quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Piloto do avião da Chapecoense: “Cristo te aguarda para um encontro glorioso”

Piloto do avião da Chapecoense: “Cristo te aguarda para um encontro glorioso”

Comandante postou no seu Facebook horas antes do acidente uma mensagem de fé  
Piloto do avião da Chapecoense: “Cristo te aguarda para um encontro glorioso”
Piloto da Chapecoense: "Cristo te aguarda para um 
encontro glorioso"
O paraguaio Gustavo Encina, que pilotava o avião da equipe da Chapecoense que caiu antes do jogo em Medellín, era evangélico. Sua última mensagem no Facebook, postada horas antes da tragédia que ceifaria sua vida gerou polêmica na imprensa de fala espanhola.
Publicada na segunda-feira, trata-se de uma reflexão sobre a vida, mas para alguns era uma “profecia” do que aconteceria. O piloto da empresa boliviana Lumia costumava escrever na rede social sobre sua fé em Jesus e a importância que isso tinha na sua vida. Sua mensagem derradeira dizia:
“Bom dia! Como você olha para sua vida? Para frente ou para trás? Que o Senhor te dê a graça para largar as coisas, até mesmo aquelas que consideras preciosas nesta vida, e te permita olhar mais para adiante, onde Cristo te espera para um encontro glorioso que te abrirá as portas da eternidade”.
A mensagem foi reproduzida centenas de vezes por seus amigos e pessoas que desejavam suas condolências aos familiares do piloto. Para muitos é uma declaração de fé e esperança de um seguidor de Cristo. Porém após alguns veículos de comunicação sugerirem que era uma “previsão” sobre o acidente, o que gerou polêmica. A família acabou tirando a postagem do ar.
Em outra postagem recente, Encina mostrou que simplesmente gostava de pensar sobre a eternidade. Ele havia escrito: “O que você acha do céu? A Bíblia fala sobre uma porta estreita para chegar lá. Não a da religião, a da moral, ou a das boas obras. É Jesus que nos dá as condições para entrar. Estás pronto?”
Até o momento, a possibilidade de erro humano está descartada. Após os testemunhos dos sobreviventes, as investigações do acidente trabalham com duas teorias principais, uma pane elétrica e a falta de combustível. As autoridades já recolheram as caixas-pretas do avião, mas não há um comunicado oficial sobre o assunto.

Bíblias entre os destroços

Entre os jogadores que faleceram, havia vários evangélicos. As equipes de resgate relatam terem encontrado várias Bíblias entre os destroços.
O lateral-esquerdo Alan Ruschel, um dos sobreviventes, teve fratura no quadril e um corte na cabeça. Ele teve a coluna operada e passa bem. Em sua conta do Instagram, a esposa de Alan Ruschel escreveu a seguinte mensagem: “Graças a Deus o Alan está no hospital, estado estável. Estamos orando por todos que ainda não foram socorridos, e força para toda a família. Situação complicada, difícil. Só Deus para dar força mesmo. Obrigada Deus”.
O zagueiro Hélio Zampier Neto sofreu um traumatismo craniano, passou por uma cirurgia delicada e sua situação é considerada “estável” pelos médicos. No entanto, Neto ainda terá que passar por cirurgias de reparações no joelho, na mão, no nariz e no crânio. Membro da Igreja Batista de Chapecó, a família vem pedindo orações pela sua recuperação. 
Por Jarbas Aragão / Com informações CBN

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Avião com jogadores da Chapecoense cai na Colômbia; Milhões se mobilizam em orações por sobreviventes

Avião com jogadores da Chapecoense cai na Colômbia; Milhões se mobilizam em orações por sobreviventes


A equipe da Associação Chapecoense de Futebol perdeu grande parte de seus jogadores em um acidente aéreo próximo ao aeroporto de Medellín, Colômbia, na madrugada desta terça-feira, 29 de novembro de 2016.

O avião que transportava a delegação da equipe de Santa Catarina para o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana sumiu do radar e sofreu um acidente em Cerro Gordo, nas cercanias da cidade de La Unión, de acordo com confirmações do próprio aeroporto.

Segundo informações do Uol, quatro ambulâncias se deslocaram de imediato para o socorro das vítimas, e outras foram enviadas posteriormente, de cidades da região. Moradores de La Unión também auxiliaram nos primeiros socorros.

De acordo com comunicado emitido pelo Aeroporto José Maria Córdova, as ambulâncias com os primeiros feridos chegaram ao Hospital San Juan de Dios de La Ceja por volta das 5h (de Brasília). O trabalho de resgate foi suspenso por volta das 6h00 (de Brasília) por causa das condições meteorológicas adversas, já que chove muita na região.

Às 06h30 a GloboNews noticiou que o prefeito da cidade confirmou a morte de 25 pessoas e que entre os passageiros retirados com vida estão os goleiros e o lateral esquerdo da equipe. Viajavam junto com a delegação do time uma equipe de jornalistas de Santa Catarina, de empresas ligadas ao Grupo Globo, como a RBS TV.

O lateral esquerdo Alan Ruschel foi o primeiro sobrevivente a ser atendido no hospital, e estava consciente e conversando com os funcionários. Os goleiros Danilo e Follmann também já receberam atendimento no hospital. “Há alguns jogadores que sobreviveram. Machucados, mas sobreviveram. Trabalho agora é de superar as dificuldades do caminho para trazê-los aqui”, disse Kaleth Gutierrez, capitão do Corpo de Bombeiros, em entrevista à Rádio 730.

O avião da Chapecoense transportava 81 pessoas, entre tripulação, jogadores, comissão técnica, diretoria e jornalistas. Os primeiros 15 a receberem socorro foram os encontrados em pior estado ou aqueles aos quais os bombeiros conseguiram acesso entre os destroços da aeronave.
Símbolo da Chapecoense em acessório usado por jogadores que estavam no voo
Símbolo da Chapecoense em acessório usado por jogadores que estavam no voo

Nota

A Chape emitiu uma nota em sua página no Facebook, às 05h25 (de Brasília) sobre as informações desencontradas relacionadas ao acidente, pedindo calma aos torcedores, amigos e familiares das pessoas que estavam no voo.

“Em função do desencontro das notícias que chegam das mais diversas fontes jornalisticas, dando conta de um acidente com a aeronave que transportava a delegação da Chapecoense, a Associação Chapecoense de Futebol, através de seu vice-presidente Ivan Tozzo, reserva-se o direito de aguardar o pronunciamento oficial da autoridade aérea colombiana, a fim de emitir qualquer nota oficial sobre o acidente. Que Deus esteja com nossos atletas, dirigentes, jornalistas e demais convidados que estão junto com a delegação”, afirmou a nota.

Orações

Nas redes sociais, as manifestações de solidariedade foram intensas e imediatas por parte de milhões de pessoas. O jogador brasileiro Lucas Leiva, volante do Liverpool, da Inglaterra, usou o Instagram para expressar sua esperança: “Que Deus abençoe todas essas pessoas que estavam neste terrível acidente. #chapecoense”, escreveu.

O ex-jogador Denilson, comentarista da TV Bandeirantes, também lamentou a tragédia e pediu orações: “O dia inicia triste com a queda do avião da Chapecoense na Colombia. Fé em Deus para que todos estejam bem…#forçachape”.


Por Tiago Chagas / via gospelmais.com.br

sábado, 26 de novembro de 2016

Morre Russell Shedd, aos 87 anos

Morre Russell Shedd, aos 87 anos

Vítima do câncer, teólogo disse que doença é "uma experiência muito boa porque a gente sente-se desmamando do mundo e pronto para subir"
Morre Russell Shedd, aos 87 anos
A Editora Vida Nova anunciou de forma oficial o falecimento do pastor e teólogo Russel Shedd, um dos mais influentes do Brasil. A nota foi publicada no seu site e nas redes sociais, a qual o portal Gospel Prime reproduz na íntegra:
Com enorme pesar, informamos que nosso fundador e presidente emérito, o dr. Russell Phillip Shedd, faleceu na madrugada de hoje.
Juntamente com a igreja brasileira, lamentamos profundamente a perda deste servo valoroso, que deixará uma lacuna irreparável. Ainda assim, alegramo-nos no Senhor por saber que ele, tal como o Apóstolo Paulo, combateu o bom combate, terminou a carreira, guardou a fé e tem reservada para si a coroa da justiça.
Fiel mensageiro da Palavra, o dr. Shedd foi incansável em seu ministério, tendo percorrido todo o Brasil como conferencista e professor, pregando e palestrando em congressos, igrejas, seminários e faculdades de Teologia. Foi exemplo extraordinário de uma vida de amor à Palavra. A literatura e o ensino teológicos no Brasil devem muito à incansável, inspiradora e comovente dedicação desse grande servo de Deus.
Ele deixa a esposa, dona Patricia Shedd, com quem foi casado por 59 anos, além de 5 filhos (Timothy, Nathanael, Pedro, Helen e Joy), 14 netos (Laura, Kelley, Rebecca, Katherine, Leander, Cayenne, Henry, Jonathan, Michael, Stephanie, Evelyn, Scott, Susan e Katie) e uma bisneta (Izabella).
O velório será a partir de amanhã (27/11) na Igreja Bíblica Evangélica da Comunhão, Rua Tito 240, Vila Romana – São Paulo. O enterro será na próxima quarta-feira (30/11) no Cemitério da Paz, Rua Doutor Luiz Migliano, 644, São Paulo.
Um breve relato da vida e da obra de Russell Shedd
Russell Phillip Shedd nasceu em Aiquile, pequena cidade boliviana, no ano de 1929. Aos dez anos de idade, já falava espanhol, inglês e aprendera também o dialeto local. A semente de seu amor à Palavra germinou já na mais tenra infância, quando o menino acompanhava os pais, Leslie e Della Shedd, ambos missionários, em percursos evangelísticos pelas aldeias da Bolívia.
No início da adolescência, volta com os pais e irmãos para os Estados Unidos e cursa o segundo grau em duas instituições: Westervelt Home e Wheaton College Academy. Depois disso, a profunda sede pelo conhecimento da Palavra leva o jovem Shedd a uma intensa jornada de cursos. Primeiro, estuda Teologia no Wheaton College, onde recebe o grau de bacharel com especialização em Bíblia e Grego. Depois, decide fazer um mestrado em estudos do Novo Testamento na Wheaton College Graduate School. Muda-se então para o estado da Filadélfia e matricula-se no Faith Seminary, onde adquire o título de mestre em Teologia, em 1953. Dois anos depois, aos 25 anos de idade, conquista o grau de doutor em Filosofia (PhD) na renomada Universidade de Edimburgo, na Escócia. Em 1955, volta para os Estados Unidos e aceita o cargo de professor no Southeastern Bible College, em Birmingham, no estado do Alabama, onde conhece uma aluna, Patricia Dunn, com quem viria a se casar em 22 de junho de 1957.
Tendo os olhos e o coração voltados para a obra missionária, em 1959 o jovem casal é enviado pela Conservative Baptist Foreign Mission Society (CBFMS) para Portugal. Ali, Russell Shedd recebe com grata satisfação o encargo de acompanhar um ministério de literatura em formação. Denominado “Edições Vida Nova”, esse ministério fora fundado com o propósito de fornecer textos teológicos básicos e obras de referência bíblica para estudantes, professores e pastores.
Passados três anos, Russell Shedd e os demais missionários notaram que o programa de publicações sofria duas sérias limitações: os altos custos de impressão e a baixa e lenta demanda dos livros na minúscula comunidade evangélica portuguesa. Após muitas orações e deliberações, os olhos dos missionários voltam-se para um país do outro lado do Atlântico, com uma comunidade evangélica maior e em franco crescimento, contando ainda com a possibilidade de baixos custos na produção editorial. O plano inicial era que Russell Shedd ficasse dois anos no Brasil com o objetivo de implantar uma ação editorial em São Paulo e depois voltasse para Portugal.

Em agosto de 1962, o casal Shedd chega ao Brasil, onde permanece, sem retornar a Portugal, e onde Russell Shedd passa a ensinar e a inspirar amor à Palavra de Deus, dando continuidade ao ministério de Edições Vida Nova. Ele sempre se dedicou de corpo e alma ao estudo e ao ensino das Escrituras, seja na área do ensino teológico, seja na área de publicação de livros evangélicos que facilitassem a compreensão e o conhecimento das Escrituras, sendo mais de 25 deles de sua autoria. Por muito tempo esteve à frente do ministério de Edições Vida Nova e, embora há vários anos tivesse passado a presidente emérito, jamais deixou de amar e participar dessa obra. Também atuou como consultor da Shedd Publicações. Sua influência perdura até hoje mesmo depois de aposentado, sendo um ativo influenciador de líderes e membros da igreja brasileira.

Na Faculdade Teológica Batista de São Paulo foi professor de Novo Testamento e diretor do Departamento de Novo Testamento e Exegese. Lecionou também em outras renomadas instituições ao redor do mundo.
Somos profundamente gratos a Deus pela forma maravilhosa em que usou o dr. Shedd para influenciar e impactar a todos a quem ele teve a oportunidade de discipular, usando-o também por meio de aulas e palestras e dos muitos livros escritos ou editados por ele. Com certeza, seu exemplo e ensino serão seguidos por muitos anos. Todos os que o conheceram só podem dizer, juntamente com ele, Soli Deo gloria!
Fonte: gospelprime.com.br

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Russell Shedd não morreu; Nota divulgada por editora foi erro interno

Russell Shedd não morreu; Nota divulgada por editora foi erro interno

Com câncer, teólogo diz que doença é "uma experiência muito boa porque a gente sente-se desmamando do mundo e pronto para subir"
Russell Shedd não morreu; Nota divulgada por editora foi erro interno
Nota de falecimento de Russell Shedd foi erro interno 
de editora

A Editora Vida Nova divulgou em seu site oficial uma nota do falecimento do doutor Russell Sheed nesta manhã. Baseado na nota oficial da editora, o portal Gospel Prime publicou que o teólogo havia falecido.
A editora lamentou o inconveniente que possa ter causado. O Gospel Prime repercutiu os fatos, mas foi informado no início da tarde que a informação foi divulgada erroneamente e a nota tirada do site da Vida Nova.
nota-de-falecimento-adiantada
O pastor Shedd tem 87 anos. Nos últimos meses está acometido de um câncer, mas preferiu ficar em casa com a família a tentar um tratamento no hospital.
O último vídeo que gravou aparece na companhia do pastor Antonio Mendes, da Primeira Igreja Batista de Atibaia, onde deixa um testemunho de que permanece na fé e não reclamava da doença.
“Realmente é uma experiência muito boa porque a gente sente-se desmamando do mundo e pronto para subir”, afirmou. Lembra ainda que “Cristo sofreu em nosso lugar para que nós pudéssemos aproveitar a grandeza do seu amor por nós”.
Citando vários versículos, como era seu estilo, finaliza dizendo que o sofrimento do mundo é muito pouco comparado com a alegria que teremos no céu.
Assista:

Por Jarbas Aragão / via gospelprime.com.br

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Pesquisadora lésbica contraria o movimento LGBT e assume que "ninguém nasce gay"

No Brasil, a psicóloga Marisa Lobo chegou a ter o seu registro profissional cassado, após apoiar esta mesma máxima e celebrou a declaração da norte-americana Lisa Diamond.

Lisa Diamond. (Foto: QueerTips)
Lisa Diamond. (Foto: QueerTips)
No que poderia ser chamado de uma inversão impressionante, a Dra. Lisa Diamond, uma das principais pesquisadoras da Associação de Psicologia Americana (APA) e ativista lésbica declarou que a homossexualidade não é algo inerente ao ser humano desde o seu nascimento, mas sim uma opção, que pode ser adotada pelo indivíduo ao longo de suas experiências.

A psicóloga californiana Laura A. Haynes está escrevendo um ensaio sobre o assunto e cita a declaração de Diamond. Segundo Haynes, "a batalha para refutar que homossexuais 'nasceram dessa maneira e não podem mudar' está acabada e [Diamond] está dizendo aos ativistas LGBT para pararem de promover o mito".

Segundo Haynes, no Manual da 'APA', o Dr. Diamond afirma:

"Diretamente contrário à sabedoria convencional que indivíduos com exclusivas atrações do mesmo sexo representam o 'tipo' prototípico de indivíduos de minorias sexuais e que aqueles com padrões de atração bissexuais são raras exceções, o oposto é verdadeiro. Indivíduos com padrões não-exclusivos de atração são indiscutivelmente a 'norma', e aqueles com exclusivas atrações do mesmo sexo são a exceção (v.1, p.663). A maioria das pessoas que experimentam a atração pelo mesmo sexo também já sentiu atração pelo sexo oposto".


O que isso significa em uma linguagem mais acessível e menos técnica é o que muitos outros profissionais já afiraram: o desejo homossexual não é "imutável" e que a teoria de que os homossexuais têm isso "inerente ao seu nascimento" é um mito.

Sem dúvida, as conclusões de Diamond causa alarme nas fileiras de Gay INC. Haynes escreve:


A dra. Diamond diz aos ativistas LGBT perto do final de sua palestra no YouTube: "Como representante de uma comunidade, eu sinto que os queers [ativistas LGBT] têm que parar de dizer: 'Por favor, nos ajude. Nós nascemos assim, e não podemos mudar'. Parem de usar isso como um argumento para legitimação permanente. Eu não acho que precisamos desse argumento, e isso vai nos prejudicar, porque agora sabemos que há dados suficientes lá fora para refutar esse argumento. O outro lado está ciente do quanto nós estamos cientes disso".

Em outras palavras, Dra. Diamond diz: "Pare de dizer 'nasci dessa maneira e não posso mudar' e usar esse argumento para fins políticos, porque o outro lado sabe que isso não é verdade".
Marisa Lobo. (Imagem: TV Folha)

Contextualização

No Brasil, a psicóloga Marisa Lobo chegou a ter o seu registro profissional cassado em maio de 2014 - e posteriormente reverteu essa decisão judicialmente - por fazer a mesma afirmação ter de Lisa Diamong: que ninguém nasce homossexual.


Apesar dos encargos judiciais que isso lhe trouxe, Marisa não desistiu lutar pela comprovação dessa máxima e também pelo liberdade de que profissionais de psicologia possam atender homossexuais egodistônicos (insatisfeitos com sua atual conduta sexual).

Procurada pelo Portal Guiame, Marisa celebrou a declaração de Diamond, que mesmo sendo lésbica, não aderiu à agenda promovida pelos ativistas LGBT.


"Já passou da hora dos psicólogos serem honestos e lutar pela verdade, minha total admiração a essa psicóloga americana que promove a verdade é não impõe uma mentira para satisfazer seus desejos. 

Não discutimos o fato de termos que nos respeitar como seres humanos, mas daí a mentir para a humanidade, dizendo que a homossexualidade é inerente ao nascimento, é algo, no mínimo, contraditório", destacou.


"Esse ativismo político LGBT passou dos limites. Eu clamo aos psicólogos e psiquiatras que se levantem para defender a verdade. A ciência afirma que ninguém nasce gay, ninguém nasce transgênero, mas quando trazemos a verdade a público somos ameaçados com processos judiciais e com a intolerância dos ativistas LGBT, com processos, beijaços, etc. 

Eles estão apavorados porque a cada dia mais cientistas têm se manifestado e provado o que nós já dizemos há tempos e lutamos exaustivamente para comprovar: Se a homossexualidade, bem como o gênero é fluida, construída culturalmente como afirmam, como alguém pode nascer gay?", acrescentou.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO LIFENEWS

Médico afirma que morreu, viu o inferno e voltou para contar

Médico afirma que morreu, viu o inferno e voltou para contar

Dr. Rajiv Parti garante que Deus lhe deu uma segunda chance
Médico afirma que morreu, viu o inferno e voltou para contar
Médico diz que morreu, viu o inferno e voltou para 
contar

Ao longo de sua carreira de 25 anos como anestesista, o doutor Rajiv Parti ouviu muitas histórias de pacientes que afirmavam ter passado por experiências de quase morte (EQM) e visto a famosa “luz no fim do túnel”.
Para ele, eram delírios causados pela anestesia ou sonhos. Como “truques” que o cérebro fazia enquanto os médicos lutavam para tirar esses pacientes do estado de morte clínica. Em um artigo para o ‘The Daily Mail’, afirmou: “Eu sempre acreditei que essas histórias eram uma porcaria”.
Como médico, seu trabalho se limitava a manter seus pacientes inconscientes durante as operações, por isso nunca levou a sério essas histórias. Mas tudo mudou em 2010, quando ele foi internado com urgência em um hospital, para ser tratado de câncer de próstata. O que aconteceu durante a operação mudou sua vida para sempre.
A estrada para o inferno
De repente, ele diz que o estado de sua consciência foi alterado. “Eu senti que estava indo para cima, como em um elevador. Era o mesmo sentimento que você tem na boca do estômago quando sobe até ao 20º andar de um arranha-céu “, explicou Parti.
Recorda-se de ver tudo em detalhes: os médicos na sala de cirurgia contando piadas, seu abdômen aberto, e mesmo sua mãe e sua irmã a milhares de quilômetros do hospital, na casa onde passou sua infância. Até que “tudo ficou escuro”.
O anestesista jura que viu “um vislumbre do inferno”. Diz que começou a ouvir “gritos de dor e sofrimento” e sentiu-se arrastado até a borda de “um canhão de fogo” de onde saía muita fumaça e um “cheiro nauseante de carne queimada.”
Em seu testemunho, divulgado no jornal, confessa: “Eu sabia que estava à beira do inferno”. Ouviu então claramente uma voz dentro de sua cabeça, dizendo-lhe que ele tinha “uma vida materialista e egoísta.”
Parti é indiano e não se considerava uma pessoa muito religiosa. Contudo, explica que começou a repensar sobre todas as posses que tinha acumulado durante a vida e sentiu um vazio. Passou a clamar, pedindo que Deus lhe dessa uma segunda chance.
Em seu artigo, escreveu que foi então cercado por dois anjos, que identifica como Miguel e Rafael, que o levaram até uma luz ofuscante. Soube então que poderia voltar à Terra, mas que devia refletir sobre as mudanças que precisava fazer.
Curiosamente, quando voltou a si na sala de cirurgia, percebeu que a operação havia terminado. Quando tentou contar o que houve, os médicos não acreditaram em seu relato. Tiveram com ele a mesma atitude que ele tinha com os seus pacientes que tinham histórias parecidas para contar.
Totalmente recuperado, Parti vendeu todos os carros caros que possuía e vendeu sua mansão, passando a morar em uma casa com metade do tamanho. Abandonou seu emprego como anestesista-chefe do Hospital do Coração de Bakersfield, na Califórnia.
Passou a dedicar seu tempo para sua família. Segundo ele, seu maior desejo é ajudar as pessoas a repensarem a maneira como estão vivendo. Lançou também o livro “Dying to wake up’ [“Morrendo para poder acordar”], onde relata os detalhes de sua experiência de quase morte.
Por Jarbas Aragão / via gospelprime.com.br

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Baixo interesse de pastores na eleição que definirá novo presidente da CGADB gera preocupação


A Assembleia Geral Ordinária (AGO) da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) acontece em 2017 e definirá o novo presidente da entidade, que reúne os principais ministérios da maior denominação do país. No entanto, apenas pouco mais de 10% dos pastores aptos a votar na eleição se inscreveram para a votação.

No total, são aproximadamente 80 mil pastores filiados, mas até o presente momento, pouco mais de 8.100 se inscreveram para a votação. A CGADB é comandada pelo pastor José Wellington Bezerra da Costa há quase 30 anos, e ele não será candidato à reeleição desta vez. O prazo para se inscrever na AGO se encerra no dia 30 de novembro.

De acordo com informações do portal JM Notícia, o desgaste da disputa política entre José Wellington e o colega de ministério Samuel Câmara, pastor da chamada “Igreja-mãe” em Belém (PA), atingiu o interesse dos pastores nos rumos da CGADB.

A entidade chegou a ser multada em mais de R$ 9 milhões por se recusar a apresentador documentos para a Justiça, o que forçou os dirigentes da entidade a firmarem um acordo com Samuel Câmara, aceitando-o de volta nos quadros, em troca do encerramento dos processos na Justiça.

A celebração das pazes entre José Wellington e Samuel Câmara e os aliados de ambos os pastores foi comemorada nos bastidores da CGADB e recebida com alívio pelos membros das Assembleias de Deus filiadas à entidade, mas na prática, até hoje os documentos que comprovam o fim da disputa não foram apresentados por completo ao público.

Por Tiago Chagas / via gospelmais.com.br

domingo, 20 de novembro de 2016

Garotinho usa diploma de Teologia que seria falso para ter cela especial

Garotinho usa diploma de Teologia que seria falso para ter cela especial

Desembargador acredita que "o investigado nunca fez um curso superior de Teologia" e o acusa de falsidade ideológica

Garotinho usa diploma de Teologia que seria falso para ter cela especial
Garotinho usa diploma de Teologia para ter cela especial

Para ter direito a cela especial no Brasil, a pessoa acusada de um crime precisa comprovar que possui curso superior. Em meio a uma batalha jurídica que o tirou da cadeia esta semana, o ex-governador Anthony Garotinho conseguiu autorização para voltar ao hospital particular onde tratava problemas de saúde que apresentou após ser preso. Mas isso pode ser alterado nos próximos dias.

A transferência foi determinada por liminar pela ministra Luciana Lóssio, do Tribunal Superior Eleitoral. Após ser submetido a acompanhamento médico e fazer os exames necessários, Garotinho poderá ficar em prisão domiciliar. Os ministros do TSE julgarão o caso na próxima terça-feira, podendo confirmar ou derrubar a liminar.

Até agora, Garotinho não conseguiu provar que possui curso superior. O diploma de Teologia apresentado por ele possui inconsistências em datas, documentos e carga horária de aulas.

No processo julgado em 2014 pelo Tribunal Regional Eleitoral, o político, que pertence à igreja presbiteriana e alega ser formado na Fatun, no Centro do Rio. O diploma foi expedido pela Faculdade de Ciências, Educação e Teologia do Norte do Brasil (Faceten), em Roraima, que possuiria um convênio com a Fatun. Contudo, o site da escola carioca deixa claro que oferece um “curso livre”, que não possui credenciamento junto ao Ministério da Educação.

No entanto, uma publicação em seu blog pessoal mostra como prova de conclusão do ensino superior um diploma emitido por uma terceira instituição: Seminário Teológico José Alfredo, do Rio de Janeiro. Há, inclusive, um vídeo da formatura e da esposa, Rosinha, que estudou na mesma escola. O Ministério da Educação reconhece apenas a instituição de Roraima como apta a oferecer graduação em Teologia.
diploma-do-garotinho
Formatura e diploma divulgados por Garotinho.

No diploma que foi postado no blog do ex-governador, a conclusão do curso foi em dezembro de 2011. À Justiça Eleitoral, o ex-governador assegurou que se matriculou em novembro de 2011, terminando as aulas em outubro do ano seguinte.

Esse tempo curto do curso também é apontado como uma incongruência pelo desembargador Alexandre de Carvalho Mesquita. A carga horária de algumas matérias como Introdução à Sociologia e Antropologia Cultural é de 60 horas. Segundo o histórico escolar apresentado, cada uma delas foi cursada em um único dia.

O desembargador, acredita que “o investigado nunca fez um curso superior de Teologia”. Também aponta “evidências de falsidade ideológica” no episódio. Isso poderia agravar a situação de Garotinho, que responde por “abuso de poder econômico” e crime eleitoral. 

Por Jarbas Aragão / via gospelprime.com.br / Com informações O Globo

“O cristianismo está sendo podado. Quero devolver o poder à igreja”, declara Trump

“O cristianismo está sendo podado. Quero devolver o poder à igreja”, declara Trump

Entrevista volta a circular após apoio maciço dos evangélicos
“O cristianismo está sendo podado. Quero devolver o poder à igreja”, declara Trump
"Cristianismo está sendo podado.
Quero devolver o poder à igreja"

Em fevereiro, Donald Trump então pré-candidato à presidência dos EUA, concedeu uma entrevista ao The Brody File, uma coluna de opinião de base conservadora. Na ocasião, o bilionário afirmou que desejava ver pastores que falando com mais ousadia nos púlpitos.

Por causa das políticas inclusivas do governo Obama, pairavam ameaças sobre aqueles que se posicionavam abertamente contra a ideologia de gênero e agendas liberais. Bandeira defendida pelos democratas, temia-se que seriam ampliadas com uma possível eleição de Hillary.


Agora que as pesquisas mostraram como o voto evangélico foi decisivo para a eleição de Trump, ainda que a mídia só divulgava pesquisas dando como certa sua derrota, as declarações contundentes voltaram a ser noticiadas.

Falando sobre a lei norte-americana que impede discursos políticos em organizações que não pagam impostos, como as igrejas, Trump afirmou estar preocupado que com isso “A igreja evangélica precisa ter mais poder. Já tiraram muito desse poder”, assegurou.


Para o presidente eleito, essa regulamentação nunca deveria ter sido aprovada, pois contribui para diminuir a influência da igreja.

“Quero devolver o poder à igreja”, prometeu. “O cristianismo está sendo podado. Pouco a pouco estão acabando com ele”, declarou o republicano. “Quero ver pastores e ministros que se levantem com poder e defendam o cristianismo agora mesmo, pois não precisam ter medo de perder a isenção de impostos. Nós vamos cuidar disso”, insistiu.

Logo no início da campanha ele publicou um vídeo onde agradecia o apoio que recebera dos evangélicos e afirmou: “Não vou decepcionar vocês”.
Durante sua campanha, Trump prometeu defender os cristãos de todo o mundo. Ele já recebeu um pedido de cristãos do Oriente Médio que aja para impedir o genocídio religioso.

O novo presidente, que toma posse em janeiro, sempre se declarou cristão e conservador. Além disso, escolheu o evangélico Mike Pence como seu vice-presidente. Intransigente sobre questões como o aborto e o casamento homossexual, Pence esteve 12 anos no Congresso norte-americano e é governador do estado de Indiana desde 2013. Em entrevista recente, ele se descreveu como “cristão, conservador e republicano, por esta ordem de importância”.

Por Jarbas Aragão / via gospelprime.com.br

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Morre apóstolo Doriel de Oliveira, fundador da Igreja Casa da Bênção

Morre apóstolo Doriel de Oliveira, fundador da Igreja Casa da Bênção

O apóstolo Doriel de Oliveira, presidente e fundador da Igreja Casa da Bênção, faleceu na tarde desta quinta-feira (17) aos 77 anos.

O apóstolo Doriel de Oliveira é presidente e fundador da Igreja Casa da Bênção. (Foto: Reprodução/Facebook)
O apóstolo Doriel de Oliveira é presidente e fundador da Igreja Casa da Bênção. (Foto: Reprodução/Facebook)

O apóstolo Doriel de Oliveira, presidente e fundador da Igreja Casa da Bênção, faleceu na tarde desta quinta-feira (17) aos 77 anos. O líder estava internado desde que sofreu um infarto severo e passou por complicações de saúde.

O comunicado de sua morte foi feito oficialmente pelo pastor e deputado federal Roberto de Lucena, em sua página no Facebook. "Ele combateu o bom combate, acabou a carreira e guardou a fé. Quero expressar meus sentimentos a toda a sua família. Ele deixa uma lacuna que eu não sei se um dia alguém conseguirá ocupar ou preencher", disse ele.

Doutor em teologia pela Jacksonville Theological Seminary (Flórida), tinha sob sua responsabilidade mais de 2 mil igrejas em vários estados do Brasil e 25 igrejas no exterior como nos Estados Unidos, Angola, Alemanha, Itália, Suíça, Japão, Portugal e Espanha.

Doriel exercia o cargo de Presidente do Seminário Nacional da Igreja Tabernáculo Evangélico de Jesus, que forma anualmente centenas de pessoas para a obra de missões. Também foi presidente do Supremo Concílio da ITEJ e vice-presidente do Conselho de Pastores e Igrejas Evangélicas do Distrito Federal.

O apóstolo deixa sua esposa, Ruth Brunelli de Oliveira e seus três filhos: a missionária Lílian Brunelli, o pastor Júnior Brunelli e o caçula Samuel Wesley de Oliveira.

FONTE: GUIAME

Em 2 dias, dois ex-governadores do RJ são presos

Em 2 dias, dois ex-governadores do RJ são presos; Justiça negou habeas corpus ao evangélico Garotinho



O ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho (PR), evangélico, foi preso na manhã da última quarta-feira, 16 de novembro, na Operação Chequinho. Hoje foi a vez de seu sucessor no Palácio das Laranjeiras, Sérgio Cabral Filho (PMDB), alvo da Operação Lava-Jato.

A prisão de Garotinho aconteceu após o Ministério Público pedir à Justiça que o detivesse preventivamente por suspeita de ele ser o responsável por um esquema de compra de votos na cidade de Campos dos Goytacazes, cidade onde sua esposa, Rosinha Garotinho (PR) é prefeita, usando um programa social chamado “Cheque Cidadão”.

À tarde, os advogados do ex-governador pediram um habeas corpus à Justiça Eleitoral, alegando que sua detenção era ilegal porque Garotinho não havia disputado as eleições municipais. O desembargador eleitoral Marco Couto negou, afirmando que “não se vislumbra ilegalidade manifesta na decisão atacada (que determinou a prisão preventiva)”.

Segundo informações da revista Veja, a defesa de Garotinho irá recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral e ao Supremo Tribunal Federal.

Cabral

A prisão de Sérgio Cabral acontece um dia após a detenção de Garotinho, mas é fruto de outra investigação, na 37ª fase da Operação Lava-Jato, batizada de “Calicute”, região da Índia onde o descobridor do Brasil, Pedro Álvares Cabral, viveu uma de suas maiores tormentas.

Cabral é suspeito de participar de um esquema de corrupção que teria desviado dinheiro público federal em obras realizadas pelo governo do Rio durante seu mandato. O montante seria superior a R$ 200 milhões.

“A apuração em curso identificou fortes indícios de cartelização de grandes obras executadas com recursos federais mediante o pagamento de propinas a agentes estatais, incluindo um ex-governador do Estado do Rio de Janeiro”, diz a nota divulgada pela Polícia Federal.

Por Tiago Chagas / via gospelmais.com.br

domingo, 13 de novembro de 2016

Clínicas de aborto temem falência após derrota de Hillary Clinton, nos EUA

Clínicas de aborto temem falência após derrota de Hillary Clinton, nos EUA

Hillary Clinton já havia expressado publicamente o seu apoio à clínica 'Planned Parenthood', mas sua derrota nas urnas pode significar a queda da maior ON pró-aborto dos EUA.

Hillary Clinton participa de evento a favor da ONG abortista Planned Parenthood. (Foto: commons.wikimedia)
Hillary Clinton participa de evento a favor da ONG abortista Planned Parenthood. (Foto: commons.wikimedia)

A ONG considerada como a maior rede abortista dos EUA, 'Planned Parenthood', enviou na manhã da última quarta-feira (9), um e-mail desesperado, pedindo aos defensores do aborto que a apoiem na sequência da derrota da candidata democrata à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton na noite anterior.

Clinton já havia expressado publicamente o seu apoio à rede de clínicas de aborto e até mesmo "celebrou" os 100 anos da 'Planned Parenthood' ao lado do presidente cessante dos Estados Unidos e também democrata, Barack Obama.

A organização abortista foi obrigada a dizer aos seus apoiantes que planeja permanecer aberta e não pretendem fechar, mas que só conseguirão isso se continuarem a receber apoio financeiro (que anteriormente era concedido, em grande parte pelo governo federal).

A CEO da 'Planned Parenthood', Cecile Richards admitiu que a gigante abortista está devastada e irritada, depois da "surpresa desagradável" das eleições na última terça. Ela disse que iria entender se os defensores do aborto quisessem ignorar a realidade de sua derrota maciça.

"Vamos tirar todas essas palavras do caminho: Devastados. Irritados. Corações partidos. Indignados. Chocados. Tristes. Enojados. Envergonhados. Desanimados. Esgotados. Quebrados", disse parte do email. "E agora mais quatro palavras - as mais importantes: Estas. Portas. Permanecem. Abertas".

"Sei que você e eu não temos palavras suficientes para descrever nossos sentimentos sobre o que aconteceu nesta eleição e o que está por vir", acrescentou.

A diretora disse que entenderia se as pessoas que apoiam o aborto estivessem desanimadas com a eleição de Trump, mas pediu ajuda das pessoas, expressando o medo de que a rede de clínicas feche suas portas.

"Se você quer ficar na cama ou se esconder do mundo, eu não posso culpá-lo. Mas espero que não. Em vez disso, espero que você se junte a mim para se concentrar nessas quatro palavras importantes: Estas. Portas. Permanecem. Abertas", destacou. "Cabe a nós continuar lutando para proteger os centros de saúde da Planned Parenthood, para que eles possam continuar a servir as pessoas que confiam nele".

"Cabe a nós garantir que os centros de saúde da Planned Parenthood estejam lá onde quando forem necessários, não importa o que aconteça", finalizou.

Escândalos
Em julho de 2015, a organização se envolveu em um grande escândalo de comércio ilegal de tecidos de fetos abortados. Diversos vídeos flagrantes foram gravados e divulgados por jornalistas que se disfarçaram de donos de laboratórios de pesquisa para conseguir mais informações sobre esse crime.

Em um dos vídeos, a diretora de uma das clínicas da 'Planned Parenthood' chegou a se oferecer para pedir à equipe abortista que usasse ferramentas diferentes nas mulheres durante os procedimentos de primeiro trimestre, a fim de extrair tecidos e órgãos intactos.

"Eu não me importaria de pedir a Ian, que é o nosso cirurgião e faz os procedimentos, para usar uma IPAS [aspirador a vácuo manual] nessa idade gestacional, com a intenção de aumentar as chances de que ele consiga os tecidos [fetais] intactos", declara Gatter.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO LIFENEWS

Mais de 75% dos cristãos não sobrevivem à perseguição religiosa na Coreia do Norte

Mais de 75% dos cristãos não sobrevivem à perseguição religiosa na Coreia do Norte

Segundo relatório recente da 'Christian Solidarity Worldwide', cristãos têm sido crucificados, incendiados, pisoteados e até mesmo esmagados com um rolo compressor na Coreia do Norte.

A perseguição religiosa na Coreia do Norte tem sido considerada a mais intensa do mundo. (Foto: libertyinnorthkorea)
A perseguição religiosa na Coreia do Norte tem sido considerada a mais intensa do mundo. (Foto: libertyinnorthkorea)

Grupos de direitos humanos estão relatando novas estatísticas sombrias a respeito da perseguição que as minorias religiosas - incluindo os cristãos - têm sofrido na Coreia do Norte, revelando que mais de 75% das pessoas submetidas a sessões de tortura, à prisões em situações precárias e outras punições não sobrevivem.

A a agência de notícias 'United Press International' (UPI) informou sobre as estatísticas do Centro de Base de Dados para os Direitos Humanos da Coreia do Norte - uma organização sem fins lucrativos da Coreia do Sul - baseadas em depoimentos de desertores, identificando mais de 65.000 casos de perseguição religiosa no país.

Cerca de 99% dos 11.370 desertores entrevistados confirmaram que não há liberdade religiosa sob o governo do ditador Kim Jong-un e que mais de 75% dos cristãos que são punidos dessa forma por causa de sua declaração de fé não sobrevivem.

"A maioria dos norte-coreanos que confessam alguma fé dizem que eles são protestantes ou católicos romanos. Mais de 10% dos entrevistados disseram ser budistas", afirmou o relatório.

"As entrevistas também revelam que menos de 23% das vítimas de perseguição religiosa sobrevivem às punições severas, de acordo com testemunhos dos desertores", acrescentou.

As estatísticas também mostraram que apenas 1,2% dos que fugiram da Coréia do Norte admitiram participar de atividades religiosas secretas, por causa do medo que têm da perseguição.



Perseguição brutal

As organizações 'International Christian Concern', 'Open Doors' (Portas Aertas USA) e 'Christian Solidarity Worldwide' são apenas alguns dos grupos de perseguição que documentaram o terrível tratamento das minorias na Coreia do Norte.

O relatório da 'CSW' sobre o regime norte-coreano divulgado em setembro observou que o governo tortura, mutila e mata cristãos.

O texto acrescentou que alguns dos incidentes documentados contra os cristãos inclui crucificá-los enquanto são incendiados, pisoteá-los ou até esmagá-los com um rolo compressor.

"Uma política de culpa por associação também é aplicada, o que significa que os parentes de cristãos também são detidos, independentemente do fato de eles compartilharam ou não da mesma fé cristã. Mesmo os norte-coreanos que escaparam para a China e que são ou se tornam cristãos, são muitas vezes repatriados e posteriormente presos em um campo de prisioneiros políticos", observou a CSW.
Ditador Kim Jong-un é chamado de "líder supremo" na Coreia do Norte. (Foto: Reuters)


Como o grupo de vigilância também explicou, a fé é vista como uma grande ameaça para a liderança da Coreia do Norte. Cristãos são muitas vezes acusados ​​de serem "imperialistas" que buscam minar o governo do "líder supremo", como Kim Jong-un é conhecido.

A ICC relata que, embora existam algumas igrejas cristãs na capital da Coreia do Norte, Pyongyang, elas servem mais como "vitrines" para a comunidade internacional, ao invés de serem legítimas casas de culto.

Os cristãos da Coreia do Norte disseram, no entanto, que não estão orando por sua própria liberdade, mas por seus irmãos e irmãs ocidentais que estão sendo tentados pelo dinheiro e pela riqueza material.

"Eles não oram por liberdade e dinheiro, clamam por mais de Cristo e pedem ajuda para serem um espelho de Jesus", disse o Rev. Eric Foley, chefe da organização cristã 'Voz dos Mártires da Coreia', citando sua conversas com coreanos perseguidos.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Donald Trump vence, prometendo proteger cristãos e apoiar Israel

Donald Trump vence, prometendo proteger cristãos e apoiar Israel

Escolha de vice-presidente evangélico ajudou a conquistar apoio de conservadores

Donald Trump vence, prometendo proteger cristãos e apoiar Israel
Trump vence prometendo proteger cristãos e apoiar 
Israel

Ao longo de toda a campanha presidencial o então candidato Donald Trump foi repetidas vezes tratado pela mídia como alguém que traria o caos para os Estados Unidos e para o mundo. Contudo, a maioria dos líderes evangélicos que se envolveram no pleito diziam que ele seria o melhor, pois tinha uma agenda mais conservadora, tendo se declarado contra o aborto, por exemplo.
Durante a pré-campanha, quando ainda não tinha sido escolhido como o representante do partido republicano, fez uma afirmação categórica. “Sou evangélico. Eu sou presbiteriano e tenho orgulho disso”. Ressaltouque “eu vou ganhar e serei o maior representante que os cristãos já tiveram em um longo tempo”.
Com um testemunho de vida que contradizia suas afirmações sobre fé, em junho foi anunciado que ele aceitara Jesus e se tornara cristão de verdade, o que aumentou sua popularidade entre os eleitores evangélicos.
Além disso, recentemente teve um encontro com o premiê israelense, Benjamin Netanyahu, onde prometeu que reconheceria Jerusalém como a capital “unificada” de Israel, caso fosse  eleito presidente.
Os Estados Unidos historicamente sempre foram os principais apoiadores do Estado judeu, mas o governo Obama foi um notório defensor do reconhecimento da Palestina como nação independente, o que resultaria na entrega de Jerusalém Oriental à Autoridade Palestina.
As divulgações do perfil dos eleitores que deram a vitória a Donald Trump mostram que essas duas declarações tiveram influências diferentes. Enquanto 60% dos protestantes ficaram com o bilionário republicano, 71% dos judeus preferiram Hillary. A religiosidade de Trump também incomodou os ateus, já que 68% optaram pela sua adversária.
Outro aspecto que contribuiu para essa vitória foi a escolha do evangélico Mike Pence como seu vice-presidente. Intransigente sobre questões como o aborto e o casamento homossexual, Pence esteve 12 anos no Congresso norte-americano  e é governador do estado de Indiana desde 2013. Em entrevista recente, ele se descreveu como “cristão, conservador e republicano, por esta ordem de importância”.
Por Jarbas Aragão / via gospelprime.com.br