terça-feira, 31 de março de 2015

Mais de 34 mil igrejas rompem com a Presbiteriana dos EUA depois de aprovar casamento gay

`Nenhuma igreja tem o direito de mudar a Palavra de Deus. Ao votar para redefinir o casamento, a PCUSA perde automaticamente a graça salvadora de Cristo´, disse o Reverendo Anthony Evans

Mais de 34 mil igrejas rompem com a Presbiteriana dos EUA depois de aprovar casamento gay


Como forma de estimular a Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos (PCUSA) a se arrepender de sua apostasia, a Iniciativa Nacional das Igrejas Negras (NBCI), que representa 34 mil igrejas de 15 denominações, declarou o rompimento de seus laços com a PCUSA, depois que alterou a sua constituição e aprovou o casamento homossexual.
"A NBCI e sua base de membros são posicionados na Palavra de Deus, dentro da mente de Cristo. Nós pedimos que nossos irmãos e irmãs da PCUSA se arrependam e sejam restaurado à comunhão", disse o presidente da NBCI, Reverendo Anthony Evans.
"A manipulação da PCUSA representa um pecado universal contra toda a Igreja e seus membros. Com essa ação, a PCUSA não pode mais basear seus ensinamentos em 2 mil anos de escrituras e tradição cristã, e ainda se chamar de entidade cristã no corpo de Cristo. Ela abandonou o seu direito por este único ato errado", acrescentou Evans, que representa 15,7 milhões de afro-americanos.
"O Apóstolo Paulo nos adverte sobre isso quando declarou em Gálatas 1:8 que há quem pregue outro evangelho", disse Evans. "Nenhuma igreja tem o direito de mudar a Palavra de Deus. Ao votar para redefinir o casamento, a PCUSA perde automaticamente a graça salvadora de Cristo. Há sempre a redenção no corpo de Cristo através da confissão de fé e aderência à Sagrada Escritura." 
Evans disse que a PCUSA votou, propositadamente, para mudar a Palavra de Deus, com outra interpretação do casamento entre um homem e uma mulher. "É por isso que temos de romper a comunhão com eles e pedir que toda a cristandade faça isso também."

Fonte: CPADNews

Cristãos pagam `alto preço´ por seguir a Cristo na China

Cristãos pagam `alto preço´ por seguir a Cristo na China

O país é o 29º na Classificação 2015 da Perseguição Religiosa

Cristãos pagam `alto preço´ por seguir a Cristo na China
“Quero conhecer a Cristo, ao poder da sua ressurreição e à participação em seus sofrimentos, tornando-me como ele em sua morte.” Filipenses 3.10
Membros da Igreja Perseguida ao redor do mundo entenderam há muito tempo o verdadeiro significado da cruz de Cristo. O pastor chinês Allen Yuan, que passou quase 22 anos na prisão, longe de sua família, por causa de sua fé, sempre conta de seus sofrimentos durante esses anos. Mas ele sempre termina com essa frase: “Eles não são nada se comparados à cruz”.
Watchman Nee, um pastor muito amado e conhecido na China, foi martirizado no início dos anos 1970. Um de seus antigos companheiros de trabalho disse recentemente: “Se nós nos denominamos cristãos – aqueles que seguem a Cristo – devemos saber onde estamos entrando. Cristo andou no caminho da cruz. Devemos estar preparados para fazer o mesmo”.

Fonte: CPADNews

Casal escolhe trocar primeiro beijo no altar e vídeo supera 1 milhão de visualizações

Casal escolhe trocar primeiro beijo no altar e vídeo supera 1 milhão de visualizações; Assista
Um casal elevou a filosofia do movimento Eu Escolhi Esperar a um novo patamar, e o ápice de sua história tem repercutido de forma assustadora nas redes sociais. Amanda e Leonardo Secco namoraram, se tornaram noivos e só foram trocar o primeiro beijo no altar, após a bênção do pastor.
O casamento foi filmado e a história dos dois foi resumida em um vídeo de quase nove minutos, com o primeiro beijo, e alcançou mais de 1,2 milhão de visualizações só no Facebook.
A história do casal virou assunto no programa Encontro com Fátima Bernardes, na TV Globo, onde eles revelaram que, apesar das experiências em relacionamentos anteriores, ao escolherem esperar pelo casamento, descobriram que uma união duradoura ainda é possível.
“Eu vi que algumas coisas ainda eram possíveis no mundo de hoje. Coisas em que eu acreditava, tinha dentro do meu coração, ali, na Palavra de Deus eu encontrei. Então, falei assim: ‘Agora que meu coração foi restaurado, e o do Léo também, vou guardar tudo de mim e vou esperar até o altar’”, disse Amanda.
Durante um ano e três meses, o casal trocou o impulso pelo contato físico por alternativas bastante desafiadoras: “Muitas vezes a gente acha que contato físico é a coisa mais importante do namoro e na verdade não. Então desde que a gente decidiu fazer, dali em diante, fomos muito honrados por Deus e valeu muito à pena esperar, mesmo”, diz a noiva no vídeo do casamento.
Leonardo, o paciente noivo, diz que a fé o ajudou a confiar que Deus o recompensaria pela espera: “Ele então me completou, me auxiliou a encontrar aquela que eu escolheria para me acrescentar ainda mais… Nos tornamos muito amigos, me apaixonei por ela e experimentei algo: um amor cheio de pureza, de cumplicidade”.
Por Tiago Chagas / gospelmais.com/br



quinta-feira, 26 de março de 2015

PASTOR OSTENTAÇÃO: NOVO MODISMO EVANGÉLICO

 

No Jardim São Paulo, bairro de classe baixa do Recife, Pernanbuco, uma cena chama atenção: Uma limosine branca se aproxima do galpão improvisado, local de reuniões da Igreja Batista do Jardim São Paulo. O bispo Paulo Ortencio Filho desce do veículo e é recebido com ovações dos fiéis. Ele é filho do "bispo patriarca" Paulo Ortencio, e junto ao pai ajuda a liderar o ministério que tem forte enfase na teologia da prosperidade e confissão positiva.

PASTOR OSTENTAÇÃO, SÓ ANDA DE CARRÃO

 
pastor ostentação chegando na igreja em Limosine. Fiéis ovacionam!

Cenas como estas podem paracer chocantes, mas os membros desta igreja acreditam que é um privilégio ter um pastor tão "próspero". Eles acreditam que a riqueza da liderança é resultado direto da benção especial de Deus, e ser pastoreado por alguém tão grandemente abençoado representa uma grande probabilidade de bençãos semelhantes cairem sobre a vida dos seguidores. O pensamento predominante é: "Quanto mais rico for o pastor, maior a chance da ovelha prosperar".

PASTOR OSTENTAÇÃO SÓ PENSA EM MILHÃO

O mercado religioso tem crescido de maneira impressionante no Brasil, e com o aumento de igrejas, tem aumentado também a fortuna dos seus principais líderes. Há um ano a revista Forbes publicou uma matéria sobre os pastores mais ricos do Brasil. Encabeçando a lista aparece o bispo da Universal, Edir Macedo, com um patrimonio de 2 bilhões de reais, seguido de Valdomiro Santiago da Igreja Mundial do Poder de Deus (400 milhões), Silas Malafaia (*), lider do ministério Vitória em Cristo (300 milhões), RR Soares, da Igreja da Graça (250 milhões), e Estevam e Sônia Hernandes, fundadores da Igreja Renascer (120 milhões). O que todos estes líderes tem em comum, além do patrimonio? Todos afirmam que a riqueza que possuem é resultado direto da intervanção divina, e que o desejo de Deus é enriquecer pela fé a cada um dos seus servos.

 

PASTOR OSTENTAÇÃO FAZ A OBRA DE AVIÃO

 
Foto: King Air 350, avião particular do RR Soares e Renê Terra Nova

 
Juntamente com a pregação de prosperidade, está o estilo de vida "ostentação" destes pastores. Além de mansões ao redor do mundo, Edir Macedo é próprietario de um jato bimotor particular, de modelo Bombardier Global Express XRS, estimado em R$ 90 milhões. Já Valdemiro se desloca em um veículo mais modesto, um helicóptero Agusta A109-C, comprado pela Mundial em setembro de 2009, por R$ 5,1 milhões. Silas Malafaia tem à sua disposição um belo aeromodelo, um jato executivo modelo Cessna, de propriedade do ministério Vitória em Cristo, avaliado em 12 milhões de dólares. R.R.Soares é proprietário de um turboélice King Air 350, avaliado em cerca de R$ 9 milhões. Segundo eles, as aeronaves são instrumentos indispensáveis para fazer a "obra de Deus".

PASTOR OSTENTAÇÃO, A BÍBLIA É A SOLUÇÃO


Diferente do ensino dos mestres da ostentação, a bíblia não nos ensina a buscar prosperidade material por meio de correntes milagrosas, sementes da fé, cultos de prosperidade, e sim através do trabalho (Gn 3.19); é dele que devemos retirar nosso sustento e pão cotidiano (2Ts 3.2). Jesus não teve um ministério voltado para a prosperidade material, mas para a salvação dos homens, e exortou seus discipulos a não ajuntarem tesouros na terra, mas no céu (Mt 6.18,19), e os lembrou que ao quando vivemos apenas para as coisas materiais, perdemos o maior galardão, que é imaterial (Mt 6.20). Paulo nos adverte acerca dos riscos que corremos ao viver para o acumulo de riquezas (1 Tm 6.10), e nos ensina o caminho do contentamento (1Tm 6.8).
 
O ensino dos pregadores da teologia da prosperidade é anti-biblico, pois afirma que o proposito de Deus é enriquecer pela fé (e mediante o depósito das "sementes") a todos os seus filhos. É claro que não é pecado ser rico, porém os ricos deste mundo devem ser exortados a não colocar sua esperança na vaidade das riquezas, mas em Deus (1Tm 6.17). As riquezas também podem e devem ser usadas para suprir as necessidades dos nossos irmãos carentes (1Jo 3.17), bem como daqueles - em todo o mundo - que são afligidos pela escassez, pois é quando doamos ao próximo afligido (e não quando depositamos as sementes no ministerio dos televanvangelistas) que nós realmente ofertamos a Deus (Mt 25.35-40).
É claro que a igreja cristã tem necessidades que devem ser supridas pelo corpo. A familia pastoral precisa ser cuidada com dignidade, tendo suficiente para sua provisão, cuidados medicos, vestimenta, lazer, etc. Cuidar dos seus pastores é biblico (Lc 10.17, 1Tm 5.17-18), e é lícito ofertar para esta causa (1Co 9.11, Gl 6.6). No entanto, a provisão digna e necessaria de um obreiro cristão nada tem a ver com o estilo nababesco de vida dos "pastores ostentação". 

À luz do ensino bíblico sobre as riquezas, soa-me no mínimo discrepante a ideia de que um ministro do evangelho viva uma vida de ostentação enquanto muitos em sua comunidade e ao redor do mundo não possuem sequer um pão para comer. Muito pior, porém, é aquele que vivendo opulentamente à expensas da fé alheia, ensina a grei que o proposito da cruz foi enriquecer os crentes, instigando neles o materialismo com a promessa espúria de que se pode usar a religião para ficar rico, promessa essa que apesar de estar "se cumprindo" na vida dos grandes líderes eclesiásticos (como mostrou a revista Forbes), está muito distante da vida dos fieis que frequentam seus templos e lhes sustentam os luxos.

BONUS TRACK
 
Reality show americano sobre o estilo de vida "ostentação" dos ´pastores. Aqui as riquezas são apresentadas mais uma vez como premio pelo ministério "bem sucedido". Eles simplesmente não tem mais vergonha, mas usam a fortuna conquistada como modo de atrair aqueles que, sem examinar as Escrituras e com o coração cheio de cobiça, buscam enriquecer de maneira rápida, fácil, ignorando totalmente o meio estabelecido por Deus para nossa provisão, isto é, o trabalho.



Nota: 
(*) Silas Malafaia contestou a revista Forbes em seu programa, dizendo que não é o dono da fortuna atribuida a ele. Ele também ameaçou processar judicialmente a revista Forbes pela materia em questão.


 
 

terça-feira, 24 de março de 2015

Ex-paquito da Xuxa se torna missionário e adota 17 crianças no país mais pobre do mundo

Ex-paquito da Xuxa se torna missionário e adota 17 crianças no país mais pobre do mundo
Alexandre Canhoni, ex-paquito da apresentadora Xuxa, atualmente é missionário no Níger e desenvolve um projeto social que cuida de crianças carentes. Recentemente, ele voltou a ocupar as manchetes no Brasil por conta de umatentado de intolerância religiosa de extremistas muçulmanos contra a sede da ONG em que trabalha, que também é sua residência.
Localizado na África, o Níger é um dos países mais pobres do mundo, e o missionário e sua esposa, Giovana, vivem lá há 14 anos, onde adotaram 17 crianças. A vida em uma realidade muito diferente da que viveu no Brasil na década de 1990 fez Alexandre repensar muitas atitudes tomadas no passado.
“Me arrependo de muitas coisas, principalmente da maneira como eu via o público, que para mim era só um número. Eu era interesseiro, não considerava as pessoas”, diz o hoje missionário sobre a época em que era vocalista da banda que Xuxa mantinha no extinto Xou da Xuxa.
Numa entrevista concedida ao jornalista Bruno Astuto, da revista Época, Alexandre Canhoni conta que sua decisão de ajudar as crianças carentes foi influenciada pela realidade com que teve contato ao chegar à África: “Em 2001, eu tinha o desejo de conhecer o país mais pobre do mundo e tive a oportunidade de fazer uma viagem para conhecer o Níger. Desde então, a minha motivação foi ajudar as crianças que conheci aqui”, revelou.
Questionado se tem arrependimento da fase em que usava drogas e se prostituía, o missionário não titubeia: “Claro que sim. Com certeza, me arrependo, e muito. Não é uma fase de que eu tenha orgulho. Como disse, me arrependo de muitas coisas”.
A mudança de vida, segundo Alexandre, foi uma consequência desse arrependimento: “Ser ou não pastor não faz de alguém mais ou menos pecador. Pequei muito em toda a minha vida, mas quando me encontrei houve uma transformação, que me fez entender sobre o pecado, arrependimento e transformação. Não posso dizer que não peco, porque muitas vezes faço aquilo que não queria fazer, mais não amo mais o pecado e o pecado não domina mais a minha vida”, pontuou.
Sobre as crianças adotadas, o missionário diz que se dedica ao máximo para ser um bom pai: “Para os 17 tento fazer o meu melhor. Dou conselhos, casa, comida, escola, e tudo que tiver ao meu alcance para ensiná-los a serem homens respeitáveis e terem um futuro digno. Mas meus filhos não são só esses 17. Na verdade, considero muito mais do que estes, porém não tenho condições de ter uma casa para todos que considero. Tento ajudar mesmo aos que não tenho a guarda”, contou Alexandre.
Sobre o projeto social, o missionário explica que são várias ações diferentes, sempre voltada para a formação de cidadãos: “Atualmente, temos quatro creches para crianças necessitadas (totalmente gratuitas, com cerca de quase 200 crianças atendidas pelas creches); além de 12 projetos de nutrição, futebol, apadrinhamento de crianças, e formação para mulheres. Recentemente, houve uma onda de violência, vandalismo e roubo, que destruiu nossos projetos e a minha casa. Não imaginávamos jamais que isso poderia acontecer. Destruíram e roubaram tudo que puderam roubar, e queimaram o restante. Até alimentos foram queimados. Algumas mulheres que vivem em ocas em frente ao projeto chegaram a desmaiar de desespero, e muitas pessoas disseram que a raiva deles era tamanha… O extremismo [religioso] destrói o ser humano”, concluiu.
Por Tiago Chagas / via gospelmais.com.br

Jovem criada por lésbicas diz que sentiu falta do pai e critica gays: “Seus filhos estão sofrendo”

Jovem criada por lésbicas diz que sentiu falta do pai e critica gays: “Seus filhos estão sofrendo”
A militância homossexual tem, entre suas principais bandeiras, a adoção homoparental como um dos pontos símbolos de sua luta por mais leis que os beneficie. Dentre os opositores dessas questões, a adoção de filhos por casais homossexuais é também um dos pontos de maior estresse. E essa semana, o debate ganhou um capítulo extremamente curioso.
Uma mulher norte-americana de 31 anos, criada por um casal de lésbicas, escreveu uma carta aberta aos ativistas gays falando de sua experiência de vida e alertando os homossexuais de que o modelo proposto por eles para criar seus filhos traz efeitos colaterais indesejados.
Intitulada “Querida Comunidade Gay: Seus Filhos Estão Sofrendo”, a carta de Heather Barwick é uma crítica aberta e pontual à adoção homoparental: “Não é porque vocês são gays. Eu amo muito vocês. É pela própria natureza do relacionamento entre pessoas do mesmo sexo”, explica a autora da carta.
No texto, Heather conta que sua mãe deixou seu pai quando ela tinha dois ou três anos e passou a morar com outra mulher, que a tratava “como se fosse sua própria filha”, porém ela sentiu falta do pai na infância.
Heather explica ainda que foi criada em um ambiente de bastante liberdade, cercada por homossexuais amigos de sua mãe e sua madrasta, porém, sofreu com a falta de referência masculina: “Casamento entre pessoas do mesmo sexo significa privar a criança de um pai ou uma mãe dizendo que não importa, que é tudo o mesmo. Mas não é”, observa.
Na carta, ela explica que teve preocupações de como seria encarar a vida matrimonial quando ela se casasse, já que não é lésbica e não sabia como seria o casamento entre dois heterossexuais: “Eu não sou gay, mas a relação que tinha como modelo antes era entre duas mulheres”, destaca, lembrando que não tem ódio dos homossexuais ou daqueles que adotam crianças: “Muitos de nós, muitos de seus filhos, estão sofrendo. A ausência do meu pai criou um grande vazio em mim e eu sofria todo dia por não ter um. Eu amo a parceira da minha mãe, mas outra mãe nunca substituirá o pai que eu perdi”, conclui. Hoje, casada, Heather tem quatro filhos.
A defesa da família tradicional vem ganhando força entre os próprios homossexuais, que acreditam que o direito dos gays em formar suas próprias famílias não torna o modelo baseado em um homem e uma mulher esteja ultrapassado ou seja prejudicial. O caso recente mais vultoso foi o da dupla de estilistas Domenico Dolce e Stefano Gabbana, que discutiram publicamente com o cantor Elton John a respeito da adoção de crianças por casais gays.
Por Tiago Chagas / via gospelmais.com.br

segunda-feira, 23 de março de 2015

A igreja dos Estados Unidos não está com fome de Deus, lamenta pastor americano

Temos nome de que estamos vivos, mas estou com medo de que, se o Senhor nos julgasse hoje, Ele nos dissesse que estamos realmente mortos por dentro´, desabafa Mathis 

`A igreja dos Estados Unidos não está com fome de Deus´, lamenta pastor americano
Há um problema na igreja dos Estados Unidos hoje: na maioria das vezes, ela não está com fome de Deus. Isso é o que explica o pastor Chris Mathis, da Summit Church, na Flórida à revista americana Charisma News.
 
“Temos nome de que estamos vivos, mas estou com medo de que, se o Senhor nos julgasse hoje, Ele nos dissesse que estamos realmente mortos por dentro”, desabafa Mathis.
 
O pastor compara a igreja de hoje com a primitiva, ressaltando as diferenças. “Nós substituímos a pregação por sermões que apenas motivam as pessoas a terem uma vida bem-sucedida, cheia de confortos e facilidades. Nós desistimos dos milagres e curas para termos prédios maiores e mais fama. Esse, meu amigo, não é o Evangelho que Jesus veio pregar.”
 
Mathis conta que depois de serem batizados pelo Espírito Santo, os cristãos da Igreja Primitiva pareciam estar bêbados para os incrédulos que estavam assistindo, e não tinham vergonha disso. Pelo contrário, usaram a experiência como combustível para ganhar os perdidos – o que era a ideia de Deus o tempo todo.
 
“Enquanto estamos tentando impressionar o mundo e esconder a nossa chama para não ofender aos outros, nunca iremos realizar a tarefa que Jesus deixou para nós. Se nós sempre colocarmos o Espírito Santo no quarto dos fundos e não permitir que Ele se mova na obra por medo do que as pessoas vão pensar, estamos ofendendo a Deus”, explica Mathis.
 
O pastor diz que ouve alguns pastores americanos dizerem que não querem a manifestação da oração em línguas ou qualquer um dos dons do Espírito para que não assuste os candidatos do governo que estão presentes no culto de domingo. “Eles chamam isso de uma ferramenta evangelística”, explica.
 
“O que eles estão realmente querendo dizer é que eles têm uma ideia melhor que a de Deus, de ganhar os perdidos”, ironiza. 
 
“A resposta para os Estados Unidos hoje não é mais uma mega-igreja que canta três canções e tem uma palavra de 15 minutos. A resposta para os Estados Unidos é que cada pastor e líder busque a face de Deus por um novo batismo de fogo que os leve a ser avivalistas impetuosos, e não apenas oradores inspirados. Precisamos de um avivamento na América, mais uma vez!”
 
 
CPADNews / Fonte: Guia-me / com informações Charisma News

domingo, 22 de março de 2015

Após críticas, pastor desiste de campanha para comprar jato executivo para seu uso particular

Após críticas, pastor desiste de campanha para comprar jato executivo para seu uso particular
O pastor neopentecostal cancelou a campanha de arrecadação de US$ 65 milhões para compra de um jato executivo para seu uso privado. A atitude foi tomada após a grande repercussão negativa no meio evangélico.
 
“Não há nenhuma campanha por um jato, e não haverá campanha para um jato no futuro”, disse o porta-voz do pastor, Juda Engelmayer, segundo informações do Charisma News.
 
Creflo Dollar, líder da megaigreja World Changers International, em Atlanta, Geórgia (EUA), ficou sob severas críticas após lançar a campanha para compra do jato Gulfstream G650, o modelo executivo mais rápido do mundo, com preço equivalente a R$ 220 milhões.
 
“Se todos os nossos parceiros existentes semeassem 300 dólares cada, de todo o mundo, seríamos capazes de adquirir este jato em um muito curto período de tempo”, afirmava o gerente do projeto, Rick Hayes, em um vídeo que já foi removido do site do pastor de nome sugestivo.
 
A reação de vários líderes cristãos norte-americanos foi de repulsa e indignação: “Eu não estou certo sobre o que é mais louco:  Dollar insistir em ser tratado como o rei de um país pequeno, ou que a sua empresa de relações públicas de propriedade da igreja não perceba este plano de angariação de fundos vai dar errado”, afirmou o articulista Lee Grady.
 
“Sou a favor de se dar generosamente, e eu sou assim para cuidar de ministros do Evangelho, mas eu não doar US$ 300 para ajudar Creflo Dollar a comprar um jato de US$ 65 milhões em seu ministério. Só o fato de pensar nisso já é obsceno”, disse o doutor Michael Brown, escritor cristão.
 
 
Por Tiago Chagas, via gospelmais.com.br

Igreja Presbiteriana aprova mudança estatutária que permite o casamento gay

Igreja Presbiteriana aprova mudança estatutária que permite o casamento gay
A união entre duas pessoas do mesmo sexo passou a ser reconhecida como casamento e aceita pela Igreja Presbiteriana nos Estados Unidos entre seus membros.

A denominação, que tem aproximadamente dois milhões de fiéis apenas nos Estados Unidos, anunciou a mudança no texto de sua constituição após a maioria dos 171 órgãos regionais terem se manifestado a favor do casamento gay.
 
Agora, o capítulo que fala sobre o tema na constituição da Igreja Presbiteriana diz que a denominação reconhece como casamento um “compromisso único entre duas pessoas, tradicionalmente um homem e uma mulher”. Anteriormente, o texto restringia esse reconhecimento ao “compromisso único entre um homem e uma mulher”.
 
De acordo com informações do site português Notícias Ao Minuto, o texto será ratificado formalmente e entrará em vigor a partir do próximo dia 21 de junho.
 
O reconhecimento do casamento gay na Igreja Presbiteriana norte-americana comprova uma tendência verificada em 2011, quando a denominação aprovou a ordenação de clérigos homossexuais.

Divisão

A aceitação do casamento gay nas igrejas norte-americanas tem gerado um debate, protagonizado por aqueles que que defendem a ideia como forma de legalizar o que já acontece na realidade, contra os que apontam a Bíblia como razão para continuar reprovando a homossexualidade.
 
O pastor Rob Bell, apoiador do casamento gay, disse recentemente que é inevitável que as uniões homossexuais sejam permitidas e reconhecidas entre os evangélicos. “Muitas pessoas [homossexuais] já estão lá [na igreja]. Achamos que é inevitável e estamos a momentos de distância da aceitação da Igreja”.
 
Já o pastor Woody Butler entende que a aceitação do casamento gay marcará a queda da igreja: “Muito poucas igrejas pentecostais cheias do Espírito Santo abriram as portas para o casamento gay, mas infelizmente algumas já abriram. Para mim, as denominações que fazem isso estão dando um passo para a queda da igreja nos Estados Unidos”.
 
Por Tiago Chagas, via gospelmais.com.br

terça-feira, 17 de março de 2015

SILOAM ASSEMBLY OF GOD MARIETTA, GA-USA REALIZA COM ÊXITO II EBO-ESCOLA BÍBLICA DE OBREIROS.

 

 
 
Fomos grandemente honrados e edificados quando de nossa participação na II-EBO Escola Bíblica de Obreiros, realizada na Siloam Assembly of God.
A igreja Siloam Assembly of God, que é muito bem presidida pelos ilustres pastores José Lindolfo e Maria Moura, promoveu durante os dias 13, 14 e 15 último o referido evento tendo como alvo a busca pelo aprimoramento ministerial e a edificação de sua liderança. Foram tres dias que marcaram a vida de todos os que participaram das palestras.
Participaram como ministrantes, os pastores Eliel Soares de Boca Raton-FL, Reitor da Universidade Menorah o qual discorreu sobre o tema: O Obreiro e sua família e José Ivan Barbosa, pastor auxiliar no Ministério Canaã da Assembleia de Deus em Fortaleza-CE Brasil, que ministrou sobre o tema: Tres virtudes de um obreiro aprovado.
Nossa gratidão e louvor a Deus, que nos proporcionou momentos preciosos de edificação e  por rever amigos ilustres, entre eles Pr. Carlos Goulart, Pr. Altevir Santos, Pr. Francisco Ramalho  e por conhecer outros e em especial o ilustre Dr. Eliel Soares, mui digno Reitor da Universidade Menorah.
Deixamos aqui registrado, portanto, nossa mais profunda gratidão a todo o ministério e coordenação e em especial aos amigos pastores: José Lindolfo e Maria Moura, que as mais selecionadas bênçãos do Altíssimo sejam sobre suas vidas e ministérios.
Pr. José Ivan Barbosa

Pastor faz campanha para arrecadar R$ 212 milhões e comprar jato executivo mais rápido do mundo

Pastor faz campanha para arrecadar R$ 212 milhões e comprar jato executivo mais rápido do mundo
Um pastor neopentecostal pregador da teologia da prosperidade lançou uma campanha de arrecadação entre os fiéis de sua igreja para arrecadar o equivalente a R$ 212 milhões e comprar um jato executivo para suas viagens.
Polêmico, o pastor Creflo Dollar, líder da megaigreja World Changers International, em Atlanta, Geórgia (EUA) é conhecido por levar uma vida luxuosa: vive em uma mansão de R$ 8 milhões, passa férias em um apartamento em Manhattan, em Nova York, e anda em um carro Rolls-Royce.
Assim como os pastores da teologia da prosperidade brasileiros, Dollar estabeleceu uma meta de arrecadação e estipulou valores para seus fiéis: quer 200 mil pessoas contribuindo com US$ 300 (em torno de R$ 980) ou mais.
“Dollar é presença cativa nas manhãs de domingo em filiais da rede norte-americana CBS”, informou o jornalista Daniel Castro, do site Notícias da TV.
A campanha de arrecadação começou a ser divulgada pelo site da denominação que ele dirige: “Nós estamos pedindo aos membros, parceiros e colaboradores desse ministério que participem do Projeto G650 […] A missão dessa iniciativa é adquirir o jato Gulfstream G650 para que os pastores Creflo Dollar e Taffi [esposa do televangelista] possam continuar a espalhar a mensagem do Evangelho pelo mundo”, diz o texto.
O jato Gulfstream G650 é considerado o mais rápido do mundo em sua categoria. Possui 30 metros de comprimento e 7,82 metros de altura, e alcança a velocidade de 956 Km/h, com capacidade para até 18 passageiros, dependendo da configuração escolhida. Além disso, o jato permite o acesso à internet e telefone, e possui televisão, geladeira, micro-ondas e fogão.

Figura polêmica

Creflo Dollar já foi convidado pelo Senado dos Estados Unidos em 2007 para prestar contas de suas arrecadações vultuosas. Ele e outros cinco pastores da teologia da prosperidade compareceram às audiências, mas Dollar foi o único a se recusar a mostrar os balanços financeiros de sua denominação, e ainda justificou-se dizendo à CNN que não havia qualquer desvio dos dízimos e ofertas.
Por Tiago Chagas / via gospelmais.com.br

sexta-feira, 13 de março de 2015

Franklin Graham: `Muçulmanos matam cristãos para imitar Maomé´

Franklin Graham: `Muçulmanos matam cristãos para imitar Maomé´

Franklin Graham: `Muçulmanos matam cristãos para imitar Maomé´

Ele também alertou os cristãos para não serem enganados pelos ensinamentos do Islã

Franklin Graham disse que os muçulmanos colocam cristãos no alvo por uma única razão: imitar o seu líder, Maomé.
"Maomé era um homem de guerra e matou muitas pessoas", disse Graham em uma entrevista para um canal americano. "Jesus Cristo veio como um homem de paz. Como um seguidor de Cristo, eu quero seguir e imitar a Ele. Mas os seguidores do Islã estão imitando o profeta Maomé, e é isso que estamos vendo acontecer.”
Graham também alertou os cristãos para não serem enganados pelos ensinamentos do Islã. “Temos que ter muito cuidado e entender o que é o Islã.”
O pastor disse que uma das razões do aumento da perseguição cristã no Oriente Médio foi a morte do ex-líder iraquiano Saddam Hussein. "Quando o Iraque foi invadido pelos Estados Unidos – não estou dizendo que isso foi errado, só estou dizendo que foi um fato – não havia uma minoria cristã. Saddam Hussein deu muita liberdade aos cristãos. Mas quando esse governo caiu e um novo governo chegou ao poder, os islâmicos no país, a Al-Qaeda e outros, começaram a atacar e queimar igrejas. Nós vimos isso acontecer em todo o Iraque e agora está acontecendo na Síria."
"Costumava haver grandes comunidades cristãs e judaicas na Arábia Saudita", disse ele. "Mas ao longo dos séculos, eles foram exterminados pelos muçulmanos. Isso não é algo que acabou de acontecer com Estado Islâmico. Isso vem acontecendo há séculos e vem acontecendo no Egito. Quando esses homens egípcios [coptas cristãos] tiveram suas cabeças cortadas, não foi a primeira vez. Isso está acontecendo no Egito por um longo tempo."
Ao mesmo tempo, Graham deixou claro que ele ama os muçulmanos. "Eu não quero que os muçulmanos lá fora pensem que eu estou os atacando", disse ele. "Eu amo muçulmanos e quero que eles saibam que Deus os ama, que Jesus Cristo morreu pelos seus pecados, que Ele ressuscitou dos mortos, Ele pode entrar no coração e eles podem ter a esperança do céu e da vida eterna."
 
Fonte: Guia-me / com informações The Christian Post / via CPADNews

Missões : Nigéria é um dos "piores lugares" do mundo para os cristãos

 
Enviado por folhagospel 282 le
O autor de um relatório mensal sobre a perseguição aos cristãos em vários países classificou a Nigéria como um dos países menos favoráveis para os cristãos viverem.

Raymond Ibrahim escreve o relatório mensal Perseguição muçulmana aos cristãos, que narra os casos de perseguição contra os cristãos em vários países desde julho de 2011.

Ibrahim disse ao Washington Times que mais de mil igrejas foram dizimadas em um período de quatro anos pelo grupo extremista Boko Haram. Nesse contexto, ele revelou ainda que o grupo destruiu 200 igrejas somente entre agosto e outubro passados, quando o grupo empreendeu uma campanha de terror na região nordeste da Nigéria.

Dada a magnitude da perseguição contra os cristãos na Nigéria, Ibrahim chamou o país de um dos "piores lugares" do mundo para os cristãos.

A violência contra os cristãos seguiu a eleição anterior para a presidência, em 2011, de Goodluck Jonathan, um cristão, que acabou vencendo Mohammadu Buhari, um muçulmano. À época, centenas de igrejas foram destruídas e muitos cristãos foram alvejados e mortos.

A hostilidade e brutalidade contra os cristãos também foi reflexo da "campanha de terror" promovida pelo Boko Haram, relatou o advogado de direitos humanos Emmanuel Ogebe ao subcomitê da Câmara dos Negócios Estrangeiros sobre a África, a saúde global, os direitos humanos globais e organizações internacionais.

Ogebe descreveu a proximidade das eleições na Nigéria, em 14 de fevereiro, como um possível "massacre para os pobres cristãos no norte da Nigéria."

Os candidatos para a eleição incluem o atual presidente Jonathan e Mohammadu Buhari, novamente.

Fonte: Christian Today

quinta-feira, 5 de março de 2015

Papa Francisco Visita Igreja Evangélica Na Itália E Pede Perdão Pela Perseguição

 

Papa Francisco é o 1º papa a visitar uma igreja evangélica pentecostal
Papa Francisco visita Igreja Evangélica na Itália e pede perdão pela perseguição
Papa Francisco visita Igreja Evangélica na Itália e pede perdão pela perseguição
O Papa Francisco pediu nesta segunda-feira (28) perdão pelas perseguições cometidas pelos católicos aos pentecostais da Igreja Evangélica, durante viagem à cidade de Caserta (no sul da Itália) onde se reuniu com seu amigo e pastor evangélico Giovanni Traettino.
O Papa Francisco abraça o pastor evangélico Giovanni Traettino em visita a igreja de Caserta, na Itália
O Papa Francisco abraça o pastor evangélico Giovanni Traettino em visita a igreja de Caserta, na Itália
A visita já foi qualificada como histórica, pois é a primeira vez que um Papa viaja do Vaticano para se encontrar com um pastor protestante.
“Entre as pessoas que perseguiram os pentecostais também houve católicos: eu sou o pastor dos católicos e peço perdão por aqueles irmãos e irmãs católicos que não compreenderam e foram tentados pelo diabo”, afirmou o pontífice.
Francisco esteve em Caserta, em 26 de julho, para celebrar uma missa em honra à padroeira Santa Ana diante de 200 mil católicos.
Desta vez Francisco retornou para se reunir com a comunidade de pentecostais da cidade ao norte de Nápoles e com 350 protestantes vindos de todas as partes do mundo. Ele pediu que os cristãos se unam na diversidade.
“O Espírito Santo cria diversidade na Igreja. A diversidade é bela, mas o próprio Espírito Santo também cria unidade, para que a Igreja esteja unida na diversidade: para usar uma palavra bonita, uma diversidade reconciliadora”, assinalou.
O Papa Francisco  cumprimenta fiel evangélica durante visita à Igreja Evangélica da Reconciliação
O Papa Francisco  cumprimenta fiel evangélica durante visita à Igreja Evangélica da Reconciliação
O Papa também pediu que os cristãos ajudem os mais fracos e os necessitados, e que caminhem ao lado de Deus.
“Não compreendo um cristão que está quieto, o cristão deve caminhar. Há cristãos que caminham ao lado de Jesus, mas em alguns momentos não caminham na presença de Jesus. Isto é porque são cristãos que confundem caminhar com andar, são errantes”, ponderou.
Após o ato, que durou cerca de hora e meia, o Papa almoçou com a comunidade, divulgou a Santa Sé em comunicado.
Francisco saiu esta manhã de helicóptero da Cidade do Vaticano e aterrissou em Caserta às 10h15 (05h15 de Brasília), no heliporto da Escola de Suboficiais da Aeronáutica Militar italiana no Palácio Real de Caserta e seguiu de carro até a casa do pastor.
Após esta conversa privada, os dois religiosos foram de carro à igreja evangélica da reconciliação de Caserta, onde alguns fiéis curiosos aguardavam a chegada do papa.
Francisco os cumprimentou antes de entrar na igreja, onde a reunião aconteceu longe das câmeras.
*Com informações G1