família.
 
O terapeuta afirma que esse fato desencadeou uma demanda de carência e criou um ciclo, suprindo-a e substituindo a necessidade de maior atenção de seu pai. Cohen afirma também que até os trinta anos de idade, suprimia as lembranças dos abusos sexuais e mantinha um relacionamento público com outro homem.
 
Entretanto, durante o período na faculdade, conheceu o Evangelho e se converteu. Cohen submeteu-se a períodos de celibato, e quando conheceu Sun Myung Moon, casou-se com ela.
 
O casamento, segundo Cohen, não foi suficiente para fazê-lo abandonar por completo a prática homossexual, e durante três anos, manteve um relacionamento extra-conjugal com outro homem, o que desencadeou uma turbulência que o fez procurar ajuda para curar as lembranças do passado.
 
 
No vídeo abaixo, assista a uma entrevista do palestrante Richard Cohen a uma emissora argentina:
 

Sob seca histórica, evangélicos fazem campanha de jejum e oração e chuva volta a cair no Texas; Assista

 Sob seca histórica, evangélicos fazem campanha de jejum e oração e chuva volta a cair no Texas; Assista

O meio oeste norte-americano tem enfrentado uma seca severa nos últimos meses, e milhares de fiéis se reuniram em oração pedindo a Deus que enviasse chuva sobre o estado do Texas. E a chuva veio.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
 
Os membros da Igreja Batista Hyde Park se empenharam numa campanha de oração e jejum para que a chuva viesse sobre a região e minimizasse os efeitos da seca. “Eu acredito que Deus pode fazer grandes coisas e eu acredito que ele vai fazer isso”, afirmou Emily Davis, uma fiel da denominação e moradora de Austin, à emissora KTBC-TV, dias antes de a chuva voltar ao estado.
 
A agência de notícias Associated Press informou que, apesar de a quantidade de chuva permanecer abaixo dos padrões históricos, um grande volume de água caiu sobre os reservatórios que abastecem a região.
 
“Eu falo do lado científico, e agora eu estou olhando para todos os gráficos e vendo como se comporta a atmosfera. Nossa média de chuvas em torno desta área é de cerca de cinco milímetros, por isso em alguns pontos a precipitação foi realmente acima do normal para o mês de maio”, comentou o meteorologista Bob Rose.
 
A notícia sobre o efeito das orações em relação às chuvas chamou a atenção dos jornalistas, que deram grande ênfase ao fato. O próprio Bob Rose não descartou que a oração tenha trazido as chuvas sobre a região, e pediu que os fiéis continuem orando, pois ainda há grande necessidade de água.
 

Vídeo: Resultado do poder da oração (em inglês)