terça-feira, 19 de outubro de 2021

Em obediência ao sistema comunista chinês, Apple remove aplicativos religiosos.

Em obediência ao sistema comunista chinês, Apple remove aplicativos religiosos

Aplicativos da Bíblia e do Alcorão são barrados de plataforma na China 


No último dia 8 de outubro, a Apple removeu dois aplicativos religiosos na China. O The Olive Tree Bible, que oferece variadas versões da Bíblia, e o Quran Majeed, referente ao Alcorão.

Exclusão, teria sido realizada em cumprimento ao regime ditador chinês, que alega, que os aplicativos violam as leis que proíbem o uso de textos ou materiais religiosos. 

Olive Tree Bible Software teria sido informada durante o processo de revisão da App Store que “são obrigados a fornecer uma licença demonstrando a autorização para distribuir um aplicativo com conteúdo de livro ou revista na China continental”, explicou um porta-voz da empresa ao Washington Examiner.

Por não obter a licença, o aplicativo da Bíblia foi excluído da App Store da China. De acordo com o porta voz, a Olive está agora, revisando os requisitos para conseguir a licença necessária, "na esperança de poder restaurar nosso app para a App Store da China e continuar a distribuir a Bíblia em todo o mundo”, afirmou. 

Sobre o relacionamento da Apple com a China, a CBN News divulgou que a multinacional norte-americana tem recebido duras críticas, e alertas como, "o risco de passar o próximo século subservientes aos caprichos de uma superpotência fascista”.

Edward Ahmed Mitchell, vice-diretor nacional do Conselho de Relações Americano-Islâmicas, um grupo de defesa dos muçulmanos com sede em Washington (EUA), disse que: “Ao obedecer à ordem do Partido Comunista Chinês de remover aplicativos da Bíblia e do Alcorão de sua plataforma na China, a Apple está permitindo a perseguição religiosa por lá, incluindo o genocídio em curso de muçulmanos uigures. Essa decisão deve ser revertida”, afirmou.

Guiame alertou que a App Store também realizou a exclusão de outros aplicativos que seguem uma temática proibida pelas autoridades da China, como Dalai Lama, a Praça Tiananmen, o grupo religioso Falun Gong e o Tibete. Nos últimos anos, as medidas extremas do governo para reprimir os grupos religiosos no país, foram redobradas.

De acordo com informações da BBC News, políticos nos Estados Unidos, tem acusado o presidente-executivo da Apple, Tim Cook, de hipocrisia, "por falar abertamente sobre a política americana, mas permanecer calado sobre a China".

Cook também foi criticado por ter obedecido às ordens do governo chinês, e não ter feito uma o crítica pública sobre o tratamento que dispensa às minorias religiosas.

 

CPAD News/ Com informações Guiame/ Washington Examiner, BBC e CBN News - Foto: Pixabay.com


quinta-feira, 7 de outubro de 2021

Cristianismo cresce quase 1% na Indonésia, de maioria muçulmana

 

Cristianismo cresce quase 1% na Indonésia, de maioria muçulmana

Juntos, protestantes e católicos, representam atualmente 10,58% da população total de 272,23 milhões.


O governo da Indonésia divulgou recentemente dados que sugerem um pequeno aumento no número de cristãos no arquipélago de maioria muçulmana.

De acordo com a Direção-Geral do Departamento de População e Registro Civil (Dukcapil) do Ministério de Assuntos Internos, o país do sudeste asiático abriga a maior população muçulmana do mundo, e tem atualmente, 20,4 milhões de protestantes e 8,42 milhões de católicos. 

Juntos, protestantes e católicos representam 10,58% da população total de 272,23 milhões, nos últimos dados. Segundo a International Christian Concern, o censo de 2010 registrou que 9,87% da população era cristã.

Já os muçulmanos, totalizam 236,53 milhões, 86,88% da população da Indonésia.

Em termos geográficos, o Christian Post ressalta que existem 30 províncias de maioria muçulmana, e apenas quatro onde o Islã é uma religião de minoria ou menos de 50%, incluindo Papua Ocidental.

O país tem como base em sua constituição, a doutrina de Pancasila, que compreende cinco princípios que sustentam a crença da nação no único Deus e na justiça social, humanidade, unidade e democracia para todos.

Porém a doutrina não é unanimemente aceita, e diversos grupos extremistas na Indonésia demostram oposição.

Apesar da Indonésia estar classificada em 47º na Lista Mundial da Perseguição, divulgada pela Portas Abertas, os cristãos no país são fortemente perseguidos por grupos radicais que fazem oposição às igrejas, obstruindo as construção de casas de culto não muçulmanas. 

De acordo com a Human Rights Watch, mais de 1.000 igrejas no arquipélago foram fechadas devido à pressão desses grupos.

 

CPAD News/ Com informações The Christian Post - Fonte: Ilustrativa/ Pixabay.com

quinta-feira, 30 de setembro de 2021

Flordelis vai a júri popular por morte do pastor Anderson

 

Flordelis vai a júri popular por morte do pastor Anderson

Desembargadores negaram recursos da ex-deputada federal e outros seis réus contra decisão para submetê-los ao julgamento

terça-feira, 14 de setembro de 2021

Falece Pastor David Yonggi Cho

 

Falece Pastor David Yonggi Cho, aos 85 anos

Líder da AD sul coreana foi um dos mais destacados líderes pentecostais do século 20



Faleceu na manhã desta terça-feira, na Coreia do Sul, aos 85 anos, o pastor David Yonggi Cho, um dos mais destacados líderes pentecostais do século 20. Ele é fundador da Igreja do Evangelho Pleno (Assembleia de Deus) em Yoido, na Coreia do Sul, uma das maiores igrejas do mundo, com mais de 700 mil de membros.

Até o fechamento desta matéria, a notícia do falecimento do pastor Cho havia sido publicada também no Daily Post, da Nigéria; no Washington Post, nos Estados Unidos; e na CNN e na Fox News, também nos EUA, além dos jornais e tevê sul coreanos.

Criado no budismo, Cho se converteu quando estava à beira da morte devido a uma tuberculose. Ele creu em Jesus e orou pedindo a cura divina, a qual recebeu. Depois disso, pensou em ser médico, mas Deus o chamou para pregar. Ele ingressou no Instituto Bíblico das Assembleias de Deus na Coreia do Sul, onde se formou. Em seguida, abriu uma igreja em forma de tenda em 1958, tendo como sua auxiliar Ja-Sil Choi (1915-1989), sua colega de turma no instituo bíblico e futura sogra.

Em 1962, devido ao crescimento do trabalho, ele construiu um templo para 1,5 mil pessoas sentadas, dando-lhe o nome de Igreja Central do Evangelho Pleno. Apesar do nome, a igreja sempre foi ligada às Assembleias de Deus, denominação a qual Cho pertenceu toda a sua vida. Em 1964, sua igreja já tinha 2 mil membros. Em 1966, ele se tornou superintendente-geral das Assembleias de Deus na Coreia do Sul. No ano seguinte, seria um dos preletores da Conferência Mundial Pentecostal realizada no Brasil, pregando no Maracanãzinho. Cho pregaria no Brasil de novo depois em 1987, em uma cruzada evangelística no Rio de Janeiro e São Paul, sendo traduzido pelo célebre evangelista Bernhard Johnson.  E em 1997, ele voltaria de novo a pregar, no 2º Congresso Mundial das Assembleias de Deus.

Em 1973, ele inaugurou o atual templo, para 12 mil pessoas sentadas, com Billy Graham pregando na inauguração. Em 1974, sua igreja tinha 23 mil membros. No final dos anos 70 e durante todos os anos 80, sua igreja passou por um grande avivamento, tornando-se famosa em todo mundo, com Cho sendo chamado para pregar em vários países devido ao que ocorria em sua igreja na Coreia. Em 1979, sua igreja chegou a 100 mil membros; e em 1987, chegou a meio milhão, sendo considerada a maior igreja evangélica do mundo. Hoje, ela tem mais de 700 mil membros.

Cho foi durante anos presidente do Comitê Mundial das Assembleias de Deus. Em 1985, a CPAD lançou sua biografia, escrita por Neil L. Kennedy. Alguns de seus sucessos literários, que se tornaram best-seller em todo o mundo, são A Quarta DimensãoA Oração Eficaz e O Espírito Santo, Meu Companheiro.

Veja abaixo, a última mensagem do pastor David Yonggi Cho pregada no Brasil, quando era presidente do Comitê Mundial das Assembleias de Deus. Ela foi pregada no segundo Congresso Mundial das Assembleias de Deus, realizado em São Paulo no mês de setembro de 1997, tendo como intérprete o pastor Mark Lemos, diretor do IBAD de Pindamonhangaba (SP). Mensagem pregada no Ginásio do Ibirapuera em São Paulo (SP), com o tema "Avivamento".

 

 

Redação CPADNews - Foto: Reprodução- Facebook David Yonggi Cho

quarta-feira, 8 de setembro de 2021

Convenção Batista inaugura carreta missionária para evangelizar o sertão brasileiro

Convenção Batista inaugura carreta missionária para evangelizar o sertão brasileiro

Equipado para realizar atendimentos médicos e cultos evangelísticos, o caminhão vai viajar rumo ao sertão para anunciar as boas novas de salvação.

A Carreata do Sertão é uma iniciativa da Junta de Missões Nacionais. (Foto: JMN).
A Carreata do Sertão é uma iniciativa da Junta de Missões Nacionais. (Foto: JMN).

Junta de Missões Nacionais (JMN) da Convenção Batista Brasileira inaugurou a Carreta do Sertão, no dia 20 de agosto. O veículo missionário vai levar o Evangelho de Cristo pelo sertão do Brasil.

O caminhão foi dedicado ao Senhor no estacionamento da Primeira Igreja Batista do Brás (SP), numa cerimônia conduzida pelo Diretor Executivo da JMN, Pr. Fernando Brandão, junto com outros parceiros da obra missionária, que participaram de forma virtual. 

A carreta, equipada para realizar atendimentos médicos e cultos evangelísticos, vai viajar rumo ao Sertão, anunciando as boas novas de salvação não apenas quando estiver estacionada nas comunidades, mas também enquanto estiver na estrada. O veículo foi envelopado com versículos bíblicos, que alcançará muitas pessoas por onde passar. 

Na frente do veículo está o Salmo 23.1, “O Senhor é o meu Pastor e nada me faltará”; na lateral, João 3.16, que diz “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”; e na parte de trás está João 14.6, “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim”.

“Onde a carreta passar, todos hão de ver que Jesus Transforma! Ele é a única esperança para a nossa nação!”, disse o pastor Fabrício Freitas. 

A ideia da carreta evangelística surgiu como um sonho no coração do casal coordenador da Mobilização Voluntária de Missões Nacionais,  Misael e Silvana Martines, que já fizeram diversas viagens missionárias pelo sertão brasileiro.

“O sonho foi lapidado, organizado, colocado em prática e, agora, vai percorrer o sertão do Brasil, levando a compaixão, a graça e mensagem de Cristo Jesus para moradores de vários estados do país”, afirmou a Junta de Missões Nacionais.

Fonte: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA JUNTA DE MISSÕES NACIONAIS

quinta-feira, 26 de agosto de 2021

Após arrecadar US$ 28 mi, ONG contrata aviões para resgatar 7 mil cristãos no Afeganistão

 

A organização cristã especializada em resgates humanitários, The Nazareth Fund, está fazendo a evacuação dos afegãos com 20 boeings 757.

Até o final de semana, cerca de 7 mil cristãos serão evacuados do Afeganistão. (Foto: Reprodução/Facebook).
Até o final de semana, cerca de 7 mil cristãos serão evacuados do Afeganistão. (Foto: Reprodução/Facebook).

Uma operação de resgate começou nesta segunda-feira (23), no Afeganistão, para evacuar cerca de 7 mil cristãos, após uma arrecadação de 28 milhões de dólares ao The Nazareth Fund, uma organização cristã especializada em resgates humanitários. 

A boa notícia foi divulgada na segunda-feira (23) pelo radialista americano Glenn Beck, em suas redes sociais. Dias atrás, Glenn usou sua influência na mídia para apelar ao público que contribuísse com o resgate, através do The Nazareth Fund. Em apenas 3 dias, o público de Beck doou mais de 22 milhões de dólares para financiar a evacuação dos cristãos afegãos e hoje o fundo já soma 28,6 milhões.

"Enquanto dormíamos, o The Nazareth Fund estava ocupado carregando aviões. Este foi o segundo avião de refugiados cristãos do Afeganistão saindo de Cabul. Temos muitas pessoas na pista agora, esses cristãos de que falamos, e mais vindo. Contratamos no mínimo 20 [boeings] 757, todos alinhados e prontos para partir. Até o final da semana, seremos capazes de mover 7 mil cristãos. É notável”, escreveu o radialista. 

Nesta terça-feira (24), Glenn também reportou que um terceiro voo com 1220 cristãos já havia decolado para um lugar seguro. 

Agora, o jornalista conservador está pedindo oração para que nações recebam os crentes afegãos como refugiados. “Precisamos de suas orações pelas pessoas em países que ficam com medo porque qualquer pessoa vista ajudando esses refugiados estará se colocando em risco de retaliação”, afirmou.

Segundo Glenn, muitos países estão dispostos a ajudar: “Tem havido uma resposta incrível da comunidade internacional. O Zimbábue disse que aceitará cristãos. Esse é um país lutando contra si mesmo. Tivemos uma incrível quantidade de países que aceitarão cristãos”.

Beck acrescentou que alguns países desejam ajudar, porém estão receosos. “A guerra espiritual está acontecendo agora. Tudo foi uma batalha. É uma batalha do bem contra o mal ”, concluiu o radialista.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA CBN NEWS

quarta-feira, 25 de agosto de 2021

Novela Gênesis mostra Jacó em ‘luta com Deus’ e pastores comentam passagem bíblica

 

Novela Gênesis mostra Jacó em ‘luta com Deus’ e pastores comentam passagem bíblica

Na cena da novela da Record TV é transição de fase para a história de José.

Jacó luta com o Anjo de Deus no vau de Jaboque. (Foto: Blad Meneghel / Record TV)
Jacó luta com o Anjo de Deus no vau de Jaboque. (Foto: Blad Meneghel / Record TV)

Novela Gênesis encerra sua terceira fase com a ‘luta de Jacó com Deus’ no Vau de Jaboque, quando tem seu nome trocado para Israel. No capítulo desta segunda-feira (23), fora ao ar as cenas deste que foi o maior evento da vida de Jacó.

O neto de Abraão já tinha tido experiências com Dues, como quando sonhou com uma escada em que anjos desciam e subiam em Betel e ouvido Deus lhe fazer várias promessas. Ele também prosperou além do normal em Padã-Harã, mesmo tendo trabalhado como escravo por quatorze anos e sido enganado pelo seu sogro Labão dez vezes. E por último, Deus lhe deu uma visão do exército de anjos que estava à sua disposição.

No encontro sobrenatural do vau de Jaboque, Jacó encontra Deus e persiste em sua luta demonstrada pela frase: “Não te deixarei ir, se não me abençoares” (Gênesis 32:26). Diante do desejo do filho de Isaque, ele recebe um novo nome e se torna Israel.

A cena mostra uma luta literal entre Jacó e o ser sobrenatural. Apesar das controvérsias teológicas sobre se esse embate foi literal ou não. Muitos pastores dizem que Jacó se encontrou no vau de Jaboque com o próprio Deus.

Para o pastor Hernandes Dias Lopes, da Igreja Presbiteriana do Brasil, a descrição bíblica de um Anjo de Deus era o próprio Deus na luta com Jacó e aquela luta com Deus teve o propósito de transformar a vida de Jacó. “Deus disse 'você não vai chamará mais Jacó, mas Israel, princípio de Deus porque tu lutaste com Deus e prevaleceste”.

O pastor disse que aquele momento foi crucial na vida de Jacó: “Deus resolveu tocar na vida dele fortemente para que ele não se perdesse eternamente”.

O pastor Juaribe Pagliarin, da Igreja Paz e Vida, diz que Jacó lutou com Deus, citando o versículo 30 de Gênesis 32, que diz: “E chamou Jacó o nome daquele lugar Peniel, porque dizia: Tenho visto a Deus face a face, e a minha alma foi salva”.

O Pr. Lucinho Barreto, da Igreja Batista da Lagoinha, diz que o homem que lutou com Jacó era Deus. “A luta de Jacó não era com Esaú, a luta de Jacó era com Deus”, diz sobre o motivo que levou o filho de Isaque a buscar Deus antes de se encontrar com seu irmão.

A cena encerra a fase de Jacó antes de a novela entrar em sua temporada final, com a história de José.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO R7

terça-feira, 24 de agosto de 2021

Talibã vai executar cristãos de porta em porta, alerta relatório de organização cristã

 

Talibã vai executar cristãos de porta em porta, alerta relatório de organização cristã

Segundo o documento, os talibãs estão com uma lista com nomes de cristãos que serão executados.

Momento em que o Talibã assume o controle, em agosto de 2021. (Foto: Sidiqullah Khan/AP)
Momento em que o Talibã assume o controle, em agosto de 2021. (Foto: Sidiqullah Khan/AP)

De acordo com um relatório da organização cristã missionária, Frontier Alliance International (FAI), divulgado no dia 17 de agosto, o Talibã tem uma lista com os nomes dos cristãos que eles pretendem perseguir e matar, no Afeganistão.

A “Declaração Oficial dos Líderes da Igreja Subterrânea”, citado como um “relatório de primeira mão” começa dizendo que “o que estamos testemunhando agora é a dizimação do país e do povo do Afeganistão”, em especial os cristãos e aqueles que “traíram” o sistema do Talibã.

Na sequência declara que “o trabalho de vinte anos para fortalecimento de uma nação, foi destruído num único dia”. 

“A Embaixada dos Estados Unidos está extinta e não há mais um lugar seguro para os crentes se refugiarem. Todas as fronteiras com os países vizinhos estão fechadas e todos os voos comerciais foram interrompidos”, informa o documento.

“Todos estão na dependência de Deus”

“As pessoas estão fugindo para as montanhas em busca de asilo. Elas dependem totalmente de Deus, que é o único que pode e irá protegê-las”, continua o relatório.

Entre outras informações importantes, ressalta também que o Talibã está buscando mulheres e crianças de porta em porta. “As pessoas devem marcar sua casa com um ‘X’ se tiverem menina com mais de 12 anos, para que o Talibã possa levá-las”.

Caso alguma jovem for encontrada em alguma casa não marcada, como mandam as especificações dos terroristas, a família inteira será executada. Mulheres casadas, de 25 anos ou mais, serão vendidas como escravas sexuais e terão seus maridos executados.

A reação de maridos e pais foi dar armas às suas esposas e filhas, com as seguintes recomendações: “Quando o Talibã vier, vocês podem escolher entre matá-los ou se matar. Vocês decidem”.


Terroristas do Talibã se preparam para executar cristãos. (Foto: Reprodução/Aljazeera)

Levando o Evangelho adiante

Um dos parceiros da FAI, a Global Catalytic Ministries (GCM), observou que, embora muitos estejam se refugiando nas colinas, há cristãos que decidiram ficar e continuar pregando o Evangelho, apesar dos perigos.

Por esse motivo, a GCM trabalha para realocar aqueles que precisam ser protegidos e se coloca em postura de constante oração. “A postura do GCM sempre foi e será a de fazer o que for necessário para levar o Evangelho adiante”, escreveu.

“Nossos irmãos e irmãs no Afeganistão continuam a nos inspirar com sua ousadia e determinação, e nos momentos mais sombrios”, continuou. Segundo a organização, há muitos líderes que trabalham para o crescimento da Igreja no Afeganistão dependendo das orações neste momento.

Perseguidos até a morte

Depois da retomada do poder no Afeganistão, o Talibã passou a perseguir e executar aqueles que são considerados “traidores” do sistema islâmico terrorista, entre eles, cristãos e jornalistas.

Conforme a rede de TV cristã SAT-7, os militantes estão parando transportes públicos para investigar os celulares dos passageiros. Se eles encontrarem aplicativos de Bíblias, as pessoas serão executadas no local

Em seu quinto dia no poder, quando o Talibã alterou o nome do país para “Emirado Islâmico do Afeganistão”, o grupo reagiu com violência aos primeiros sinais de resistência à sua tomada de poder. 

Alguns jornalistas afegãos dizem que foram espancados e tiveram suas casas invadidas. De acordo com informações da Deutsche Welle (DW), os talibãs foram às residências de pelo menos três jornalistas da emissora e mataram a tiros o parente de um deles, deixando ainda outro familiar gravemente ferido.

O Talibã já deixou claro que não haverá democracia, e que vai prevalecer a Sharia (lei islâmica). Sabendo disso, muitos pastores corajosamente foram ao governo “registrar sua fé”, sabendo que agora estão correndo risco de vida.

“Alguém deve fazer esse sacrifício para que as próximas gerações possam se chamar abertamente de seguidores de Jesus”, responderam os líderes afegãos. 

Na semana passada, o pastor Lamartine Posella disse numa live, através de seu canal no YouTube: “Deus está falando com a Igreja”, alertou ao se referir aos últimos acontecimentos no Afeganistão como mais um “sinal do fim dos tempos”. Para Lamartine “só não percebe quem não está antenado às profecias bíblicas”.

O pastor Franklin Graham fez um apelo para que aconteça um milagre no Afeganistão: “Não há esperança para essas pessoas saírem com segurança, exceto por um milagre da mão de Deus, é por isso que precisamos orar”, disse em comunicado à imprensa, divulgado na sexta-feira (20).


FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE FAI MISSION

ATUALIZADO: SEGUNDA-FEIRA, 23 AGOSTO DE 2021

segunda-feira, 23 de agosto de 2021

Professora pede demissão de escola após nova política LGBT e testemunha em defesa de sua fé

“Estou animada com o que fiz, por ter despertado outras pessoas”.

Laura Morris lendo seu protesto em frente ao Conselho Escolar do Condado de Loudoun. (Foto: Captura de tela/YouTube/Fox News)
Laura Morris lendo seu protesto em frente ao Conselho Escolar do Condado de Loudoun. (Foto: Captura de tela/YouTube/Fox News)

Laura Morris, agora ex-professora da Lucketts Elementary School em Leesburg, Virgínia, virou manchete em 11 de agosto, ao pedir demissão por não concordar com a nova Política 8040 — Direitos de Alunos Transgênero e Gênero Expansivo”. 

Durante uma reunião do conselho escolar no condado de Loudoun, outros professores declararam que não iriam se referir aos alunos “por seus nomes e pronomes preferenciais”, como ditavam as novas regras.

A professora, que decidiu abandonar o emprego, disse que sua coragem em tomar tal atitude faz parte de “sua caminhada com o Senhor”. Sua demissão foi uma forma de protestar contra a ditadura LGBT que está se espalhando pelas escolas do condado.

Na ocasião, Laura disse que não queria mais “servir como uma engrenagem de uma máquina que diz para empurrar agendas altamente politizadas” para seus jovens alunos.

Testemunho de Laura Morris

A professora participou do programa “Tucker Carlson Tonight” da Fox News no final da semana passada, onde deu seu testemunho.

“Foi uma decisão muito difícil de tomar”, disse ela ao apresentador Tucker Carlson em uma entrevista que foi ao ar na quinta-feira (12), dizendo ao âncora que lamenta ter “deixado para trás” seus alunos e colegas. 

“Tem sido uma experiência de mudança de vida e eu me sinto honrada. Tudo isso foi feito pela graça de Deus. Eu tive proteção e provisão desde que tomei a decisão de me levantar e fazer o certo”, compartilhou. 

“Faz parte da minha caminhada com o Senhor. No que diz respeito ao impacto sobre os alunos, recebi tantos textos, tantos e-mails de famílias de alunos que ensinei no passado, e eles estão felizes por mim, porque eles sabem que fiz o que era certo, eu tenho o suporte deles”, revelou.

Assista (em inglês):

“Iluminar sem perder a própria luz”

Morris se referiu a um e-mail específico de um homem que escreveu para ela: “Dizem que uma vela pode iluminar milhares de outras sem perder sua própria luz”.

“Fiquei tão comovida com essas palavras, porque nunca teria me imaginado nessa posição, mas não me sinto nem um pouco diminuída pelo que aconteceu”, disse ela. 

“Na verdade, sinto as incríveis bênçãos de Deus derramando sobre mim tudo o que aconteceu. E estou tão animada com o que fiz, por ter despertado outras pessoas”, associou.

Segundo Laura, há muitas coisas sendo ditas nos condados e muita gente chateada de ambos os lados. São muitas as opiniões. “E estou percebendo cada vez mais que não é assim que as coisas vão mudar. Mas quando as pessoas fazem algo ousado e colocam as palavras em ação, as ações falam mais alto do que as palavras, e isso parece inspirar mais gente”, concluiu.

Sou professor, mas antes sirvo a Deus

Uma situação semelhante aconteceu com o professor de educação física, Tanner Cross, mas no caso dele, foi colocado em licença após seu discurso para o conselho escolar da Virgínia, nos Estados Unidos, no início de junho. 

“Não é minha intenção ferir ninguém, mas há certas verdades que devemos enfrentar. Condenamos as políticas da escola que prejudicam as crianças e contaminam a santa imagem de Deus”, disse o professor Tanner na ocasião. 

“Eu amo todos os meus alunos, mas nunca vou mentir para eles, independentemente das consequências. Eu sou um professor, mas primeiro eu sirvo a Deus, e não vou afirmar que um menino biológico pode ser uma menina e vice-versa porque é contra a minha religião. É mentir para uma criança, é abuso para uma criança e é pecar contra o nosso Deus”, acrescentou.

Os fatos estão acontecendo em meio a um intenso debate sobre as ideias em torno da ideologia LGTB.


FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE FAITHWIRE

sexta-feira, 13 de agosto de 2021

Talibã avança na captura de mais cidades no Afeganistão, nesta sexta (13)

 

Talibã avança na captura de mais cidades no Afeganistão, nesta sexta (13)

Combatentes do grupo falam com a BBC em meio a avanço territorial, e afirmam que `vão matar quem não abandonar cultura ocidental´

Talibã avança na captura de mais cidades no Afeganistão, nesta sexta (13)

Insurgentes do Talibã tem avançado rapidamente seu controle sobre o Afeganistão. Nesta sexta-feira (13), o grupo dominou a segunda e terceira maiores cidades, enquanto as embaixadas ocidentais organizavam a retirada dos funcionários da capital Cabul.

De acordo com a Agência Brasil, a captura de Kandahar, segunda maior cidade do país, no sul, e de Herat, no oeste, depois de dias de confrontos, é um revés devastador para o governo, que vê o Talibã se sobrepor às suas forças de segurança.

Uma autoridade de Defesa dos EUA citou informes da inteligência norte-americana desta semana, segundo os quais o Talibã pode tomar Cabul dentro de 90 dias.

A situação no Afeganistão já se caracteriza como uma catástrofe humanitária. O Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas tem alertado sobre a gravidade da escassez de alimentos no país.

 

Combatentes do Talibã falam com a BBC em meio a avanço no Afeganistão

Uma equipe jornalística do BBC News no Afeganistão, conseguiu contato com combatentes do Talibã que estão estacionados a apenas 30 minutos de uma das maiores cidades do Afeganistão, Mazar-i-Sharif, capital da província de Bactro.

Eles reportaram que a captura de novos territórios tem acontecido tão rápida, "que parece ser diário, à medida que as tropas internacionais praticamente se retiraram. No meio, está uma população apavorada".

Os talibãs estão fortemente armados, e utilizam um veículo militar Humvee, e duas caminhonetes, que auxiliam no transporte.

Um dos comandantes com quem a BBC conversou, é Ainuddin, ex-estudante de escola religiosa (madrassa). Ao ser indagado sobre os milhares de cidadãos afegãos que tiveram que abandonar suas casas na região, e centenas que foram mortos ou feridos, ele responde que "se trata de uma luta, então as pessoas estão morrendo".

A reportagem ainda afirma que, Ainuddin responde de maneira fria, justificando que o grupo tem feito o possível para "não causar danos aos civis", que eles dizem estar defendendo. E é incisivo em dizer que não foram eles quem iniciaram os conflitos. "Tínhamos um governo e ele foi derrubado. Eles [os americanos] começaram a briga", afirma o talibã.

Segundo a BBC, Ainuddin e seus companheiros se mostram confiantes na retomada do domínio, que foi tomado pelos Estados Unidos em 2001, e afirmam que vão matar para extinguir a cultura ocidental.

"Eles não estão abrindo mão da cultura ocidental... então temos que matá-los", afirma Ainuddin, se referindo ao "governo fantoche" em Cabul.

Apesar do Talibã estar avançando rapidamente, o governo americano ainda detém o poder das maiores cidades do Afeganistão. Porém, mantendo o rítimo atual,  acredita-se que em em o país estará envolvido numa disputa ainda mais violenta e mortal. 

 

Redação CPAD News/ Com informações de BBC News, Uol e Agência Brasil - Foto: Pixabay.com

quinta-feira, 12 de agosto de 2021

Escola nos EUA diz para pais cristãos deixarem distrito escolar, ao questionar ensino LGBT

 

Escola nos EUA diz para pais cristãos deixarem distrito escolar, ao questionar ensino LGBT.

Um casal questionou sobre os livros que falam sobre orientação sexual, transgenerismo e ideologia progressista no jardim da infância.

Escolas públicas de Atlanta promovem agenda progressista em salas de aula do jardim da infância. (Foto: Reprodução CBN News)
Escolas públicas de Atlanta promovem agenda progressista em salas de aula do jardim da infância. (Foto: Reprodução CBN News)

Um casal cristão de Atlanta (EUA), que preferiu permanecer anônimo por medo de retaliação, disse que a diretora da escola primária onde o filho de 5 anos estuda, sugeriu  que eles devem deixar o distrito escolar caso não queiram que a criança aprenda sobre questões LGBT no jardim da infância.

Tudo aconteceu quando o casal descobriu sobre o currículo controverso e o questionou. Eles receberam da nova professora um panfleto com vários títulos de livros que falam sobre orientação sexual, transgenerismo e ideologia progressista. 

Entre os livros estavam: “Stella Brings the Family", que conta a história de um casal gay, “I Am Jazz”, que discute o transgenerismo e “Our Class is a Family”, que incentiva as crianças a ver a sala de aula — em vez de seus pais — como sua fonte de apoio, de acordo com o Daily Wire.

A mesma professora de jardim de infância postou fotos em sua conta pública no Twitter promovendo a ideologia progressista. Em uma das fotos, ela pode ser vista vestindo uma camiseta que diz “anti-racista”. Em outra, ela exibe o polêmico livro de Ibram X. Kendi, “How To Be An Antiracist” (Como ser um anti-racista).  

Padrões curriculares do Estado

A família entrou em contato com a diretora da Morningside Elementary School, Audrey Sofianos, para perguntar se eles poderiam mudar o filho para uma classe diferente que não ensinasse tais tópicos para alunos do jardim de infância. 

“Acreditamos na aceitação de todas as pessoas e queremos que todas as crianças se sintam bem-vindas na escola, mas acreditamos que há maneiras de fazer isso sem ler livros que celebrem explicitamente qualquer estilo de vida ou crença específica”, escreveram no e-mail. 

A diretora respondeu dizendo que os livros em questão seguem os padrões curriculares do estado da Geórgia. Audrey revelou aos pais que mudar de sala não os ajudaria, já que o distrito promove a agenda progressista em todas as salas de aula. Ela explicou que os alunos são ensinados sobre gênero e orientação sexual, seguindo a “política de igualdade”. 

Assunto impróprio para crianças

O casal disse ao Daily Wire que vive em uma área liberal da cidade, onde há vários vizinhos LGBT, por isso planejam ensinar esses conceitos aos filhos em algum momento, mas acham que o assunto é impróprio para uma criança de cinco anos.

O distrito das escolas públicas de Atlanta disse que vai buscar uma solução para a família, mas continua defendendo que os livros em questão ajudam a criar um ambiente igualitário e inclusivo. 

"As Escolas Públicas de Atlanta levam a sério seu papel crucial de criar cidadãos engajados, que entendam a importância da justiça para todos e que valorizam a importância desse ideal como a marca registrada do pluralismo e da democracia”, disse um porta-voz. 

“Visamos comunidades escolares onde os pensamentos e opiniões de todos os alunos, famílias e funcionários são ouvidos e respeitados e compartilhados de uma maneira que preserva a dignidade de todos”, continuou.

Os administradores da escola, neste caso, disseram que vão trabalhar para encontrar uma solução amigável que funcione para todas as partes envolvidas.


FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE CBN NEWS E DAILY WIRE

quarta-feira, 11 de agosto de 2021

Crianças são ensinadas a orar a Kim e Bíblia é alterada na Coreia do Norte, diz missão

 

Crianças são ensinadas a orar a Kim e Bíblia é alterada na Coreia do Norte, diz missão

Uma organização que apoia cristãos perseguidos na Coreia do Norte denuncia os abusos no país

Crianças são ensinadas a orar a Kim e Bíblia é alterada na Coreia do Norte, diz missão

Ser cristão na Coreia do Norte significa usar táticas secretas, assim como espiões, para orar e ler a Bíblia. O custo disso é alto e pode ser pago até mesmo com a vida, revela a organização Voz dos Mártires, que apoia a igreja perseguida no mundo inteiro.

“O regime de Kim Jong-un na Coreia do Norte é mais do que uma máquina política ou mesmo uma força militar e policial. É também uma religião, que eles chamam de 'Juche', ou autossuficiência”, disse Todd Nettleton, porta-voz da Voz dos Mártires, à Fox News.

“Este aspecto religioso sustenta todo o regime e ensina que os membros da família Kim não são apenas líderes políticos, mas, na verdade, seres divinos”, acrescentou.

Missionários têm contrabandeado pedaços fragmentados de Bíblias de maneira criativa há anos, para ajudar a igreja “clandestina” na nação comunista de Kim Jong-un, onde ele é visto como o único deus.

Os norte-coreanos aprendem hinos de louvor a Kim Il-sung, o fundador da nação, e ao atual líder, Kim Jong-un. Os alunos do jardim de infância são ensinados a fazer uma oração antes de comer: “Obrigado, pai Kim Il-sung, por nossa comida”.

Até mesmo os textos bíblicos são alterados — o versículo de Mateus 18:20, que diz “pois onde se reunirem dois ou três em meu nome, ali eu estou”, tem uma versão diferente na Coreia do Norte: “onde se reunirem dois ou três, um deles é provavelmente um espião.”

A propaganda no país incentiva os cidadãos a adorar o comunismo e exibe obras de arte que mostram ocidentais e cristãos matando violentamente os coreanos. Um desertor da Coreia do Norte, que se converteu ao cristianismo, disse que foi ensinado que os cristãos poderiam extrair seus órgãos.

“O cristianismo não é apenas uma religião 'estrangeira' ou uma lente filosófica diferente”, explica Nettleton. “É traição! Se 'Jesus é o Senhor', então, por definição, Kim Jong-un não é. Essa ideia é tão perigosa para o regime que simplesmente não pode se espalhar dentro da Coreia do Norte.”

Os cidadãos norte-coreanos são obrigados a espionar seus vizinhos, explica Nettleton. “Então, uma reunião da igreja dentro da Coreia do Norte, envolve apenas duas ou três pessoas, geralmente da mesma família. Aqueles que têm uma Bíblia leem muito tarde da noite, com todas as janelas de suas casas trancadas e, às vezes, até com as janelas trancadas, eles leem debaixo de um cobertor, em um armário ou em outro lugar onde não poderão ser notados.”

A punição por ser cristão ou ser pego com uma Bíblia pode ser severa. “Na melhor das hipóteses, eles seriam levados para um campo de concentração”, disse Nettleton. “Na pior das hipóteses, eles enfrentariam a execução imediata. E pelo cristianismo ser muito perigoso para o regime, os pais e filhos dos cristãos também seriam colocados em campos, levando três gerações, para garantir que o cristianismo não se espalhe.”

Segundo  Nettleton, o cristianismo sobreviveu na Coreia do Norte porque os missionários têm encontrado “maneiras muito criativas de comunicar o Evangelho e levar Bíblias ao país”. Entre os métodos que podem ser divulgados, estão os balões com textos das Escrituras, garrafas enviadas pelo mar com versículos dentro e transmissões de rádio.


Balão das Escrituras se prepara para ser lançado na fronteira com a Coreia do Norte. (Foto: A Voz dos Mártires)

“Obviamente, não podemos enviar missionários para a Coreia do Norte. Mas o Evangelho está entrando criativamente”, disse Nettleton ao Faithwire.

Ele lembra que há uma igreja na Coreia do Norte, mas ela não se parece nada com o que estamos acostumados. “Um dos desafios para os pais cristãos é: quando conto aos meus filhos sobre Jesus Cristo? Porque se os meus filhos disserem coisas erradas na escola, vou para a prisão.”

 

Fonte: Guiame/ Com informações da Fox News - Foto: Reprodução vídeo