quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Votar no PT é trair o evangelho, afirma padre

Rodrigo Maria critica pastores que apoiam Dilma Rousseff
Nas eleições de 2010 vários padres a pastores se manifestaram contrários à então candidata Dilma e seu partido, o PT. Uma série de denúncias foram feitas aos fiéis sobre os projetos que ela teria, incluindo questões que confrontam diretamente as bandeiras defendidas por católicos e evangélicos conservadores.
Quatro anos depois, parece que pouca coisa mudou.  A recente aproximação de Dilma com os evangélicos,criando um comitê especialmente para isso eparticipando de cultos na Igreja Universal do Reino de Deus e na Assembleia de Deus, tenta reverter esse quadro.
Após os pastores Silas Malafaia, Magno Malta e Marco Feliciano pedirem que os cristãos não votem nem em Dilma nem em candidatos do PT, agora são padres que começam a fazer o mesmo. O padre Rodrigo Maria, que tem um programa semanal transmitido pela internet, vem fazendo debates sobre questões políticas, muitas vezes contando com a presença da candidata a Deputada Federal Denise Abreu (PEN/SP).
Advogada de formação, ela trabalhou durante 17 anos na Procuradoria-Geral do Estado de São Paulo e assumiu cargos no governo de Mário Covas (PSDB-SP).  Durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, teve um cargo na Casa Civil com o então ministro José Dirceu e posteriormente foi diretora da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).  Há muitos anos transitando em Brasília, ela disse que conviveu muito com Dilma, a quem hoje faz ferrenha oposição.
Em julho, o padre Rodrigo Maria já havia feito duras criticas os “católicos que votam em comunistas”, cobrando publicamente a CNBB para que se posicionasse. Para ele, há incoerência quando os cristãos apoiam comunistas. O padre foi incisivo: “jamais um cristão, um católico, pode ser do PT, do PCdoB, do PSTU, do Psol e de outros partidos comunistas que defendam essas bandeiras”.
No programa transmitido ontem (10/08), cujo tema era “O Voto Cristão”, o padre Rodrigo disparou: “Se um cristão apoia um partido, um candidato que é a favor do aborto, a favor da união civil homossexual, a favor da legalização das drogas, ele não é cristão! É uma traição ao evangelho!”. Essas duras palavras se referiam ao fato de Dilma ter falado no encontro das Assembleias de Deus em São Paulo, onde inclusive citou a Bíblia.  Classificou de “estarrecedor” o fato dela ser apoiada por pastores, pois votar em um abortista é “uma enganação” é “ser Judas”.
Ele elencou uma série de motivos pelo qual acredita que Dilma não cumpriu as promessas que fez 4 anos atrás. É bem verdade que suas críticas não foram apenas a Dilma, mas foi a única que mencionou nominalmente.
Quando Denise teve a chance de falar, contou que na convivência com Dilma ouviu da presidente que “essa bobagem de Deus não existe”. Afirmou ainda que “não há a menor dúvida que Dilma não é devota a Deus”.
O hangout (videoconferência do Google) teve duração de 1 hora e 15 minutos, mas uma versão reduzida foi disponibilizada no Youtube.
Assista:



Fonte: noticiasgospelprime.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário