segunda-feira, 19 de junho de 2017

Tiririca desabafa: O Brasil esqueceu de Deus por isso está assim

Tiririca desabafa: O Brasil esqueceu de Deus por isso está assim


O deputado federal Francisco Everardo, mais conhecido como Tiririca, emocionou seus fãs e eleitores em entrevista concedida no Salão Verde da Câmara dos Deputados. Ao ser abordado por repórteres que o perguntaram sobre seu famoso slogan das campanhas de 2010 e 2014, onde pedia voto dizendo que “Pior que está não fica”. Todos esperavam mais uma piada mas o que ouviram foi profundo e profético, como nenhum outro político jamais teve coragem de dizer.
E aí Tiririca? Você também vai ser pego pela Lava Jato, heim? Vai ser delatado por propaganda enganosa. Você disse que “pior que está não fica” e ficou muito pior. O que você tem a dizer pros seus eleitores agora?Era começo de noite em Brasília, numa segunda-feira vazia como quase todas no Congresso Nacional. Segundas e sextas são dias em que tradicionalmente deputados e senadores não comparecem às sessões legislativas. Não é o caso do deputado Tiririca, que por três oportunidades já se deparou com o Câmara dos Deputados completamente vazia, sendo o único que se fez presente na sessão plenária. Nesta segunda não foi diferente, ele era um dos poucos deputados realizando trabalhos nas comissões internas do Congresso. Ao sair de uma das reuniões por volta de 19h45min um grupo de quatro repórteres de TV o abordaram em clima de brincadeira e o perguntaram:
O deputado Francisco Everardo olhou seriamente para o repórter Altair Cardoso, e respondeu:
_ O que eu vou dizer para meus eleitores? É isso que você quer saber? Vou dizer que o Brasil esqueceu de Deus. Por isso está assim. Deus nos disse que ninguém acende uma luz para escondê-la dentro de uma caixa, e sim para colocar a luz no alto de uma casa e assim iluminar a todos que estão ali.
Sabe porque eu estou te dizendo isso? Acabei de sair de uma reunião onde me apresentaram um projeto que quer tirar todas os símbolos de Deus das escolas. Querem tirar a bíblia das escolas, os crucifixos e qualquer imagem que lembre da passagem de Jesus pela Terra. Estão querendo fazer isso dizendo que a Escola não deve ensinar religião. Mas isso não é ensinar religião. É apenas lembrar que temos um pai que ofereceu seu único filho pra nos salvar. Vão substituir a imagem de Jesus pela imagem do presidente. Isso é uma vergonha. Deus deve estar com muita vergonha de todos nós.
Enquanto eu for vivo vou lutar pela honra e pela glória do Senhor. O Brasil hoje está dividido entre pessoas que vivem, matam ou se matam por causa de um partido, ou um político. Pessoas que passam horas do seu dia brigando com amigos e familiares por causa de política. Estas mesmas pessoas não conseguem encontrar um só minuto do seu dia pra conversar com Deus. Estas mesmas pessoas estão querendo tirar Deus das escolas. Já tiraram da casa delas agora querem tirar do coração das crianças. Isso é muito triste, cara. Desculpa se eu não respondi com a piada que vocês esperavam. Mas aqui sou deputado, e estou muito triste com o rumo que o Brasil tá tomando. Não adianta mudar o político que senta na cadeira do presidente se o povo continua afastado de Deus…
Neste momento Tiririca se emociona e com lágrimas nos olhos diz:
_ Desculpa meu amigo, eu não estou bem pra responder a vocês hoje não. Outro dia a gente se fala melhor. Cara, Deus me tirou da fome, da seca e da depressão. Eu não sei nem o que dizer quando vejo que nossos políticos estão virando as costas pra ele… Fiquem com Deus! Amanhã a gente se fala. Hoje não dá…
Os repórteres ficaram em silêncio e também choraram. Respeitaram o desejo dele se retirar do local e tiveram uma aula prática de que nem todo político é igual.


Por 
Josias Oliveira / via Folha Brasil


Nova lei no Canadá quer prender quem contestar ideologia de gênero


Nova lei no Canadá quer prender quem contestar ideologia de gênero

Projeto trata como “crime de ódio” qualquer objeção à agenda LGBT



Após o Canadá aprovar uma lei controversa que permite ao governo retirar as crianças de famílias que se recusam a aceitar a opção dos filhos por determinada “identidade de gênero” ou “expressão de gênero”, o senado canadense vai mais fundo na imposição dessa agenda.
Uma nova legislação poderá fazer com que todos aqueles que negam a ideologia de gênero sejam culpados de cometerem “crimes de ódio”. Sendo assim, esses cidadãos poderão ser multados, obrigados a passar por um treinamento antipreconceito ou mesmo serem presos.
O projeto de lei foi aprovado recentemente pelo Senado do Canadá por 67 a 11. Após mais de um ano de tramitação, essa nova lei visa oferecer “proteção à identidade e expressão de gênero”, adicionando isso ao Código de Direitos Humanos do país, usando as mesmas punições previstas pelo direito penal.
A medida ainda precisa ser aprovada pela Câmara dos Comuns do Parlamento – equivalente à Câmara dos Deputados no Brasil. A Ministra da Justiça Jody Wilson-Raybould defendeu o projeto em nota oficial, onde afirma: “No Canadá, celebramos a inclusão e a diversidade, pois todos os canadenses deveriam sentir-se seguros para serem eles mesmos. Os trans e as pessoas com diversas identidades de gênero devem ter o mesmo status na sociedade canadense. Este projeto faz com que esse status seja explícito”.
Ela disse ainda que “o objetivo desta legislação é garantir que todos possam viver de acordo com sua identidade de gênero e expressar seu gênero como preferirem. Iremos proteger as pessoas contra a discriminação, discurso de ódio e crimes de ódio”.
Ao mesmo tempo, Jordan Peterson, professor de psicologia da Universidade de Toronto, que foi ouvido por um comitê do Senado, afirmou diante dos políticos que essa proposta era uma ameaça sem precedentes à liberdade de expressão. Contudo, suas objeções não foram o suficiente.
O senador conservador Don Plett, um dos 11 que votou contra o projeto de lei, afirmou diante do comitê do Senado que “ideólogos” estavam “usando membros desavisados ​​e, por vezes cúmplices, da comunidade dos transgêneros a impor sua agenda ideológica”.
As novas diretrizes do Código de Direitos Humanos de Ontário “impõe” como norma o uso de pronomes sem gênero. O advogado D. Jared Brown, que também falou diante do comitê, ressaltou que “Se alguém tentar desautorizar essa teoria, poderá ser levado perante à Comissão de Direitos Humanos por ter usado os termos errados ou ser potencialmente culpado de um crime de ódio. Para resumir, nas questões de gênero, seremos todos obrigados ao discurso imposto pelo governo”.
O grupo cristão “Campanha Pela Vida” do Canadá criticou a aprovação desse projeto de lei, classificando a proposta de “tirânica” e que serve apenas para “um tipo de engenharia social” em nome do que é “politicamente correto”.
Por sua vez, o cientista político Jack Fonseca alegou que o argumento de “proteção aos direitos humanos” contido na lei é apenas uma máscara, que visa esconder o verdadeiro efeito desta lei. “Ela não será usada como algum tipo de proteção para defender os transexuais vulneráveis, mas se tornará uma arma contra as pessoas de fé e os canadenses que pensam livremente e se recusam a negar a verdade”, desabafou. 
Por Jarbas Aragão / Com informações Christian Post

domingo, 11 de junho de 2017

Cruzada Liberta-te Itapajé

35 vidas não resistem ao chamado e se rendem aos pés de Cristo na cruzada Liberta-te Itapajé




O Ministério Canaã promoveu na noite de hoje (10), na avenida Osmar Bastos, em Itapajé (CE), a cruzada “Liberta-te Itapajé”. O evento contou com a presença do pastor Jecer Goes, do cantor Ozéias de Paula, de obreiros e supervisores de congregações da Assembleia de Deus Canaã e de caravanas de irmãos que se deslocaram de Fortaleza e de cidades circunvizinhas, além dos irmãos da congregação local e de outras igrejas, totalizando aproximadamente 8 mil pessoas. Desde o primeiro louvor, o Senhor já falava aos corações de vidas, como uma preparação espiritual para o que Deus ainda faria no decorrer da cruzada. Na primeira parte do evento, todos os irmãos presentes celebraram e glorificaram ao Eterno com as canções entoadas pelo Grupo de Louvor e os cantores da Sede. 

Homenagem pelo centenário do PR. Emiliano Ferreira da Costa

Na ocasião, foi feita uma homenagem em virtude da comemoração pelo centenário do saudoso pastor Emiliano Ferreira da Costa, que se vivo fosse, teria completado 100 anos no mês de maio deste ano. A solenidade foi conduzida pelo pesquisador do Movimento Pentecostal no Ceará, pb. Carlos Castro, que apresentou um vídeo com imagens das localidades de Itapajé onde iniciou o trabalho de evangelização e propagação do Evangelho pentecostal pela Assembleia de Deus no Ceará a partir de 1914 e uma palavra do pastor Jecer Goes, externando a sua impressão de ter visitado in loco os lugarejos onde aconteceram as primeiras manifestações dos dons espirituais no estado. 

Depois do vídeo, o pb. Carlos Castro fez a entrega de uma placa alusiva ao centenário do pastor Emiliano Ferreira da Costa a alguns homenageados, por serem parentes de pioneiros do Evangelho na cidade ou terem sido auxiliado o ministério do pr. Emiliano Ferreira na época em que ele pastoreou a AD em Itapajé e, depois, como presidente da AD no Ceará entre 1960 a 1985. Entre os homenageados, estão o filho do pastor Emiliano Ferreira, Uzi Ferreira; o pastor Ezequias Martins Ferreira, pai do pastor Jecer Goes; e o próprio pastor Jecer Goes, que foi aplaudido por toda a plateia, como forma de reconhecimento e honra pelo que ele tem feito em prol do Evangelho no Ceará. A solenidade foi mais uma forma de reconhecimento e consideração pelo trabalho evangelístico e o pastorado do pastor Emiliano Ferreira da Costa. 

Noite de adoração com o cantor Ozéias de Paula

O cantor Ozéias de Paula iniciou a sua participação louvando a canção intitulada “Eu sinto no ar”, e foi acompanhado por toda a igreja que se fazia presente no evento. Mesmo de pé em plena avenida, os irmãos não perdiam a oportunidade de louvar e engrandecer ao Senhor. Na sequência, o adorador cantou as músicas “Meu Deus”, “Oh! Foi por mim”, “Olha” e “Semente”. “Foi uma emoção singular, única. Foi uma noite memorável que marcou a nossa história como cantor evangélico, e eu louvo a Deus pelo ministério que Ele tem dado ao pastor Jecer Goes, que é um ministério de uma unção poderosa que ainda há de contagiar o coração de muitas vidas. Eu estou realmente maravilhado com o que Deus tem feito e está fazendo por intermédio da Assembleia de Deus Canaã”, afirmou o cantor. 

Pessoas foram tocadas pelo Espírito Santo e entregaram suas vidas ao Eterno

A Palavra pregada pelo pastor Jecer Goes teve como base João 3:16, que diz: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. Ao longo da pregação de teor evangelístico, e falou sobre o amor de Deus para com o homem e a transformação que o Senhor pode fazer na vida daquele que crê e entrega a sua vida ao Eterno. Depois do sermão, 35 pessoas se dirigiram ao palco para entregar suas vidas ao Senhor, entre conversões e reconciliações, segundo o Departamento de Discipulado Canaã (DDC) da Sede, que com os seus voluntários deram assistência às vidas. A glória do Altíssimo simplesmente pairou no local do evento, onde muitos irmãos puderam sentir a graça e o agir de Deus em cada detalhe que marcou a cruzada “Liberta-te Itapajé”. 

“Foi uma grande honra para mim, estar aqui na cidade-mãe do Pentecostalismo no Ceará, ao lado dos meus familiares, vendo meu pai e meus filhos, primos e toda a minha família”, disse o pastor Jecer Goes agradecido por ter recebido uma homenagem por ocasião do centenário do pastor Emiliano Ferreira da Costa, na presença de uma parte da sua família. “Olhando para essa multidão, eu sinto que surge o espírito do recomeço. Nós estamos no recomeço. A cruzada aqui em Itapajé foi simplesmente algo incomum, algo sobrenatural. Foi incrível a presença de Deus e o que Deus fez. É incrível que Deus nos deu uma igreja aguerrida e agressiva pelo ide. É incrível como Deus resolveu nos amar. Eu só tenho que agradecer a Deus por termos nos colocado na responsabilidade para fazer o ide de Jesus”, complementou. Nos próximos meses, a previsão é que outras cruzadas sejam realizadas com o objetivo de propagar e essência do Evangelho de Cristo e salvar vidas.

Por Jair Melo / Redação Ministério Canaã

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Caio Fabio: “Na Papuda, fui tratado como se fosse Jesus, por todos!”

Caio Fabio: “Na Papuda, fui tratado como se fosse Jesus, por todos!”

Líder evangélico disse que fez a diferença na cadeia



O pastor Caio Fabio usou as redes sociais nesta terça-feira (30) para comentar os quatro dias que passou na penitenciária da Papuda, no Distrito Federal.
Preso pela Polícia Federal no dia 24, sua detenção foi tratada como boato até que “vazou” um áudio onde ele procurava explicar a situação para as pessoas ligadas ao seu ministério. Dois dias depois, outro áudio, gravado pela sua esposa, Adriana pedia que as pessoas orassem por ele e evitassem falar no assunto, mas ressaltou que Caio Fabio estava evangelizando lá dentro.
Solto com Habeas Corpus no sábado, o pastor postou um breve vídeo nas redes sociais onde afirmou que seus dias na penitenciária foram “de envio apostólico missionário”.  Segundo ele, tudo ocorreu para que cumprisse o que havia pregado na semana anterior, sobre os cristãos serem “cartas vivas”. Declarou que foram “dias de milagres, de graça e de maravilhas” e que teve um sinal singelo “que tudo aquilo foi apenas missão”.
No vídeo desta terça, ele mostra imagens do momento em que foi solto e foi enfático ao declarar que houve choro dos outros detentos pela sua partida. “Eu tenho 136 pessoas de testemunha lá dentro, por que eles me trataram como se Jesus tivesse ido passar 3 noites e um dia na prisão”. O texto que acompanha o vídeo diz: “”Na Papuda, fui tratado como se fosse Jesus, por todos!”
O pastor ressaltou ainda que foi tratado “como um anjo do Senhor por todos: os internos e a administração”. Explicou que recebeu muito “carinho e reverência” e ouviu que cerca de 90% dos que estão na papuda tem o hábito de assistir suas ministrações e programas da Vem e Vê, sua TV online.
O líder evangélico disse que fez a diferença na Papuda, enchendo o lugar de luz e que “está  impregnado para todo lado, como a semente do Reino que vai entrando em todos os lugares”. Finalizou agradecendo a Deus “por tudo isso”.

Entenda o caso

O líder do Caminho da Graça responde na justiça pelo envolvimento no chamado “dossiê Cayman”, uma série de documentos falsos que vieram à tona em 1998, nas vésperas da eleição presidencial. Ele continha dados sobre uma empresa e de contas que supostamente eram controladas por Fernando Henrique Cardoso, candidato à reeleição.
O conjunto de papéis também mostrava depósitos de US$ 368 milhões nessas contas, dinheiro arrecado por meio de propina recebida pela privatização de empresas do setor de telecomunicações.
A participação de Caio teria sido uma intermediação, junto a Lula, o principal concorrente de Fernando Henrique. O pastor sempre negou ser culpado, dizendo ter sido envolvido por terceiros.  Acabou condenado em 2011, mas recorreu. Este ano, por falta de acompanhamento do seu advogado, acabou levado para a prisão

Finalizou agradecendo a Deus “por tudo isso”.

Fonte: gospelprime.com.br