sábado, 30 de julho de 2016

Morre pastor Cesino Bernardino, fundador dos Gideões Missionários

Morre pastor Cesino Bernardino, fundador dos Gideões Missionários

Pastor Cesino deixa um legado de honra e trabalho para o Reino de Deus
Faleceu na tarde deste sábado (30) após passar mais de um mês na UTI do hospital Santa Catarina, em Blumenau, Cesino Bernardino, o pastor e fundador dos Gideões Missionários da Ultima Hora.

O comunicado foi feito no perfil de seu filho pastor Reul Bernardino.
Queridos irmãos e irmãs, é com muito pesar que comunico a Partida de Meu Pai Pr Cesino Bernardino para a Eternidade,a partir da tarde deste dia 30 de julho já descança no Senhor,por favor rogo vossas orações!”, escreve o pastor Reul.
Screenshot
Biografia e História do GMUH
Os GMUH nasceram no final da década de 70, com uma visão que Deus deu ao pastor Cesino Bernardino, que recém chegava e assumia a igreja em Camboriú, SC.
Assim que o pastor Cesino Bernardino chegou a Camboriú encontrou a pequena igreja em uma crise espiritual e financeira muito grande. Não teve outra alternativa senão começar uma grande campanha de oração para que Deus lhe mostrasse uma saída. Por incrível que pareça era exatamente isso que estava faltando para que houvesse uma manifestação divina na mesma.
Várias casas, tanto no centro da cidade e interior, se transformaram em casas de orações, assim como existem até nos dias atuais. E, em uma dessas casas, no bairro hoje denominado Dom Amaro, onde morava o presbítero Agenor Borba, que hoje dorme no Senhor, e onde ainda vive sua esposa irmã Nair Borba, Deus, pela primeira vez, fala sobre o grande avivamento que derramaria sobre os crentes. A primeira manifestação divina foi falar através de profecia que Deus escolhia a pequena cidade de Camboriú como cabeça e não como calda.
Ninguém entendeu o que aquilo queria dizer, mas Deus continuava se manifestando de forma visível, batizando dezenas de crentes no Espírito Santo. À medida que as orações ficavam mais fervorosas, Deus se revelava mais ainda falando ao pastorpastor Cesino que Camboriú seria uma cidade conhecida mundialmente, pois uma grande obra seria realizada na cidade. Logo os comentários do reavivamento começavam a correr pelas cidades vizinhas, e logo em outros estados brasileiros. pastor Cesino, convicto de que era Deus trabalhando, reúne uma equipe de diáconos e presbíteros para que visitassem as congregações e ministrassem sobre o batismo no Espírito Santo. O mais incrível, era que em cada congregação visitada o número de batizados crescia milagrosamente, a ponto de esta equipe começar a viajar o Brasil espalhando esse fogo ardente em corações.
Estava nascendo um verdadeiro reavivamento que inflamaria todo o país. Conforme os dias se passavam, Deus começava a falar de uma forma mais explícita que a obra que realizaria seria uma obra de reavivamento espiritual e salvação de almas, ou seja, Deus estava começando a fazer de Camboriú um celeiro de profetas, de homens e mulheres que pregariam em todo o mundo o Evangelho. Os membros dessa equipe de avivamento começaram a ter visões espirituais e, uma que marcamos, quase todos que vivemos aqui e conhecemos toda a história, foi a do irmão Euclides Bernardi, hoje um de nossos pastores, que então viu uma grande mão jogando sementes de trigo por todo o mundo e florescendo.
Cada dia que passava Deus falava que Camboriú seria levantada como cabeça, mas os projetos divinos eram tão grandes que eram difíceis de entender. Como uma cidade tão pequena e pacata seria conhecida em todo o mundo?
No início da década de 80 pastor Cesino Bernardino sente de realizar um congresso, um pequeno evento para os membros da igreja de Camboriú, e falar sobre tudo o que estava acontecendo nas orações e que tudo aquilo deveria ser transformado em uma visão missionária, que ele estava começando a entender que Deus queria que ele unisse a igreja para encontrar uma pessoa para ser um missionário.
Acontece então no início da década de 80 o 1º Encontro de Missões, na igreja sede. Nesse mesmo encontro uma jovem estudante, cheia do Espírito Santo, rende-se ao Senhor e entrega-se para ser a primeira missionária! pastor Cesino a envia, então, para a República Argentina, e depois dela outros e outros. As orações eram mais constantes nas casas e o número de crente que as freqüentavam cada dia crescia. Em uma dessas orações mais uma vez Deus fala ao pastor Cesino: “Meu filho, amplie as fronteiras, mas não te esqueças do Amazonas”.
Antes mesmo de se descobrir o que seria o Amazonas, Deus dá uma visão ao hoje pastor Amauri Geraldo, de uma viagem a bordo de um pequeno barco nos grandes rios amazonenses. Ele conta aquilo em uma das orações e pastor Cesino decide então fazer sua primeira viagem ao Amazonas.
A cada mês de abril acontece em Camboriú – SC, o maior evento missionário do Mundo, que tem como única visão, conscientizar o Brasil para evangelizar o mundo.
Fonte: jmnoticias.com.br

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Australiano que afirma ser Jesus reúne milhares de seguidores

Australiano que afirma ser Jesus reúne milhares de seguidores

Ele e a mulher afirmam terem memórias de “2 mil anos atrás”
Australiano que afirma ser Jesus reúne milhares de seguidores
Australiano que afirma ser Jesus reúne milhares de 
seguidores

Alan Miller, 53 anos, vive no Estado de Queensland, Austrália. AJ, como prefere ser chamado, afirma ser Jesus Cristo e tem reunido milhares de seguidores. Segundo ele, a “descoberta” ocorreu em 1997, após a separação de sua ex-esposa. Desde então começou a “recordar” de forma acentuada as memórias de 2 mil anos atrás.  Afirma que a partir de 2004 essas memórias foram ainda mais intensificadas.
Nega ser o líder de uma seita, mas vive atualmente dos ensinamentos que oferece em um “movimento espiritual” chamado Verdade Divina, prometendo aos seguidores um relacionamento próximo com Deus, que teria características diferentes do que está na Bíblia.
Faz questão de frisar que não é uma reencarnação de Jesus, mas se vê como uma continuação de sua existência na terra.
“Comecei o processo de aproximação a Deus da mesma forma que fizemos no primeiro século”, explica Alan, um ex-engenheiro de sistemas de computador. “Sei que sou Jesus e tenho memórias de toda essa vida”, resume. A atual esposa chama-se Mary Lucky, a qual afirma ser Maria Madalena.
“Eu tinha uma vida no primeiro século, quando fui a esposa de Jesus. Aprendia e ensinava a verdade divina com ele. Depois de sua passagem para o outro plano, fui para o mundo dos espíritos e vivi por lá”, explica Mary. Assegura que retornou à Terra quando nasceu de novo, em 1978.
O casal organiza seminários em que ensinam seu movimento espiritual sobre a “verdade divina” e onde prometem um contato pessoal com Deus. Eles também têm um site disponível em várias línguas e um canal no YouTube. Estranhamente, um dos tópicos mais abordados por eles no material diz respeito a relações sexuais.
Mary afirma que, semelhantemente a AJ, passou a ter memórias mais fortes dessa vida anterior após eles se conhecerem. “Minha família decidiu que nada disso era verdade e que, na verdade, [eu] estava sendo manipulada por Alan”, lembra ela, que continua sem se relacionar com os parentes.
Afirmam terem atraído mais de 20.000 pessoas para ouvir seus ensinamentos, sendo que mil os procuram constantemente e uma porcentagem destes fazem doações regulares a eles.

Recusa em oferecer provas

Quando é desafiado a fazer algum milagre para provar quem diz ser, AJ argumenta que não precisa, pois sabe quem é. Além disso, nunca afirmou que ele é Deus. Insiste que alguns atos que Jesus realizou e são narrados pela Bíblia nunca aconteceram. Portanto, não poderia repeti-los hoje em dia. “Supõe-se que no primeiro século eu transformei água em vinho, mas não fiz isso”, sublinha. Minimiza o fato, ressaltando que isso não afeta sua identidade: “Se eu pudesse fazer isso, apenas provaria que tenho o poder de transformar água em vinho”.
Entende que não há necessidade de oferecer provas. “Não tenho nenhum desejo de provar que eu sou Jesus… sei quem eu sou. As pessoas que vêm até mim sabem quem eu sou e saberão quem sou”, justifica.
Miller já esteve no Brasil, em 2012, mas não divulga quantos seguidores ele possui no país. Em parte do material, eles falam sobre o falecido médium Chico Xavier.
AJ não é o único Jesus “vivo” de nossos dias. No mês passado, um homem que afirma ser Jesus foi preso em Uganda, por estelionato, após receber doações de seguidores. Ele afirmava estarselecionando os 144 mil “escolhidos” que viveriam com ele no céu
Por Jarbas Aragão / Com informações de Daily Mail

Para Google Maps, Templo de Salomão é o lar do Anticristo

Para Google Maps, Templo de Salomão é o lar do Anticristo

Marcação no serviço de mapas aponta para prédio da IURD no centro de São Paulo 
Para Google Maps, Templo de Salomão é o lar do Anticristo
Para Google, Templo de Salomão é o lar do Anticristo

Um dos assuntos mais comentados nas redes sociais desta quarta-feira (27) foi o fato de o serviço de mapas do Googleapontar que o Templo de Salomão, construído pela Igreja Universal do Reino de Deus no centro da cidade de São Paulo, é o lar do “Anticristo”.
A matéria publicada originalmente publicada pelo Buzzfeedrepercutiu em sites de jornais e o assunto foi mencionado exaustivamente no Facebook e no Twitter. Logo surgiram outras versões, como o caso de Natal (RN) onde o Google Maps aponta como lar do Anticristo a Igreja Adventista do Sétimo Dia do bairro Alecrim.
O luxuoso Templo a Universal custou R$ 680 milhões e ocupa um terreno de 35 mil m² com 100 mil m² de área construída, podendo abrigar até 10 mil pessoas. A marcação no Maps não é feita pela empresa-mãe, o serviço de buscas Google. Por se tratar de um ambiente colaborativo, foram os próprios usuários do programa que o fizerem, embora não seja possível precisar quem deu origem a essa “pegadinha”.
Anticristo
Em nota oficial, a Google explicou: “Os mapas têm muitas fontes, inclusive os próprios usuários. De qualquer forma, todo usuário que encontra erro ou imprecisão no serviço pode reportá-los através da ferramenta ‘reportar um problema’”.
Por sua vez, a Igreja Universal do Reino de Deus reclamou que “piadas que incitem o preconceito foram abolidas do repertório de qualquer pessoa de bom senso”. Classificou a ação de uma atitude “sórdida” com o fim de “zombar da fé de quase 9 milhões de fiéis que têm no Templo de Salomão um local sagrado”.
A instituição afirmou também que já pediu a retirada da marcação no mapa.
Por Jarbas Aragão / via gospelprime.com.br

"Matar cristãos é uma prioridade do Estado Islâmico", diz pesquisador americano

Os números mostram a história dessa guerra travada sobre o cristianismo. Os cristãos formavam 14% da população da região em 1910. Hoje, eles compreendem apenas 4%. Mais de 100 mil cristãos fugiram sozinhos do Iraque.

A brutal execução da última terça-feira (26) onde um padre foi degolado no norte da França, chocou o mundo. A violência sem sentido, a completa falta de respeito pela Igreja e a maneira vil em que o ato foi realizado é repugnante. A matança de cristãos está no topo da lista de prioridades do

"Em seus discursos, os membros do Estado Islâmico tem repetidamente escolhido os cristãos e judeus como inimigos em particular", escreveu Shashank Joshi - pesquisador sênior da Royal United Services Institute - no The Telegraph.

"A guerra contra os cristãos vem sendo explícita há décadas pelas ideias fascistas, fanáticos e fundamentalistas que compõem o extremismo islâmico", pontuou.

Os números mostram a história dessa guerra travada sobre o cristianismo. Os cristãos formavam 14% da população da região em 1910. Hoje, eles compreendem apenas 4%. Mais de 100 mil cristãos fugiram sozinhos do Iraque.

Mas a ideologia mortal do Estado Islâmico não está solidamente controlada apenas pelos soldados. Os atacantes têm algo em comum: a maioria não é religiosa e em grande parte têm antecedentes criminais e muitas vezes sofreram de algum tipo de doença mental.

"Não existem muitas evidências de que o Estado Islâmico tenha o controle de alguns dos últimos ataques mais significativos. No entanto, eles colhem os frutos da publicidade, prestígio e ilusão de sucesso”, escreveu Joshi.

Então, o que vem depois? Bem, a pressão política continuará a existir e o presidente francês, Hollande, será chamado para cortar a liberdade das pessoas, a fim de aumentar a segurança nacional, algo que não vai cair bem com grande parte da população francesa.

"Estas medidas terão apenas um efeito limitado sobre um problema que reside no campo da ideologia e inspiração”, ressaltou o pesquisador. "Este não é um choque de civilizações ou uma guerra entre religiões, mas é, evidentemente, um assalto a ambos", explicou.

História de um ex-militante
Zurab (nome fictício, por razões de segurança) é um ex-militante do Estado Islâmico. Ele revelou a barbárie cometida pelos terroristas na época em que defendeu a jihad na Síria, deixando sua família, na Rússia, para servir o grupo terrorista na Síria.

O ex-militante comentou que cristãos não têm chance de sobrevivência sob o domínio do EI. "Eles nem sequer falavam com os cristãos, eles eram simplesmente mortos no local. Assim que eles os encontrassem, eram mortos publicamente. Eu testemunhei muitas execuções", disse.

Dois meses depois de entrar para o EI, Zurab foi enviado para as linhas de frente. Ali, ele pôde testemunhar no que as regra do EI na Síria implicam, e começou a se preocupar. "Depois de um mês eu compreendi a realidade do que estava acontecendo. Era pior do que a tirania das forças do governo", pontuou.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO SITE HELLO CHRISTIAN

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Advogado de Felipe Heiderich revela novos detalhes do processo: “Psicólogos eram amigos de Bianca”

Advogado de Felipe Heiderich revela novos detalhes do processo: “Psicólogos eram amigos de Bianca”

O advogado de Felipe Heiderich expôs novos detalhes do processo que envolvem as acusações de Bianca Toledo no programa Fala Que Eu Te Escuto, exibido pela Record na última sexta-feira (22).

Felipe Heiderich foi acusado de abusar do filho de Bianca Toledo, de apenas 5 anos. (Foto: Reprodução)
Felipe Heiderich foi acusado de abusar do filho de Bianca Toledo, de apenas 5 anos. (Foto: Reprodução)

O advogado do pastor Felipe Heiderich expôs novos detalhes do processo que envolvem asacusações de Bianca Toledo no programa Fala Que Eu Te Escuto, exibido pela Record na última sexta-feira (22).

No início da entrevista, Leandro Meuser revela que os dois profissionais que ouviram a criança e assinaram os laudos psicológicos e psiquiátricos são amigos de Bianca.

“A psicóloga é um caso bem mais grave, era amiga íntima, conhecida do Felipe e inclusive chegou a tratar dele. Ali a gente encontrava até mesmo uma falta ética e disciplinar para uma psicóloga. Ainda não foi levado ao conselho de psicologia, mas certamente será levado”, disse o advogado. “O psiquiatra, que da mesma forma é amigo da Bianca, é pastor de uma igreja no Rio de Janeiro.”

Leandro acrescenta que depois de terem sido feitos estes dois laudos particulares, foi realizado um laudo oficial. “Esse laudo oficial foi feito pela polícia civil e ele deu em conclusivo, porque ele expôs que a criança não tinha espontaneidade para responder as perguntas, ou seja, ela repetia apenas o que a mãe repetia para ela falar”, afirmou. “Hoje não existe nenhuma prova contra o Felipe, até porque ele não praticou esse crime.”

Tentativa de suicídio
Bianca alegou que após um momento de confronto entre o casal, Felipe tentou suicídio numa noite em que ela não estava em casa. Sobre isso, o advogado também fez esclarecimentos. “Esses remédios eram da Bianca, ela usa medicamentos para dormir, todos os dias. O Felipe me relatou que tinham dois potes de Revotril, um estava totalmente vazio e o outro tinha um pouco mais da metade. Ele não tomou tudo, tomou um pouco disso para tentar dormir”, disse ele, confirmando a versão que Felipe apresentou em um vídeo publicado nas redes sociais.

Depois disso, Felipe foi internado em uma clínica psiquiátrica. “O prontuário diz que a esposa optou por internar ele. Nós temos uma lei (10.216/2001) que diz que quando essa internação é involuntária, a clínica deve informar o Ministério Público em até 72 horas. Não houve informação, não houve nenhum termo de que o Felipe tenha pedido para se internar, não tinha um laudo médico prévio autorizando essa internação. Ele ficou, na verdade, em cárcere privado por oito dias”, alegou Meuser.

Relato das babás
Nas acusações, Bianca conta que há dois anos uma babá relatou que encontrava o menino sem fraldas no berço e que via o patrão entrando no quarto do enteado durante a madrugada. O advogado, no entanto, apresenta outra versão.

“Foram ouvidas três babás nesse processo. Duas delas não relatam nada, dizem que nunca viram nada estranho, que o Felipe sempre tratou o garoto super bem. Uma dessas babás é missionária, inclusive seguidora da Bianca, e diz que em uma das ocasiões já viu o garoto sem fralda, ponto. Ela diz que ele sempre tratou o garoto bem, nunca viu nada que pudesse desabonar, e viu que o garoto em uma noite teria acordado sem a fralda, só com o shorts, mais nada. O depoimento que está no processo é esse”, disse Leandro.

O advogado conta que descobriu que no dia 20 de maio, Bianca fez uma operação financeira em que lucrou cerca de 2,1 milhões. “Depois disso, ela veio tentando modificar o regime de casamento, e o Felipe foi recusando. Depois que o Felipe ficou internado nessa clínica psiquiátrica, ela foi à clínica junto com seu advogado e tentou coagir o Felipe a assinar um acordo de anulação de casamento abrindo mão de todos os bens, se não ela iria até a delegacia para acusá-lo desse crime. E foi o que realmente aconteceu”.

O vídeo completo foi registrado por uma câmera de celular dentro do estúdio do programa. As imagens foram publicadas por usuários do YouTube. Assista:

FONTE: GUIAME

terça-feira, 26 de julho de 2016

Morre Tim LaHaye, autor de “Deixados para Trás”

Morre Tim LaHaye, autor de “Deixados para Trás”

Aos 90 anos ele tinha uma ampla biografia com 60 títulos publicados
Morre Tim LaHaye, autor de “Deixados para Trás”
Morre Tim LaHaye, autor de "Deixados para Trás"

Nesta segunda-feira (25) morreu Tim LaHaye, o escritor americano autor da série “Deixados para Trás” em co-autoria com Jerry B. Jenkins.
Aos 90 anos, LaHaye sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) e foi levado para o hospital em San Diego, Califórnia (EUA) e após alguns dias entrou em óbito.
Em sua página oficial, a equipe do autor escreveu sua biografia, a forma como LaHaye conduziu seu ministério como pastor de uma igreja batista e como se tornou um dos 25 líderes evangélicos mais influentes dos Estados Unidos.
Seu trabalho como escritor foi o que o destacou em todo o mundo, são mais de 60 títulos publicados e 14 milhões de cópias vendidas.
A série “Deixados para Trás” é seu maior sucesso e o seu amigo e co-autor desse best-seller (que já foi filmado e ainda hoje é vendido em DVD em todo mundo) deixou uma mensagem nesse momento de despedida.
“Ele está no lugar onde ele sempre quis estar, sua partida deixa um vazio na minha alma”, disse Jenkins. “O Tim LaHaye que eu conhecia tinha um coração de pastor e viveu para compartilhar sua fé”, completou.
Por Leiliane Roberta Lopes / via gospelprime.com.br

sábado, 23 de julho de 2016

Os 10 principais erros de uma pregação neopentecostal

Os 10 principais erros de uma pregação neopentecostal




Antes de qualquer coisa gostaria de afirmar que acredito que boa parte dos pastores neopentecostais  amam a Cristo e desejam de servi-lo com integridade, honestidade e compromisso. Entretanto, em virtude do desconhecimento das Escrituras, além é claro de não terem sido qualificados para a pregação, cometem erros que muitas das vezes contribui com a maculação da mensagem. Nessa perspectiva não são poucas as ocasiões em que os pregadores neopentecostais erram feio passando aos seus ouvintes percepções equivocadas das Escrituras Sagradas.

Isto posto, gostaria de elencar aquilo que considero os 10 principais erros de uma pregação neopentecostal:
  
1-) Alegorização das Escrituras

Uma das principais características do pregador neopentecostal é o uso de alegorias em seus sermões. É comum por exemplo observamos muitos dos pastores neopentecostais dizendo aquilo que as Escrituras não ensinam. Outro dia eu ouvi um "Apóstolo" ensinando que os Jebuseus, heteus e amorreus (Dt 7:01; 20:17; Js 3:10) simbolizam, o diabo, a carne e o mundo. Para o pregador em questão toda vez que a bíblia faz menção aos amorreus, (Marcos 2: 3-12) significa que Deus deseja a morte do "eu". Noutra ocasião soube de um pregador que ensinou que os amigos do paralítico curado por Jesus simbolizavam, amor, compaixão, misericórdia e companheirismo. 

Caro leitor,  por favor pare e pense: não é isso que a Bíblia ensina não é verdade? O pregador poderia até dizer que os amigos do paralítico agiram com amor, compaixão, misericórdia, companheirismo e muito mais. Todavia, afirmar que os quatro representavam isso é demais da conta, não é mesmo? Quanto aos amorreus é uma forçação de barra  descomunal. Dizer que estes simbolizavam a morte do "eu" é demonstrar nenhum conhecimento de hermenêutica e exegese.

Alegorizar as Escrituras é um método de interpretação muito perigoso. O reformador alemão Martinho Lutero foi um grande defensor do método literal, em contraposição ao método alegórico que predominou na idade média.  Lutero dizia:  "As escrituras devem ser mantidas em seu significado mais simples possível e entendidas em seu sentido gramatical e literal, a menos que o contexto claramente o impeça”. João Calvino como Lutero, também rejeitava a interpretação alegórica das Escrituras. O reformador francês ressaltava o método histórico e gramatical, a natureza cristológica, o ministério esclarecedor do Espírito Santo e o correto tratamento das tipologias no Antigo Testamento

2-) Ausência de uma hermenêutica Bíblica

Um dos maiores problemas dos pastores neopentecostais  é a falta do conhecimento das regras da Hermenêutica Bíblica para a pregação da Palavra. Em virtude disso  é extremamente comum ouvirmos absurdos, que, muitas vezes, acabam causando enormes contradições doutrinárias e até mesmo as famosas “heresias de púlpito”. 

A expressão Hermenêutica provém da palavra grega “hermeneutike” que, por sua vez, se deriva do verbo "hermeneuo", significando: a arte de interpretar os livros sagrados e os textos antigos. Segundo a história Platão, foi o primeiro a utilizar essa palavra. A hermenêutica forma parte da Teologia exegética, ou seja, a que trata especificamente da interpretação das Escrituras.
 

À luz desta afirmação gostaria de levá-lo a refletir comigo sobre os princípios hermenêuticos usados por Calvino: 

1º - Calvino Renunciou a alegorias  entendendo serem elas armas de deturpação do sentido das Escrituras. 

2º   Calvino costumava enfatizar o sentido literal do texto.

3º   Ele acreditava que o ministro deveria ser inteiramente dependente da operação do Espírito Santo para a correta interpretação da Bíblia.

4º   Ele valorizava o estudo das línguas originais para melhor compreensão do ensino sagrado.

5º   Ele cria numa tipologia equilibrada, evitando impor a textos vetero-testamentários simbolismos que eles não suportam.

6.   E por fim ele acreditava que a melhor forma de se interpretar a Bíblia é a própria Bíblia.

3-) Exagero nas expressões coloquiais e chavões eclesiásticos

Uma das práticas pentecostais mais comuns é uso de chavões. Confesso que ouvir alguns dos nossos pastores pregando é um verdadeiro desafio. Se não bastasse o constante atentado ao vernáculo, suas mensagens estão repletas de expressões e chavões. É comum em meio às pregações ouvirmos: “Este varão é canela de fogo. Aquela irmãzinha que caiu no rétété. Deus desenrolou o mistério pro vaso? Eita manto, né? Não dá mole não que o chicote queima irmão! Ah! graças a Deus que eu conquistei a minha rebeca! Sim, porque jovem solteiro é treva, irmão! Tá amarrado! A abençoada é uma jovem crente! Consegui fugir dessa Jezabel que era laço! Julgo desigual não vale! É benção. Misericórdia! Oh glória! Somos cabeça, não cauda. Determine a benção! Quando eu era do mundo... Queima! Geração apostólica. Amém ou não amém? E diga  para a pessoa que está ao seu lado. Repita comigo!

 Pois é, em pregações deste tipo se gasta muito mais tempo usando os jargões evangélicos do que se proclamando a Palavra de Deus. Na verdade, boa parte dos pastores demonstram ao longo da aplicação da mensagem um completo despreparo teológico, optando assim escancaradamente pelo uso invariável de chavões.

Isto posto, é impossível não nos lembrarmos de homens como o Dr. Martin Lloyd-Jones. Nos cultos que pregava, centenas de pessoas eram atraídas pela pregação expositiva da Palavra de Deus. O doutor, como era chamado, levava muitos meses, até mesmo anos, a expor um capítulo da Bíblia, versículo por versículo. Os seus sermões muitas vezes duravam entre cinquenta minutos e uma hora, atraindo muitos estudantes das universidades e escolas em Londres que encantados ficavam com a pregação do evangelho.

Vale a pena lembrarmos daquilo que o reformador francês João Calvino costumava dizer quanto a Palavra de Deus. “A Escritura é a fonte de toda a sabedoria, e os pastores devem extrair dela tudo aquilo que expõem diante do rebanho” Calvino afirmava que através da exposição da Palavra de Deus, as pessoas são conduzidas a liberdade e a segurança da fé salvadora, dizia também que a verdadeira pregação, tem por objetivo abrir a porta do reino ao ouvinte, isto é, em outras palavras o que ele está a nos dizer, é que as Escrituras Sagradas, devem ser o principal instrumento na condução, consolidação e pastoreamento do povo de Deus.

4-) O uso e a miscigenação de textos bíblicos com textos bíblicos fora de contexto

Essa é uma prática muito comum entre os pregadores neopentecostais. Para fundamentar sua teologia os pastores em questão misturam textos variados usando-os fora de contexto para justificar seus ensinos equivocados. Nessa perspectiva por exemplo é comum o pregador neopentecostal ao ensinar sobre sobre um determinado assunto usar versos isolados das Escrituras, misturando-os segundo seu próprio entendimento, criando assim distorções doutrinárias das mais sérias. O interessante é que dificilmente você encontrará um pregador neopentecostal pregando as Escrituras de forma expositiva, até porque, se pregasse expositivamente ele não teria como sustentar seus ensinamentos.

5-) A forte ênfase na satisfação das necessidades humanas

Uma das principais ênfases da pregação neopentecostal é a satisfação das necessidades humanas. O púlpito neopentecostal não fala do pecado, das consequências dele, da salvação pela graça mediante a fé em Cristo Jesus, bem como das doutrinas fundamentais a fé cristã. Antes pelo contrário, no púlpito neopentecostal não há espaço para as doutrinas da graça, mesmo porque o foco principal do pastor neopentecostal é satisfazer o cliente.  

Caro leitor, se fizermos uma análise dos cultos neopentecostais chegaremos a conclusão que boa parte do tempo da reunião é focado exclusivamente no homem e em suas necessidades. 
6-) Foco constante em autoajuda e no bem estar humano 

Os púlpitos neopentecostais  estão repletos de pregadores que abandonaram a exposição das Escrituras em detrimento a técnicas de autoajuda. Nessa perspectiva é comum encontrarmos nas homilias neopentecostais ênfases quase que exclusivas na satisfação humana, para tanto, tornou-se comum por parte dos pastores neopentecostais o uso de técnicas de psicologia e psicanálise em suas homilias. Pois é, a impressão que tenho é que alguns pregadores em nome da "satisfação humana" abdicaram da mensagem da Cruz tornando-se   mestres de autoajuda, afagadores do ego. 

7-) Ausência das principais doutrinas cristãs como salvação pela graça, perdão de pecados e vida eterna

O pregador neopentecostal não prega sobre as principais doutrinas do Cristianismo. No púlpito neopentecostal não encontramos qualquer tipo de menção a doutrinas como Salvação pela graça, Imputação de pecados, volta de Cristo, destino eterno dos homens, juízo final e muito mais.

8-) Foco em riquezas e prosperidade
 

O pregador neopentecostal não tem outro tipo de pregação a não ser aquela que foque em  prosperidade, riqueza material e sucesso. No púlpito neopentecostal tudo está relacionado ao aqui e agora, e  o foco da mensagem é a satisfação humana. Para o pregador neopentecostal o que mais importa é a bênção de Deus sobre todos aqueles que invocarem poderoso nome do Senhor.

9-) Ausência do Evangelho

No púlpito neopentecostal prega-se tudo menos o evangelho. Nessa perspectiva dificilmente encontramos o pregador pregando sobre pecado, arrependimento, fé e necessidade de salvação. A mensagem do Evangelho para o pregador neopentecostal relaciona-se diretamente as bênçãos de Deus e nunca a necessidade de arrepender-se de salvação e vida eterna. 

10-) A super valorização do poder do diabo

Alguns pregadores neopentecostais enxergam o diabo em tudo. Os pastores em questão construíram em suas mentes a ideia de que a vida é um grande conflito entre forças opostas. 

O Movimento neopentecostal tem contribuído efetivamente com a propagação deste conceito, concedendo a Deus e o diabo; pesos idênticos. Para estes, a vida é uma grande trincheira, onde satanás e o nosso Deus lutam de igual para igual pelas almas da humanidade. Esta afirmação aproxima-se em muito da antiga heresia conhecida como maniqueísmo que ensinava que o universo é dominado por dois princípios antagônicos e irredutíveis: Deus ou o bem absoluto, o Diabo ou o mal absoluto. Infelizmente por considerar o bem e mal, como forças idênticas em peso e poder, os pregadores desta doutrina rejeitam a soberania de Deus sobre o inimigo de nossas almas.

Caro leitor, as Escrituras Sagradas em momento algum nos mostram um mundo dualista onde bem e mal protagonizam batalhas pirotécnicas cujo final é imprevisível. Antes pelo contrário, ainda que a Bíblia nos mostre as ações ardilosas de nosso inimigo, os quais não devem ser desprezadas, ela jamais trata do diabo como alguém que tem poder para se opor a vontade soberana de Deus.

Por favor, pare, pense e responda: Quem está regendo os acontecimentos na terra, Deus ou o diabo? Quem reina majestosamente no céu, Deus ou o diabo? Quem a Bíblia diz que estabelece e destitui reis, conforme a sua soberana vontade?

Ora, a visão de Deus reinando de seu trono é repetida nas Escrituras inúmeras vezes (I Rs 22.19; Is 6.1; Ez 1.26; Dn 7.9; Ap 4.2). Na verdade, os muitos textos bíblicos possuem a função de nos lembrar em termos explícitos, que o SENHOR reina como rei, exercendo o seu domínio sobre grandes e pequenos. O senhorio de Deus é total e nem mesmo o diabo pode deter seu propósito ou frustrar os seus planos.

Os neomaniqueistas sem que percebam rejeitam o governo de Deus na história, fundamentando sua fé em achismos e impressões absolutamente antagônicas ao ensino bíblico. Nas doutrinas neomaniqueistas, Caim virou Vampiro, portais dimensionais se abriram, trazendo a tona lobisomens, dentre outras lendas e superstições absurdas. Além disso, batalhas hercúleas são travadas a cada dia no mundo espiritual por Deus e o diabo, demonstrando assim o “quão forte e poderoso é o inimigo de nossas almas”.

Caro leitor, Jesus Cristo é o libertador e rei triunfante, é o autor e consumador de nossa fé, o Senhor da gloria. Sobre ele satanás não teve controle, nem tampouco poder. Através da morte na cruz , Cristo quebrou as forças opressoras do diabo, transportando-nos graciosamente para o Reino de Deus Pai. A guerra já foi vencida! Louvado seja o seu santo nome por isso! Satanás não tem poder sobre os eleitos de Deus! Somos de Cristo, e com Cristo viveremos por toda eternidade!

Renato Vargens 

Vídeo: pastor cria “pílulas do esquecimento”, unge comprimidos no Egito e distribui a fiéis



As “pílulas do esquecimento”, apresentadas pelo pastor Flamarion Rolando, da Igreja do Evangelho Quadrangular, foram ungidas em frente às pirâmides do Egito e estão sendo distribuídas pela denominação em sua filial de Governador Valadares (MG).
A pílula seria parte de um “ato profético” que traria ao fiel a capacidade de esquecer as dores e sofrimentos pelos quais passou.
Em um vídeo, Rolando afirma que os fiéis terão um replay do milagre de Manassés: “Aqui do Egito, onde Deus visitou José, e apagou da memória dele o passado de sofrimento, nós consagramos a pílula do milagre. Quando você ingerir dessa pílula, o seu passado de sofrimento vai ser totalmente esquecido”, diz o pastor.
No vídeo publicado pelo pastor, não há informações do que são feitas as pílulas, e se há contraindicações a pessoas com problemas de saúde restritivos.
Assista ao vídeo:

Rio poluído

Flamarion Rolando é conhecido por manifestações polêmicas e não consensuais em termos teológicos.
No ano passado, quando o rompimento de uma barragem da mineradora Samarco poluiu toda a região, assim como as águas do Rio Doce, em Minas Gerais, o pastor foi ao local da tragédia ambiental e lançou sal sobre as águas, alegando que aquele “ato profético” purificaria o local.
A inspiração para o pastor quadrangular surgiu da passagem bíblica de II Reis 2, quando o profeta Eliseu lançou sal sobre as águas sobre um manancial para tornar a água potável. Na Bíblia, o milagre teve efeito imediato, e o povo pôde desfrutar da fonte. Já no caso do Rio Doce, as águas continuam poluídas, com a natureza morta às margens e os peixes, morto.
Por Tiago Chagas / via gospelmais.com.br

292 templos podem ser fechados em Franca por irregularidades

292 templos podem ser fechados em Franca por irregularidades

Há mais de cinco anos a prefeitura espera que as entidades religiosas façam as alterações necessárias para receber portadores de necessidades especiais
292 templos podem ser fechados em Franca por irregularidades
292 templos podem ser fechados em Franca por 
irregularidades

A cidade de Franca, no interior de São Paulo, definiu um prazo para que os templos religiosos da cidade façam as adequações necessárias para atender às exigências de acessibilidade.
O prazo vence no dia 24 de agosto e pelo menos 292 instituições religiosas devem ser fechadas por não conseguirem fazer as alterações exigidas.
Igrejas e templos das mais diversas religiões têm menos de um mês para iniciarem ou completarem as obras para cumprir os requisitos de acessibilidade, se não estiverem prontas no prazo, serão interditadas.
Mas não pense que a prefeitura deu um prazo curto para essas obras, as entidades estão avisadas desde 2011, como explicou o promotor de Justiça Fernando de Andrade Martins ao site GCN.
“Fizemos a primeira reunião com representantes de todos os segmentos religiosos em 10 de agosto de 2011, quando foram alertados do dever de cumprimento dos requisitos de acessibilidade”.
Dois anos depois, em 2013, apenas nove dos 382 imóveis periciados estavam cumprindo a legislação e hoje há mais de 290 deles que não estão prontos para receber pessoas com mobilidade reduzida ou portadores de necessidades especiais.
“Em julho de 2015, tínhamos 327 imóveis periciados e apenas 35 cumprindo a lei”, disse o promotor.
Diante do descaso, foi necessário estipular um prazo final e mesmo assim poucas religiões entenderam a importância de ter acessibilidade.
O vereador Pastor Otávio (PTB) já conversou com muitos pastores da cidade e percebeu que muitas igrejas evangélicas ainda não estão regularizadas. Só entre as Assembleias de Deus, da qual ele faz parte, dos 56 templos da cidade, oito estão sem regularização.
Para falar sobre o tema, o vereador marcou um evento na Câmara Municipal com cerca de 300 entidades religiosas para a próxima semana. A ideia é conscientizá-las sobre a importância de cumprir a lei e assim evitar ter o templo interditado.
Mas não são apenas os templos religiosos que estão sendo vistoriados, a lei de acessibilidade serve também para prédios públicos e particulares de uso coletivo, como explica o promotor.
Por Leiliane Roberta Lopes / via gospelprime.com.br

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Igrejas ofecerem Wi-Fi gratuito para atrair fiéis

Igrejas ofecerem Wi-Fi gratuito para atrair fiéis

O número de ateus na região é o maior de todo o mundo, apenas 8% da população da antiga Alemanha oriental acredita em Deus
Igrejas ofecerem Wi-Fi gratuito para atrair fiéis
Igrejas ofecerem Wi-Fi gratuito para atrair fiéis

Entra, tem Wi-Fi grátis. Será mais ou menos assim que as igrejas protestantes da Alemanha tentarão atrair novos fiéis.
De olho na população jovem e secularizada, as igrejas resolveram atraí-los oferecendo conexão com a internet.
Todas as igrejas protestantes da antiga Alemanha Oriental estão envolvidas nesse plano, no total são 220 templos em Berlim, número que pode ser expandido para 3 mil congregações e centros comunitários nos próximos meses.
“Queremos mostrar que os edifícios da igreja ainda podem ser locais de encontro para a comunicação”, disse Christoph Heil, o porta-voz do projeto.
O Wi-Fi gratuito faz parte de uma das comemorações antecipadas pelo 500° aniversário da Reforma Protestante de Martinho Lutero que será comemorado em 2017. “As pessoas não estão menos espirituais do que antes, mas o ponto da Reforma era que a igreja precisa evoluir continuamente”, diz Hell.
O projeto ganhou o nome de “Godspots” e deve fazer com que até o ano que vem as igrejas protestantes sejam as maiores provedoras de Wi-Fi aberto de toda a Alemanha. 
Por  Leiliane Roberta Lopes / Com informaçõesOlhar Digital

quinta-feira, 21 de julho de 2016

De quem é a culpa? Uma opinião sobre a insatisfação arminiana e a Assembléia de Deus

De quem é a culpa? Uma opinião sobre a insatisfação arminiana e a Assembléia de Deus

POSTADO EM 
canceladoA Assembléia de Deus é uma igreja de confessionalidade arminiana. Porém o arminianismo nunca foi ensinado claramente e sistematicamente em nossas igrejas. Nunca tivemos em nossa EBD um trimestre cuja tema fosse Arminianismo. Se não fosse o advento da internet e principalmente das redes sociais muitos ainda estariam na ignorância do que seja calvinismo, arminianismo, pelagianismo etc.
Os arminianos tupiniquins, cuja maioria são de assembleianos e pentecostais, não devem a Editora CPAD pela proliferação de obras sobre esta soteriologia, mas a Editora Reflexão que tem lançado um livro após outro e contribuído para o estudo do arminianismo no Brasil e não só com publicações, mas na promoção de eventos com a presença de autores nacionais e internacionais.
Nossa igreja foi omissa, leia-se, alheia a educação deste tema. Relegando-o aos “doutores e mestres”, como se isso não fosse de interesse do membro comum. Logo não é de estranhar haverem dentro das ADs um contingente número de pastores e membros que são calvinistas declarados ou não (Imagino que as experiências eclesiásticas de muitos destes irmãos não sejam muito boas).
Em alguns grupos arminianos é explícito a insatisfação pelo avanço do calvinismo dentre os pentecostais e assembleianos e isso pelo menos por três motivos: a presença de calvinista dentre os autores publicados pela nossa Casa Publicadora ainda que a obra em si não trate do calvinismo; a presença constante de pentecostais nos eventos calvinistas como Consciência Cristã (VINACC) ou Conferência Fiel, por exemplo; e o fato de muitos assembleianos e pentecostais se assumirem calvinistas. Por estas e talvez outras razões há um movimento para impedir a “calvinização das Assembléias de Deus” que de tabela atinge a CPAD.
Estou certo que o artigo do pastor Silas Daniel na revista Obreiro que acabou gerando o debate entre ele, arminiano e o pastor Franklin Ferreira, calvinista, tenha acontecido em resposta a essa insatisfação. Do mesmo jeito a publicação das Obras de Armínio pela CPAD são respostas a reação arminiana. E isso é muito bom, pois o debate deve existir e obras sobre o Arminianismo a serem publicadas, principalmente por uma editora considerada arminiana. No entanto nem tudo são flores. Esta mesma reação arminiana foi responsável pelo cancelamento da palestra do pastor Augustus Nicodemus na CPAD Mega Store, cujo assunto era o tema de seu livro sobre os novos apóstolos.
Foi lamentável o que aconteceu e uma atitude fraca, sem profissionalismo nenhum de uma empresa que já está há muitos anos no mercado editorial evangélico. Ora não caberia a nenhum convidado falar do calvinismo numa empresa de confessionalidade arminiana ou vice-versa, a não ser que o evento fosse de teor acadêmico e se o tema fosse Soteriologia. Mas não foi o caso. Este é o ponto. Esta postura foi preconceituosa e revelou um sectarismo sutil dentro dos arminianos que eu desconhecia.
A pergunta que me faço é por que tudo isso tem acontecido nas Assembléias de Deus? Seriam os calvinistas os responsáveis? Ou nossa liderança errou em não se preocupar com formação teológica de nossos membros?
Em minha opinião não acho que os calvinistas sejam os responsáveis, afinal eles não invadem nossas igrejas e pregam para nossos membros sua soteriologia. Eles não têm culpa pelo fato dos pentecostais e assembleianos fazerem uso do Youtube para assistir pregações do Augusus Nicodemus ou Hernandes Dias Lopes. Por acessarem os cursos da Fiel de Formação de Líderes para aprenderem sobre História da Igreja, Hermenêutica, Homilética, Cristologia etc. Eles não têm culpa dos assembleianos trocarem os congressos de carnaval e festividades de igrejas com a presença de pregadores la Camboriú pela Consciência Cristã (VINACC). Eles não têm culpa se quando procuramos obras de peso teológico boa parte das publicadas no Brasil são de autores calvinistas ainda que o assunto não seja a doutrina da salvação. Não! Os calvinistas não têm culpa.
A culpa é ao meu ver da cultura anti-intelectual presente nas igrejas pentecostais já denunciadas por John Stott em seu livro “Crer é também pensar”, cuja a causa, segundo o teólogo James K. Smith, é a estranha tradição biblista, porém antiteológica de algumas igrejas evangélicas[1]. A culpa é da crise de púlpito que vivemos onde domingo após domingo ouvimos sermões vazios, sem coerência bíblica tampouco teológica, que no melhor dos casos não passam de um amontoado de versículos bíblicos, que de acordo com Stott não formam uma mensagem tanto quanto um milheiro de tijolos não formam uma casa. A culpa é da crise ministerial onde pessoas sem as qualificações bíblicas para o pastorado ou diaconato são consagradas gerando obreiros sem aptidão ao ensino, sem cuidado de si e nem tampouco da doutrina. A culpa é da neopentecostalização, já denunciada pelo pastor Ciro Sanches Zibordi[2], que vem ocorrendo na nossa denominação pela reprodução tanto de práticas como campanhas de vitórias atreladas a ofertas como meios de receber bênçãos, rituais de bênçãos mensais por dias de cultos frequentados, a redução da pregação do evangelho em mensagens triunfalistas e de autoajuda e a proliferação da teologia da prosperidade. A culpa é dos modismos pentecostais, do abuso dos dons, do charlatanismo espiritual, do desprezo das Escrituras pelo acolhimento da experiência como fonte de fé. A culpa é do semipelagianismo presente no legalismo institucional dos usos e costumes que não tem base bíblica e nem lógica alguma, no discurso errôneo sobre santidade, apresentada não como consequência, mas causa da nossa salvação. Tudo isso, penso eu, acaba levando uma membresia insatisfeita a beber de outras fontes onde encontram uma pregação expositiva substancial.
Se estes são mesmos os culpados, então não é combatendo irmãos calvinistas que vamos resolvê-los, nem tampouco boicotando eventos com a presença deles, mas lidando diretamente com as lacunas denominacionais. Doutrinando nosso povo dentro da nossa confessionalidade. Criando uma identidade muito além da estética, dos usos e costumes, mas na crença arminiana-pentecostal. Repudiando tanto a neopentecostalização quanto o semipelagianismo transvestido de santidade, mas que nega sua eficácia. Investindo na qualificação teológica e espiritual dos nossos pastores e obreiros. Valorizando nossas EBDs e reafirmando a identidade de nossos cultos de doutrina para que sejam de fato cultos de doutrina. Disciplinando os vendilhões do evangelho, os pregadores de fogo sem conteúdo, o comércio da itinerância e o estrelismo musical.
Por uma Assembléia de Deus fiel a sua confessionalidade pentecostal e arminiana, porém não-sectária e nem legalista.
Naquele que nos fez um em seu corpo,
Zé Bruno

_____________________________________
[1] SMITH, James K. Cartas a um Jovem Calvinista. Brasília: Editora Monergismo, posição 110 no Kindle
[2] ZIBORDI, Ciro Sanches. A Assembleia de Deus está se neopentecostalizando? Disponivel em:http://cirozibordi.blogspot.com.br/2012/09/a-assembleia-de-deus-esta-se.html Acesso em 20 de julho de 2016